Cantinho do Desenvolvedor: Thrall

É hora de mais um Cantinho do Desenvolvedor, onde conhecemos melhor os heróis e sua transição para o Nexus. Desta vez, o designer de jogo Kent-Erik Hagman vai falar sobre Thrall.

Trikslyr: Thrall é um personagem clássico de Warcraft, e deve ter sido bem difícil trazê-lo para o Heroes of the Storm. Como mencionamos em um Cantinho do Desenvolvedor anterior, é Rehgar quem agora usa o kit de habilidades originalmente projetado para Thrall. O que causou essa mudança?               

Kent-Erik: Bom, nós tivemos alguns problemas iniciais com aquele kit do Thrall. Tínhamos um chefe guerreiro fenomenal, numa armadura épica, usando o poderoso Martelo da Perdição... mas ele só usava habilidades de suporte. Não casava visualmente. O kit original fazia mais sentido quando Thrall estava montado em um lobo, mas nós decidimos incorporar um sistema de montaria no Heroes, o que exigiu que nós o colocássemos a pé outra vez.

Com essas mudanças, nós começamos a reorientar Thrall para um papel de xamã Elemental/Aperfeiçoamento de combate corpo a corpo e deixamos Rehgar com a função de xamã de Restauração tipo Warcraft III. Queremos que você saiba o que esperar de um personagem apenas olhando para ele (Diablo é grande, imponente e aguenta muito dano. Illidan é esguio e letal, e causa uma boa quantidade de dano enquanto corre pelo campo de batalha). Então esse novo visual precisava de um novo kit de habilidades.

TrikSlyr: Quais talentos de Thrall é bom conhecer antes de entrar no Nexus? E quanto às habilidades heroicas?

               

Kent-Erik: Com Thrall, nossa abordagem foi semelhante à que usamos com Jaina. É a que pretendemos usar em todos os nossos heróis futuros e nas modificações que faremos a heróis antigos. Queremos ter sempre várias opções viáveis a cada nível, com certas configurações emergindo das novas mecânicas que esses talentos oferecem. Para Thrall, você encontrará configurações que combinam o poder da Cadeia de Raios, dando-lhe mais poder a distância para eliminar os inimigos antes de cair na luta de verdade. Há configurações feitas em cima de Fúria dos Ventos e Espírito Feral que privilegiam mais o aspecto físico, favorecendo um estilo de jogo baseado em emboscadas. Também concentramos configurações baseadas na especialização de Thrall, que aumentam a capacidade de sobrevivência dele para que possa passar mais tempo no meio da batalha, embora seja preciso sacrificar um pouco de poder ofensivo.

Para as habilidades Heroicas, nós queríamos enfatizar a magia telúrica de Thrall. Em Warcraft III, a habilidade suprema dele era o Terremoto, que nós alteramos um pouco para o novo estilo de jogo do Heroes. Nós também trouxemos Cisão, uma poderosa ferramenta de enfrentamento/afastamento, que faz o orc pular sobre os inimigos ou prendê-los no lugar para poder usar o Martelo da Perdição com Fúria dos Ventos e terminar o serviço.

 

TrikSlyr: Thrall apareceu para todos que jogaram na BlizzCon 2014. @Lowellhots quer saber se haverá mudanças significativas no Thrall que ele viu no evento.

               

Kent-Erik: Thrall foi recebido relativamente bem, e nossa experiência nos diz que não há muito o que mudar nele. Demos duro nessa especialização (assim como a de Kerrigan, essa é uma especialização complicada que, se estiver calibrada a 5 ou 10% a mais do que o desejado, pode fazer o personagem sair do controle), pois queremos que seu nível de poder esteja nivelado com o dos outros heróis. Estamos ansiosos para ver o que vocês da comunidade vão fazer quando puderem jogar com ele!

 

TrikSlyr: Que tal compartilhar alguma história interessante sobre o processo de levar Thrall ao Nexus? A gente gosta de fechar os posts com alguma história engraçada.

               

Kent-Erik: No começo do processo de desenvolvimento, nós implementamos talentos temporários para termos opções de escolha em cada nível. Para Thrall, um dos talentos de Fúria dos Ventos se chamava "Sopro do Lobo" e fazia os ataques causarem dano triplo a estruturas (como na história dos três porquinhos!). Bom, ele já tinha um dano de ataque altíssimo (para compensar a velocidade de ataque mais reduzida, a fim de que Fúria dos Ventos brilhe como um reforço mais significativo), e quando combinávamos isso com um multiplicador de dano de 300%, tínhamos grandes problemas nos nossos fortes e no núcleo. Pelo jeito, não era uma boa ideia deixar os jogadores darem três golpes consecutivos nos fortes...

Deixamos as implicações dessa combinação com Ataque Vampírico para a imaginação dos leitores. Ops. :-)

 

Agradeço a Kent-Erik e à equipe de designers por conversarem conosco sobre Thrall. Fiquem de olho em HeroesoftheStorm.com para mais notícias do Nexus.

 

Cantinho do Desenvolvedor: Preparem-se para a nevasca

Cantinho do Desenvolvedor: Tudo sobre Azmodan

Cantinho do Desenvolvedor: Escavando Fundo com Anub’arak

Cantinho do Desenvolvedor: Chen e sua Cerva

Cantinho do Desenvolvedor: O Coração de uma Rainha

Carregando Comentários...

Um erro ocorreu durante o carregamento.