Debate da BlizzCon 2011 - Multiplayer de StarCraft II

Hoje a tarde no Palco de Debates da BlizzCon 2011, os integrantes da equipe de desenvolvimento de StarCraft II Dustin Browder, David Kim e Josh Menke aproveitaram a oportunidade para falar sobre o estado atual de StarCraft II, e claro, sobre as novas unidades multiplayer de Heart of the Swarm.

O Diretor do Jogo, Dustin Browder, iniciou o debate com uma análise do balanceamento de StarCraft II: Wings of Liberty considerando desde o agregado do pareamento global até os resultados de torneios. Na maioria dos casos, o balanceamento observado nos pareamentos estão equilibrados, com algumas exceções como o ZvP em favor do zerg no nível mestre do ranking europeu e os terranos adquirindo o domínio dos torneios da GSL Code S. Recentemente a equipe tem examinado os efeitos do patch 1.4 no pareamento PvT que tinha como meta reduzir a eficiência da build 1/1/1 dos terranos, entre outras coisas. É perceptível que o aumento no alcance dos imortais ajudou neste aspecto. Atualmente a equipe de desenvolvimento está considerando reduzir a eficiência dos tiros PEM e implementar alterações adicionais a fim de melhorar o balanceamento geral.

A vinda da expansão Heart of the Swarm também possibilita que a equipe de desenvolvimento lide com o balanceamento de StarCraft II de maneiras mais abrangentes, anteriormente impossíveis de serem feitas através de patches. Com a possibilidade de adicionar e remover unidades, Heart of the Swarm permitirá que a equipe lide com as fraquezas das raças de uma maneira mais eficiente, fazendo com que os pareamentos ZvZ e PvP se tornem mais interessantes e criando mais variedade para as unidades já existentes. Browder reiterou que o jogo é um trabalho em progresso e nada é absoluto, sendo assim, os comentários da comunidade é crucial e o beta de StarCraft II: Heart of the Swarm será extremamente útil e informativo.

O Designer de Jogo, David Kim, continuou o debate com uma avaliação detalhada das três raças. Abaixo você pode conferir um resumo das novidades no multiplayer de Heart of the Swarm:

Terranos

  • Problemas e fraquezas
    • O thor é extremamente lento e desajeitado
    • A raça tem dificuldades em lidar com fanáticus em massa nas etapas avançados das partida
  • Novas unidades e habilidades
    • Um novo “modo de batalha” para os endiabrados – parecido com a transformação dos viking
      • O endiabrado no modo de batalha possui mais pontos de vida, porém se locomove mais lentamente
      • O alcance do ataque é mais curto, porém a circunferência é mais aberta e causa mais danos
      • Oferece aos terranos uma unidade de combate poderosa para as etapas avançadas da partida
    • Warhound
      • Uma versão menor e mais ágil do Thor
      • Uma arma terrestre anti-mech eficiente que auxilia no rompimento de linhas de tanques de cerco
      • Ataque antiaéreo que causa danos de área
    • Shredder
      • Um robô que emite danos de área quando está imóvel
      • A emissão de danos é automaticamente desativado quando um aliado está sob seu alcance
      • Oferece aos terranos uma unidade barata para controle de mapa, porém não é útil junto ao seu exército principal
      • Esta unidade está em fase experimental
    • Thor
      • Agora o Thor é uma unidade para as etapas avançadas da partida. Ela terá mais pontos de vida e causará mais danos
      • Só é possível ter um, assim como a nave mãe em Wings of Liberty

Zerg

  • Problemas e fraquezas
    • Tem dificuldade em manter o cerco e controlar áreas nas etapas intermediárias da partida (mid-game)
    • Mammuthus e corruptores são unidades que não tem grandes oportunidades de serem usadas
  • Novas unidades e habilidades
    • Mammuthus
      • A versão atual é desajeitada e tem dificuldades de entrar na batalha
      • A nova habilidade de carga entocada permite que a unidade "mergulhe" no subsolo e entre na batalha com facilidade
    • Viper
      • Nova unidade detectora que lança feitiços – substitui o supervigia
      • Tem habilidades como uma névoa que cega o inimigo e ajuda romper posições de defesa
      • A habilidade de abdução permite a obtenção de unidades para seu exército – retire tanques de cerco ou colossus das famosas bolas da morte
    • Swarm host
      • Unidade de artilharia zerg usada para controlar o mapa e estabelecer um cerco
      • É capaz de entocar e gerar pequenas criaturas que atacam o adversário
      • É uma verdadeira unidade zerg

Protoss

  • Problemas e fraquezas
    • Requer mais opções de incursão
    • Requer ataques antiaéreos de área
  • Novas unidades e habilidades
    • Tempest
      • Nova unidade aérea de grande porte dos protoss que substituirá as transportadoras
      • Ataque antiaéreo que causa danos de área para lidar com mutaliscas e outras unidades aéreas
      • É capaz de atacar unidades terrestres, porém sem o efeito do dano de área
    • Replicant
      • Unidade especial que é capaz de se auto clonar em qualquer unidade que não seja colossal
      • Permite que o protoss obtenha tanques de cerco ou infestadores do exército inimigo
      • É muito caro
      • Ainda é uma unidade altamente experimental. Não condiz com uma versão final
    • Oracle
      • Unidade que lança feitiço para ser usada em incursões e perturbar a linha de minérios do inimigo
      • Pode desativar estruturas inimigas e até mesmo impedir a mineração
      • Não é capaz de matar ou causar danos
      • A nave mãe é removida na inserção desta unidade

Ainda houveram ajustes e implementações adicionais no multiplayer de Heart of the Swarm. Uma alteração interessante está relacionada com a capacidade dos exterminadores de recuperarem vida quando estão em combate, e para compensar, seu ataque contra construções foi removido.  Cruzadores de Batalha também receberão uma habilidade recarregável que dá bônus de velocidade.

No lado do zerg, serão implementados alguns aprimoramentos que permitem que tatu-bombas sejam capazes de se locomoverem entocados e hidraliscas de se locomoverem com mais rapidez quando estiverem fora da gosma. Corruptores ganhará uma habilidade chamada sifão. As construções afetadas por esta habilidade levam dano com o tempo enquanto o jogador zerg recebe minerais por meio do dano que está sendo causado.

Para concluir, o protoss terá duas habilidades inéditas em seu nexus. Uma delas é a convocação em massa que possibilita que o jogador protoss retorne seu exército para casa. A outra é uma habilidade defensiva que fornece escudo e armadura adicional para as construções e uma arma de defesa parecida com o canhão de fótons.

Antes de terminar o debate e abrir a sessão de perguntas, a equipe reiterou que tudo que foi apresentando ainda é um trabalho em progresso e pode diferenciar da versão final.

E você? O que acha da experiência multiplayer de StarCraft II?

Carregando Comentários...

Um erro ocorreu durante o carregamento.