Constituição da Guilda "Heróis da Aliança"

Goldrinn
Objetivando transparência em tudo, com a definição de direitos/deveres dos membros, bem como a fundamentação de cada decisão pautada no respeito/ética/moral e legalidade,informo que existe lei de nossa estimada guilda (publicada no fórum heroisdaalianca.tk em 17/02/2012).

CAPÍTULO I
DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

Art. 1º Destina-se unicamente a aplicação da constituição para a guilda "Heróis da Aliança", fundada em 07/12/2011, no reino Goldrinn, do jogo online World Of Warcraft, da empresa Blizzard Entertainment, com o intuito de assegurar o livre exercício dos direitos sociais e individuais, propiciando a prática da liberdade, do bem estar, da igualdade e da justiça como valores supremos a serem observados, tudo fundado no comprometimento da solução pacífica das controvérsias, respeitando todos os ordenamentos legais e éticos vigentes na República Federativa do Brasil e nas disposições administrativas da empresa denominada de Blizzard Entertainment e no que couber, a tratados e acordos internacionais.
Parágrafo único. O livre desenvolvimento de forma ética e honesta de todas as guildas no reino de World Of Warcraft é estimulado pela guilda “HERÓIS DA ALIANÇA”, sendo que em nenhum momento esta autoriza qualquer membro a realizar qualquer espécie de prática a lesionar outra guilda (ou grupo de jogadores ou jogador individualmente). Todos tem o direito de evoluir pacificamente, com respeito às regras e leis vigentes aos países aos quais estiverem subordinadas.


CAPÍTULO II
DA DESTINAÇÃO

Art. 2º Destina-se unicamente ao caráter de lazer através de todas as possibilidades permitidas do jogo World of Warcraft, sem fins lucrativos, não havendo autorização para terceiros solicitar dinheiro e/ou outra vantagem em nome da guilda.
Parágrafo único. Caso seja destinado a guilda algum prêmio físico (troféu, placa, etc..), em futura emenda será informado onde e como deverá ser entregue, bem como a maneira que será conservado e exibido o item; o mesmo ocorrendo em eventual ação judicial futura, em que será definido por emenda o representante autorizado da guilda, com toda sua qualificação legal para responder e a comarca da República Federativa do Brasil competente, definindo-se igualmente futuramente a previsão e forma de arrecadação para despesas de tal porte (custas, honorários, transporte, etc..), destinando-se finalmente a emenda a explanar sobre a destinação de eventual lucro em ação judicial ou outro acontecimento, posto a guilda ser sem finalidade lucrativa.


CAPÍTULO III
DOS DIREITOS E DEVERES DOS MEMBROS (PERSONAGENS)

Art. 3º Cada jogador é responsável pelo seu personagem dentro da guilda, devendo ser leal de forma exclusiva enquanto filiado for com quantos personagens estiverem na guilda, cabendo somente a ele (ou ao responsável legal) toda e eventual responsabilidade por atos desenvolvidos pelo personagem respectivo; igualmente sendo cada jogador responsável de forma exclusiva por sua senha e modo de acesso ao jogo World Of Warcraft.
Parágrafo único. Considera-se como jogador leal a guilda aquele que com seu personagem sempre ajudar os demais membros no que for possível, respeitando a presente constituição em todos os seus termos.

Art. 4º Poderá ser inserido mais de um personagem de um mesmo jogador na guilda, não podendo ultrapassar tal número em 04 (quatro), mesmo que este possua maior número de personagens criados.

Art. 5º Os princípios aos quais os jogadores devem observar são os mesmos do art. 1º e seu parágrafo único.

Art. 6º Todos os personagens poderão ser premiados ou punidos em conformidade com os artigos subsequentes, não havendo possibilidade de recurso nesta guilda.




CAPÍTULO IV
DA MÍDIA

Art. 7º O "site" oficial é www.heroisdaalianca.tk, onde encontram-se todas as informações pertinentes a guilda, com interatividade de todos os membros sobre os mais variados assuntos pertinentes a guilda e ao World Of Warcraft, assim como o "Facebook" que é www.facebook.com/heroisdaalianca.
Parágrafo único. Cada filiado no "site" e no "Facebook" é responsável de forma exclusiva pelas suas mensagens, com possibilidade de remoção as que forem consideradas de caráter ofensivo, preconceituoso ou que de alguma forma atentem contra a legislação vigente na República Federativa do Brasil, estando sujeito o infrator as penalidades legais.

Art. 8º O "TeamSpeaker" (TS) oficial é esse "RaidCall", ID 347 2577, em que cada filiado, assim como estabelecido em parágrafo único do art. 7º será o responsável único pelas declarações realizadas neste meio.

Art. 9º Se algum jogador criar qualquer espécie de mídia sem o conhecimento e autorização previamente escrito do líder e vice-líder, conjuntamente, será enquadrada a mesma como não-original e nunca será mencionado oficialmente, podendo ser considerado de má-fé aquele que divulgar por qualquer meio, material não-original como se original fosse.

Art. 10. A reprodução parcial ou total desta constituição sem prévia autorização escrita do líder e vice-líder, conjuntamente, poderá ser alvo de ações administrativas e/ou judiciais cabíveis.

Art. 11. Poderá por motivo de força maior, deficiência no serviço ou outro motivo relevante ocorrer a substituição de qualquer espécie de mídia oficial adotada pela guilda.

Art. 12. Poderá a qualquer momento ser desenvolvida ou aprovada nova mídia oficial pela diretoria da guilda.


CAPÍTULO V
DO BANCO

Art. 13. As abas ficam assim definidas:
I - Aba 1 – Equipamentos (destinação para armaduras, armas, montarias, mascotes e tabardos);
II - Aba 2 – Manufaturados (destinação para bolsas, glifos, jóias [anéis, colares e gemas], pergaminhos, poções e itens raros;
III - Aba 3 – Alimentos (destinação para carnes, peixes, bebidas e receitas de culinária);
IV - Aba 4 – Minérios (destinação para itens e receitas de mineração, ferraria e joalheria);
V - Aba 5 – Tecidos (destinação para itens e receitas de alfaiataria e encantamento);
VI - Aba 6 – Couros (destinação a itens e receitas para esfolamento e couraria);
VII - Aba 7 - Plantas (destinação a itens e receitas para herborismo, alquimia e escrivania).

Art. 14. É vetado aos jogadores retirar itens:
I - para negociá-los na Casa de Leilões ou com outros jogadores;
II - para guardá-los consigo, sem utilização no personagem principal;
II - para desencantá-los, exceto se o item estiver na aba Tecidos.
Parágrafo primeiro. Para efeito de cumprimento do referido artigo, a fiscalização poderá ser realizada a qualquer momento pelos ocupantes dos postos de líder, vice-líder e os designados para tais fins.

Art. 15. É vetado aos jogadores depositar itens:
I - de nome cinza (ex: dentes de animais, parafusos ou sem utilidade alguma);
II - de categoria divergente da categoria da aba.

Art. 16. Ocorrendo qualquer espécie de violação aos artigos 14 e 15, o jogador por seu personagem (membro) será alertado e orientado por 2 (duas) vezes consecutivas em forma de correio no jogo, insistindo poderá ser rebaixado de posto, não podendo participar de eventos da guilda por 10 (dez) dias, podendo, se merecedor, recuperar o posto anteriormente ocupado. Ainda, poderá haver até expulsão, se considerado como violador do artigo 25.

Art. 17. Havendo necessidade de maior organização e funcionalidade das abas do banco, poderá a diretoria (líder e vice-líder) modificar livremente a estrutura do banco (estabelecido em artigo 13, havendo tantas emendas quantas forem as alterações), mediante notificação prévia de 03 (três) dias no fórum oficial.

CAPÍTULO VI
DO OURO

Art. 18. Também conhecido como "gold" (moeda de uso do jogo, sem valor no mundo real), é de fundamental importância para todos, devendo sempre ser empregado em conformidade apenas com o uso permitido pelo líder e vice-líder.

Art. 19. Todo posto tem direito ao uso de uma cota diária de ouro (para reparos de equipamentos e/ou retirada conforme poderes especificados no art. 22 e site oficial), sendo que a alteração em tais cotas poderá ser a qualquer momento, mediante comunicação prévia de 3 (três) dias no fórum oficial.
§ 1º - Caso algum jogador consiga de alguma maneira (incluido falhas no jogo, conhecidos como “bugs”) sacar ou reparar mais de uma vez a cota diária permitida, será notificado para devolver a quantia extra multiplicada por 100 (cem) vezes além de pedido de desculpas em público, prometendo não mais fazer. Caso se negue ou reincidindo no fato será considerado de má-fé e portanto, expulso, além do fato ser denunciado a empresa BLIZZARD Entertainment que possui os direitos legais do jogo, sujeito também a penalidades impostas por esta. Caso seja detectado mais de um jogador conseguir sacar mais de uma vez a cota diária permitida, será suspenso imediatamente e indeterminadamente a possibilidade de retirada de ouro para o posto pertinente, até a correção do erro ou sistema que permitiu tal fraude.
§ 2º - É de fundamental importância haver sempre depósitos diários para nunca faltar ouro previsto nas cotas, que poderão inclusive sofrer redução com possivel prejuízo constante em banco.

Art. 20. A guilda seja que razão for, em nenhum momento emprestará/doará qualquer quantia de ouro para apenas um membro de forma individualizada que ocupem os seguintes postos: General, Coronel, Major, Capitão, Tenente, Sargento e Soldado.
§ 1º - Obedecendo ao disposto em caput do art. 20, é permitido livre troca de ouro pessoal entre os membros.
§ 2º - Poderá o líder criar um evento bimestral, com prêmio em ouro, ficando a critério exclusivo do líder o requisito para designar o vencedor. Sendo tal prêmio oriundo de forma exclusiva do ouro pessoal do líder.


CAPÍTULO VII
DOS POSTOS

Art. 21. A hierarquia da guilda é assim especificada em grau de importância e poder: 1º Líder, 2º Vice-Líder, 3º Marechal, 4º General, 5º Coronel, 6º Major, 7º Capitão, 8º Tenente, 9º Sargento e 10º Soldado;

Art. 22. Os poderes e cota de ouro atribuidos a cada posto são os estabelecidos em site oficial através de tópico próprio, podendo haver alteração dos mesmos mediante comunicação prévia de 3 (três) dias, estando atualmente na divulgação da presente constituição instituído assim:
I - Soldado (10º posto) : conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item e cota de 25 ouros;
II - Sargento (9º posto) : conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item e cota de 26 ouros;
III - Tenente (8º posto) : conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado e cota de 29 ouros;
IV - Capitão (7º posto) = conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado e cota de 30 ouros;
V - Major (6º posto) = conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado e cota de 35 ouros;
VI - Coronel (5º posto) = conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado e cota de 37 ouros;
VII - Chefe de Guerra (4º posto) = conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado e cota de 40 ouros;
VIII - Marechal (3º posto) = conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado e cota de 45 ouros;
IX - Vice-Líder (2º posto) = conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado, modificação de aba de banco, remoção de membro, modificar informação da guilda, cota de 50 ouros;
X - Líder (também conhecido como mestre de guilda) (1º posto) = conversa em chat, convidar membros, editar nota pública, ver nota oficial, editar nota, criar evento, reparo de item, chat falado, modificação de aba de banco, remoção de membro, modificar informação da guilda, promoção de membro, retirada de ouro e cota infinita de ouro.
Parágrafo único. Por força da configuração efetuada pela empresa Blizzard Entertainment, o único posto protegido de sofrer qualquer alteração de poder é o lider, posto o sistema do jogo não permitir alteração.

CAPITULO VIII
DA PROMOÇÃO E REBAIXAMENTO DE POSTO

Art. 23. Em data designada no site oficial, os membros da guilda serão promovidos em número indeterminado usando-se como critério majoritário o site da Blizzard http://us.battle.net/wow/pt/guild/goldrinn/HER%C3%93IS%20DA%20ALIAN%C3%87A em que demonstra o mesmo a participação semanal/total atualizada de todos os membros da guilda; através deste entre 90 a 95% de promoções no dia designado serão feitos com base na soma da participação total e semanal do personagem na guilda (na semana anterior da promoção, a pontuação mínima para promoção é 50.000 pontos) e os outros 5 a 10% estabelecido por critério subjetivo do líder.
§ 1º - Não existe tempo limite para o término do evento promoção e de quaisquer outros iniciados pela diretoria da guilda, sendo o horário adotado o fuso oficial da cidade de Brasília (capital do Distrito federal, localizado na República Federativa do Brasil.
§ 2º - Não há exigência do jogador por seu personagem permanecer conectado no dia e hora anunciado para conseguir a promoção.
§ 3º - Por motivo de força maior poderá o evento ser adiado, mediante comunicação por escrito, se possivel for, com antecedência de 3 (três) dias em fórum oficial.
§ 4º - Poderá o membro ser promovido ao posto que assim o líder determinar, respeitando os critérios deste artigo.

Art. 24. Um membro da guilda, a qualquer momento , poderá sofrer rebaixamento de posto, nas hipóteses previstas no artigo 25, em seus parágrafos segundo e terceiro.

CAPITULO IX
DA EXPULSÃO

Art. 25. Os critérios a serem utilizados para expulsão são de Inatividade longa, ofensa e má-fé, podendo ser a qualquer tempo.
§ 1º - DA INATIVIDADE. Caracterizado pelo personagem estar inativo há pelo menos 30 (dias) dias.
§ 2º - OFENSA. Caracterizado por alguma ofensa no chat da guilda. Trata-se de situação subjetiva em que o líder e o vice-líder analisarão se de fato houve ofensa e caso positivo, notificarão nesse mesmo chat o ofensor para pedido de desculpas e se o mesmo desculpar-se e comprometer-se a não mais realizar tal infração, não será expulso, entretanto se houver negativa em retratação, será expulso.
§ 1º - DA MÁ-FÉ. Trata-se de qualquer ato lesivo a guilda. Critério subjetivo que caberá ao líder e vice-líder decidirem se ocorreu tal hipótese, e caso positivo haverá notificação do ofensor por chat da guilda ou correio do jogo para que o mesmo se retrate e prometa não mais realizar tal ato, situação em que não será expulso, entretanto com a negativa, será expulso, podendo enquadrar-se igualmente nos casos de má-fé o membro que violar os artigos 4º, artigo 7º em seu parágrafo único, artigo 8º, artigo 9º, artigo 10, artigo 16 em seu parágrafo primeiro; artigo 19 paragrafo primeiro, artigo 39 caput, podendo ainda o infrator ser denunciado a Blizzard Entertainment que poderá adotar as medidas cabíveis, cabendo ainda os seguintes esclarecimentos:
I - Falha em conexão na internet não é considerado como má-fé ou ofensa;
II - Enquadra-se em referido parágrafo terceiro igualmente se detectado um mesmo jogador utilizando-se de dois ou mais personagens em guildas diferentes (desde que esteja incluído nessa hipótese a “HERÓIS DA ALIANÇA”), como estabelecido em artigo 3º.
III - Enquadra-se como má-fé igualmente se houver prova de espionagem do membro em favor de outra guilda;
IV - Enquadra-se como má-fé se algum membro apropriar-se indevidamente de item em masmorra necessário a outro integrante do mesmo grupo (tal inciso só possui aplicação se todos os integrantes do grupo pertencerem a guilda “HERÓIS DA ALIANÇA"). Entende-se como apropriação indevida o fato do membro obter um item incapaz de ser utilizado pelo mesmo, mas extremamente útil para outro personagem na ocasião daquele grupo de masmorra (exemplo: arma mais poderosa que possa aumentar pontos de vida, apenas em questão de "status" de melhoria de personagem e em nenhuma outra possibilidade deverá ser aplicado tal inciso). Deve haver no momento manifestação clara e inteligível do solicitante do item requerido para todos do grupo para haver possibilidade de aplicação do inciso, não se enquadrando em má-fé se o item for de fato necessário e estiver em disputa entre dois ou mais membros. Para efeito de prova, deve ser utilizado obrigatoriamente a tecla “Print Screen” para verificação do item, dos "status" de cada um dos envolvidos e do chat no momento da masmorra. Toda a situação descrita acima é conhecida popularmente como “ninja”.

Art. 26. Caso o líder e o vice-líder não estejam presentes no momento em que acontece uma situação punível de expulsão, deverá o suposto ofendido apertar a tecla “Print Screen” do teclado e enviar tal arquivo (ou na completa impossibilidade descrever a situação) para o e-mail contato@heroisdaalianca.tk. O líder e o vice-líder analisarão e aplicarão, caso positivo, o parágrafo segundo ou terceiro do artigo 25, sendo a resposta efetuada em no máximo 3 (três) dias úteis.

Art. 27. O registro dos membros expulsos por ofensa e má-fé devidamente comprovados, caso haja divulgação será somente por meio do site oficial, não havendo a permissão da diretoria para divulgação para qualquer outra espécie de mídia oficial ou extra-oficial, sendo que somente o líder e vice-líder terão acesso a tais registros enquanto não houver publicação no site oficial.

Art. 28. Para efeito de punição de líder e vice-líder (diretores da guilda), somente através de punição da Blizzard Entertainment por meio de denúncia considerada procedente.

CAPITULO X
DA DIREÇÃO

Art 29. Considera-se como diretores os postos de líder e vice-líder, com poder de decisão forte o suficiente para executar no que couber a presente constituição.

Art. 30. A qualquer momento poderá o líder transferir o cargo de líder para outro personagem, mediante aceitação por escrito deste e com comunicação prévia no fórum oficial em 3 (três) dias.
Parágrafo único. Uma vez indicado o novo líder, este será responsável em permanecer com toda a programação anteriormente estabelecida pelo antigo líder até o último dia da data programada em site oficial, assumindo total responsabilidade pela implantação de novas medidas.

Art. 31. Qualquer que seja o líder, este não poderá jamais extinguir a guilda “HERÓIS DA ALIANÇA”, com possivel aplicação de penalidade a ser definida em emenda.


CAPITULO XI
DA ENTRADA

Art. 32. Qualquer jogador é livre para integrar a guilda, excetuando as hipóteses em que foi enquadrado previamente com a penalidade de expulsão, nos parágrafos segundo e terceiro do artigo 25.

CAPITULO XII
DA EXTINÇÃO E MIGRAÇÃO

Art. 33. Poderá acontecer as hipóteses do capitulo XII nas seguintes situações:
I - EXTINÇÃO: Por qualquer espécie de ato da empresa Blizzard Entertainment (que será responsável exclusiva);
II - MIGRAÇÃO: Se ocorrer extinção ou incapacitação por qualquer motivo do reino Goldrinn, havendo sempre preferência por outro equivalente ou se assim a Blizzard Entertainment o determinar por qualquer motivo que seja, havendo notificação prévia de 3 (três) dias no site oficial.
§ 1º - Se o líder não puder conectar por mais de 10 (dez) dias, poderá ser por algum motivo grave (como falecimento ou doença incapacitante ou outro igualmente grave), cabendo ao vice-líder ou ao(s) jogador(es) com a mais alta patente no momento comunicar o fato a Blizzard Entertainment para a adoção das medidas cabíveis, que poderá ser uma das duas hipóteses deste capítulo ou outro que esta empresa determinar.
§ 2º - Para verificação da possivel ocorrência do parágrafo primeiro deste artigo é de fundamental importância a comunicação constante entre os diretores da guilda, podendo fazer uso, além da midia oficial, de e-mail pessoal, msn ou outra ferramenta equivalente.


CAPITULO XIII
DAS EMENDAS

Art. 34. Havendo necessidade, poderá a presente constituição ser inserida a qualquer momento com emendas, de forma a gerar especificações, criar, modificar ou retirar direitos e deveres, etc entre os membros da guilda, também havendo possibilidade para melhorar a redação e a estrutura de determinado artigo, melhorando a clareza e a compreensão do mesmo.

CAPITULO XIV
DOS MEIOS DE PROVA VÁLIDOS

Art. 35. São aceitos como meio de provas todos os arquivos oriundos da tecla “Print Screen” e os relatos de membros aceitos em grau menor pela direção da guilda e em grau superior pela Blizzard.


CAPITULO XV
DAS CLÁUSULAS PÉTREAS

Art. 36. São os seguintes artigos protegidos de qualquer mudança futura: Artigo 1º, parágrafo único, artigo 2º, artigo 3º e artigo 5º, visando-se assim manter a essência da guilda caracterizada pelo respeito as leis, à ética e ao cidadão.


CAPITULO XVI
DA AUTORIA

Art. 37. A presente lei que rege a guilda HERÓIS DA ALIANÇA, no reino Goldrinn, do World of Warcraft foi elaborada pelos jogadores que controlam os personagens Srroberto, Ohm e Sarasvati, sendo que caso seja necessária a apresentação da qualificação legal dos mesmos, estes apresentarão em espaço próprio, mediante ordem da autoridade devidamente legitimada com poder suficiente revestida para tal ato.

Art. 38. Garante-se a originalidade e ineditismo da presente norma, não tendo sido reproduzida nenhum trecho parcial ou integral de alguma por ventura equivalente.

CAPITULO XVII
DA EXCLUSIVIDADE

Art. 39. Em nenhum momento houve autorização para qualquer personagem fundar outra guilda com o mesmo nome (“HERÓIS DA ALIANÇA”) e denominar-se filial da guilda “HERÓIS DA ALIANÇA” fundada em 07/12/2011 (como especificado em artigo 1º), sendo que com referida atitude haverá configuração de má-fé, podendo haver medidas cabíveis contra tal ato.
Parágrafo único. Caso algum integrante de outra guilda pratique qualquer espécie de assédio a algum integrante da guilda “HERÓIS DA ALIANÇA”, tal fato mediante a prova do assediado será denunciado a empresa Blizzard Entertainment, o mesmo ocorrendo se algum membro de outra guilda de alguma forma lesionar ou tentar lesionar a guilda “HERÓIS DA ALIANÇA”.


CAPITULO XVIII
DA DURAÇÃO

Art. 40. Referida Constituição entra em vigor a partir de 20 de fevereiro de 2012, vigorando enquanto existir a guilda HERÓIS DA ALIANÇA (artigo 1º).

Art. 41. Considerar-se-á publicada a constituição através do tópico “CONSTITUIÇÃO DA GUILDA”, com a reprodução integral da mesma, em que haverá exibição de data.


CAPITULO XIX
DOS CASOS NÃO PREVISTOS

Art.42. Caso haja algum caso não previsto, caberá a diretoria decidir a providência pertinente..
Sem querer ser espírito de porco ou troll, mas, sério, quase ninguém vai ler tudo isso. As melhores regras em uma guilda (ou grupo de jogo), são aquelas que são simples e diretas, que são claras e fáceis de compreender.

É aquela velha máxima: "menos é mais".

No mais, boa sorte com a guilda.
Várias pessoas já leram e entenderam o porque das decisões, tudo é transparente na guilda. As melhores regras são aquelas que estão escritas para todos entenderem. Coisas que não estão escritas podem fácilmente serem mudadas ao bel-prazer do líder, sem segurança nenhuma aos membros. E essa regra de "menos é mais" só se aplica em especialidade técnica (exemplo: oftalmologista).
Então beleza, ignore meu comentário. Não queria flamear ou causar discórdia. Só achei que, como você abriu um tópico de discussão sobre as regras da sua guilda no fórum oficial do jogo, imaginei que houvesse espaço para sugestões e críticas. Se não é o caso, erro meu. Não tá mais aqui quem falou.
Quando acho que já tinha visto de tudo.......
E dá-lhe report spam.
A intenção de fazer uma lei escrita para a guilda é colocar total segurança aos membros da mesma (saber que coisas podem e não podem fazer, tudo dentro das regras da Blizzard). Aqui não existe spam (de onde se veio essa idéia??). O inferno tem razão quando diz que pode haver debate (afinal, se existe algo parecido em outra guilda nunca vi). Também aproveito para dizer ao Inferno que não existe discórdia ou assemelhado, apenas está ocorrendo manifestação de opiniões e também peço desculpas se exagerei, apenas procuro zelar por uma boa dministração, pelo correto cumprimento de leis e dos principios da legalidade/moralidade e ética.
Qualquer post (desde que não seja ofensivo) sobre a constituição é bem vindo!
Muito bom!!
Tal capricho mostra o quanto vale a guilda para vcs. Talvez como eu, vcs a considerem como um filho.

Só dois comentários:

1 - Capítulo VII
Dos postos

Particularmente nunca concordei com tal hierarquia. Acho q isso quer dizer que um é mais importante que o outro. Considero que todos dentro de uma guilda tem direito de voto e que podem ajudar nas decisões.

2 - CAPITULO XIV
DOS MEIOS DE PROVA VÁLIDOS
Art. 35. São aceitos como meio de provas todos os arquivos oriundos da tecla “Print Screen” e os relatos de membros aceitos em grau menor pela direção da guilda e em grau superior pela Blizzard.

Seria interessante ressaltar de que não serão aceitos quaisquer tipo de edição, seja para esconder nomes ou dados de qualquer espécie. Muitas vezes tais edições acabam escondendo algo de extrema relevância e que influenciaria diretamente nas decisões.


No mais só tenho a parabenizar!!
se vc é um cara mto chato e FRESCO , essa é sua guild lol.
Achei interessante seu empenho em escrever um texto tao grande, li alguns trechos.
auhiahiuahiuahiua
Obrigado Sephirys pelas idéias. Todos na guilda são importantes. A criação de ranks, na minha visão é um estímulo para a pessoa produzir cada vez mais pela guilda e ter mais chances de obter novos postos (inclusive existe agendamento para que todos vejam), novos poderes, novas cotas de gold. Ainda não entendo chacota de alguns em cima de algo que é para organizar e tentar melhorar cada vez mais.
Sem querer ser espírito de porco ou troll, mas, sério, quase ninguém vai ler tudo isso. As melhores regras em uma guilda (ou grupo de jogo), são aquelas que são simples e diretas, que são claras e fáceis de compreender.

É aquela velha máxima: "menos é mais".

No mais, boa sorte com a guilda.


Você tem razão. Dificilmente alguém lerá isso tudo. Como contribuição, acho que vc poderia colocar as regras de forma simplificada (e.g. notas diárias da guilda) e alternada. Poderia ser uma regra por dia...:-)

Junte-se à conversa

Voltar ao fórum