[OFF] Tópico de Discussão de Animes, Mangás e Cultura Japonesa

Geral
Limite de Postagens:
Anterior 1 2 3 7 Próxima
04/10/2012 12:10Citação de Morello
Alguém aí sabe quantos episódios a segunda temporada de Dog Days vai ter? Estou só esperando terminar pra começar a assistir, eu gostei da primeira. Parece bobo e infantil, mas é bem agradável de ver.


Deve ter uns 12. Ultimamente eles tem feito esse esquema de fazer 12, ver os resultados e se forem bons eles fazem mais 12.

04/10/2012 12:48Citação de Kenzo
quem aqui é japa?


Se for descendente, eu sou.
04/10/2012 13:22Citação de aEsZeratul
quem aqui é japa?


Se for descendente, eu sou.


Qual o grau de descendência? O:
E foi isso que lhe estimulou a aprender japonês, os animes/mangás/VNs/LNs, ou os dois?
Qual o grau de descendência? O:
E foi isso que lhe estimulou a aprender japonês, os animes/mangás/VNs/LNs, ou os dois?


Sou Sansei.

Para dizer a verdade eu sempre digo que mesmo que não tivesse descendência nenhuma, ainda assim iria querer aprender japonês e continuaria gostando de coisas japonesas, então o fato de ser descendente não influi muito. Minha família não é tradicional, então fui criado praticamente como qualquer brasileiro, nem escola japonesa ou coisa do tipo frequentei quando pequeno. Meus pais também nunca fizeram muita questão de matricular em curso de japonês. E foi bom que tenha sido assim, é meio tenso em família de descendente quando os pais forçam os filhos a parecerem japoneses.

E convenhamos, nasci e cresci no Brasil, mesmo sendo descendente, já sou muito diferentes de um japonês de lá. De qualquer forma, animes e mangás tiveram a sua influência, mas diria também que a culinária, história, videogames, mahjong e outros aspectos da sociedade e cultura de lá tiveram influência para eu querer aprender japonês, embora animes e mangas, que sempre foram os principais incentivos, eu ande vendo muito pouco ultimamente.
acho que sou uma vergonha para os japoneses OIUHSAOIHSIOAHO

eu morei desde o 1 até os 10 anos de idade em Kanagawa / Samukawa e hoje não lembro como falar PQP IOSAHOIHSOIA

e o pior q estudei no Exatus e Agostiano Mendel( São Paulo ), onde 65 % dos alunos são descedentes de japa USHAUSHA fooda x-x

@aEsZeratul c mora em q cidade?

eu morei desde o 1 até os 10 anos de idade em Kanagawa / Samukawa e hoje não lembro como falar PQP IOSAHOIHSOIA

e o pior q estudei no Exatus e Agostiano Mendel( São Paulo ), onde 65 % dos alunos são descedentes de japa USHAUSHA fooda x-x

@aEsZeratul c mora em q cidade?


Se bem que é comum esquecer um idioma se você não pratica. Acho que se ficasse uns 30 anos no Japão e depois voltasse para o Brasil, já teria esquecido quase tudo do português. Mas quando você foi pra lá você ficou entre japoneses mesmo ou entre brasileiros? Isso faz uma grande diferença.

E estudar onde tem muito descendente de japa também nem faz lá grande diferença, a grande maioria hoje em dia não sabe falar japonês, as vezes é só coisa básica igual gohan, kawaii, kuro, abunai, motanai e coisas do tipo.

Eu sou de São Paulo.
ahn estudei em escola de japonês mesmo, pq meu dii e baa são do Nihon msm, tanto é q qndo vim p Brasil nãos sabia falar nada em português x_x

ahnw verdade já se passaram mtas gerações née uaheuah
O SDream também tem descendência?

No meu caso, não tenho nenhuma ligação com o Japão. Meu interesse em aprender o idioma veio da cultura pop de lá, mesmo.

Por outro lado, passei a me interessar por outras coisas desde que comecei a estudar japonês. O território e os japoneses que vivem no Brasil, por exemplo. Já a culinária é algo com que tenho sérios problemas, não me vejo morando em qualquer outro país justamente por causa disso. :P

Aproveitei a manhã sem fazer nada e comecei a ler a primeira LN de Haruhi Suzumiya. Surpreendentemente bem escrita. Infelizmente não é meu tipo favorito de mídia a ser consumida e, acredito eu, vai demorar pra ler tudo. :P
Um anime que comecei a assistir e gostei foi Sword Art Online, que se baseia num mundo de MMORPG, no mais só leio manga de Naruto e Bleach.

Quanto a assuntos relacionados ao Japão e países asiáticos, tenho uma enorme vontade de conhecer e se possível de morar no Japão ou na Coréia, não tenho descendência nenhuma mas sei lá, acho o ambiente desses países bem interessante e quem sabe um dia no futuro quando a Eng. Elétrica deixar, aprender uma nova língua, até lá, fico de inglês. :)
05/10/2012 16:02Citação de Morello
O SDream também tem descendência?


Provavelmente não, 25% de minha ascendência é 100% desconhecida, o resto tem índios, alemães, portugueses e talvez mais. Por eu não poder saber o resto de minha trajetória genética eu me considero tudo (o q pode tb significar que não me considero nada, ou só um brasileiro bastante aberto às outras culturas).
05/10/2012 16:02Citação de Morello
Aproveitei a manhã sem fazer nada e comecei a ler a primeira LN de Haruhi Suzumiya. Surpreendentemente bem escrita. Infelizmente não é meu tipo favorito de mídia a ser consumida e, acredito eu, vai demorar pra ler tudo. :P


Leu o original? Ou é tradução?

05/10/2012 16:50Citação de Dragoner
Quanto a assuntos relacionados ao Japão e países asiáticos, tenho uma enorme vontade de conhecer e se possível de morar no Japão ou na Coréia, não tenho descendência nenhuma mas sei lá, acho o ambiente desses países bem interessante e quem sabe um dia no futuro quando a Eng. Elétrica deixar, aprender uma nova língua, até lá, fico de inglês. :)


Para quem está na faculdade, estudar no Japão pode ser uma boa oportunidade. Vira e mexe tem bolsa de estudo sendo oferecida pela Fundação Japão e outras entidades. É só ficar de olho que as vezes aparece. Algumas exigem conhecimento em japonês, mas outras aceitam só o inglês.
05/10/2012 17:10Citação de aEsZeratul
Aproveitei a manhã sem fazer nada e comecei a ler a primeira LN de Haruhi Suzumiya. Surpreendentemente bem escrita. Infelizmente não é meu tipo favorito de mídia a ser consumida e, acredito eu, vai demorar pra ler tudo. :P


Leu o original? Ou é tradução?


Tradução, haha. Ainda não tenho condições de ler um mangá em JP, quanto mais uma novel. :P
Com sorte, essa situação mudará logo. Só preciso arrumar melhores métodos pra estudar e organizar o tempo junto com o colégio.

E nossa, como eu gostaria de ver o filme de Madoka por aqui. Sad.
05/10/2012 18:16Citação de Morello
E nossa, como eu gostaria de ver o filme de Madoka por aqui. Sad.


Difícil sair, no máximo em DVD e BD, mas olha lá.

Sinceramente qualquer coisa aqui no Brasil em termos de anime é complicado. Nos canais abertos há muita restrição e a TV a cabo tá cada vez menos interessada em animes. E lançar DVD e BD é complicado, porque a maioria dos fãs baixa na internet e mesmo que lançasse, sairia muito caro. A verdade é que só mesmo por serviços de stream pago ou coisa assim, e a JBC parece que tá fazendo algo quanto a isso.

Mas ainda acho que nada substitui o pacote com o BD, a caixa e os extras. Aquela coisa bem de colecionador mesmo. E convenhamos, Madoka merece, é disparado o melhor anime de 2011.
05/10/2012 18:31Citação de aEsZeratul
E nossa, como eu gostaria de ver o filme de Madoka por aqui. Sad.


Difícil sair, no máximo em DVD e BD, mas olha lá.

Sinceramente qualquer coisa aqui no Brasil em termos de anime é complicado. Nos canais abertos há muita restrição e a TV a cabo tá cada vez menos interessada em animes. E lançar DVD e BD é complicado, porque a maioria dos fãs baixa na internet e mesmo que lançasse, sairia muito caro. A verdade é que só mesmo por serviços de stream pago ou coisa assim, e a JBC parece que tá fazendo algo quanto a isso.

Mas ainda acho que nada substitui o pacote com o BD, a caixa e os extras. Aquela coisa bem de colecionador mesmo. E convenhamos, Madoka merece, é disparado o melhor anime de 2011.


Duvido muito que saia, mesmo em BD.

Penso de maneira parecida. Por isso não sou tão a favor desse movimento de distribuição digital. Ganhamos algumas maravilhas na Steam e derivados (Batman AC por R$20), mas ter a caixa com seu itens possui outro valor, sem comparação. Por isso sempre dou preferência por mídia física.

De Madoka eu só tenho uma figure da Kyoko, bem pequena, que peguei em promoção da Play-Asia. Gosto desses itens, mas ainda não trabalho e não dá pra torrar a grana dos pais nesses materiais. :P

Eu estaria mentindo se falasse que não queria ter um desses: http://image4.play-asia.com/640/cr/pa.229885.2.jpg
De Madoka eu só tenho uma figure da Kyoko, bem pequena, que peguei em promoção da Play-Asia. Gosto desses itens, mas ainda não trabalho e não dá pra torrar a grana dos pais nesses materiais. :P

Eu estaria mentindo se falasse que não queria ter um desses: http://image4.play-asia.com/640/cr/pa.229885.2.jpg


Eu queria uma figure da Madoka, a Ultimate, mas aquilo é uma facada nas costas, então me contento com figures "comuns" entre 17 e 21 cm. Estou esperando chegar a Ohana, de Hana Saku Iroha. Talvez se sobrar uma grana futuramente, eu até invista numa versão mais light da Madoka. Também tenho problemas de grana com figures, eu até ganho algo razoável, mas dá para no máximo pegar uma figure a cada seis meses ou um ano.

E bela figure esse da imagem.

Sobre animes: Comecei a ver a quarta temporada de Hidamari Sketch. Sei que pouca gente assiste por aqui, mas o anime vende bem no Japão. Além disso é extremamente relaxante, mesmo sendo o típico anime "slice of nada".

Outro que me surpreendeu foi Sukitte Ii na yo. Basicamente é um shoujo, mas fui bem com a cara da protagonista, meio anti-social. No fim é aquele romance na qual a garota, mesmo anti social mostra em algum momento um lado fraco, e nisso tem o cara que meio que ajuda e protege ela nesses momentos. Nada de muito novo, mas o anime é competente e bem envolvente.
Li uma review de Genshiken e me pareceu divertido. Um slice sobre otakus e seus comportamentos.

Ao estudantes de japonês, quando começaram a estudar o idioma? Digo, não há quanto tempo, mas o que faziam da vida na época? Faculdade, escola, cursos?

Não vou mentir, está sendo difícil equilibrar escola técnica com ensino médio + computação gráfica + japonês + sono. Sinto que estou fazendo menos de tudo. haha
Li uma review de Genshiken e me pareceu divertido. Um slice sobre otakus e seus comportamentos.

Ao estudantes de japonês, quando começaram a estudar o idioma? Digo, não há quanto tempo, mas o que faziam da vida na época? Faculdade, escola, cursos?

Não vou mentir, está sendo difícil equilibrar escola técnica com ensino médio + computação gráfica + japonês + sono. Sinto que estou fazendo menos de tudo. haha


Genshiken é praticamente uma bíblia sobre comportamento otaku e tals. Recomendo bastante tanto o anime, quanto o mangá. Tem coisa que parece nada a ver, mas o pior de tudo é que bate com o comportamento de parte dos otakus japoneses.

Sobre estudar japonês, eu comecei por volta de 2008, assim que entrei na faculdade. Escolhi fazer economia, mas na época eu lembro que desanimei rápido do curso e acabei focando mais no japonês do que na própria graduação. O bom é que só estudava na época, então deu para aprender bem o básico nesse período. Depois sai da economia e entrei para estudar Letras na habilitação em japonês. Hoje posso estudar japonês sem me preocupar com os compromissos, porque esse é de fato o meu compromisso. Eu costumo fazer poucos cursos, justamente para me focar nos poucos que faço. Atualmente não tenho feito nenhum, só mesmo a gradução e iniciação científica, e tentando conseguir uma bolsa para ir no Japão.
MESTRE ODA

http://www.youtube.com/watch?v=RMoldftLJLE

EDIT:
Oda ensinando como desenhar
http://www.youtube.com/watch?v=6-4gcDFBAq0
Quanto tempo deve levar pra eu obter uma velocidade de leitura mais normal?
Minha irmã diz que eu pareço um semi-analfabeto quando estou lendo em japonês. TT
12/10/2012 20:34Citação de Morello
Quanto tempo deve levar pra eu obter uma velocidade de leitura mais normal?


Acho que por volta de 1 ano, mas também depende do quanto você estuda. Já fiz gente que em dois anos tinha N2 do exame de proficiência de língua japonesa e já se comunicava bem, não igual um nativo, mas não travava na hora de falar e ler.
Vocês deveriam ver esse vídeo HAHAHHAHHAHAHAHAHAH

http://www.youtube.com/watch?v=D9_qcjagKoY

Junte-se à conversa