StarCraft® II

WCS – KiLLeR se consagra campeão Sul-americano

WCS – KiLLeR se consagra campeão Sul-americano

Ainda era cedo quando os primeiros fãs de eSports começaram a formar a fila para entrar no Complexo do Anhembi e prestigiar as Finais Sul-Americanas do World Championship Series (WCS). Era possível sentir a energia no ar, com espectadores de várias partes da América do Sul se encontrando com amigos que antes eram apenas conhecidos através do Battle.net. Comentários sobre os finalistas e as expectativas para o dia rolavam por toda a parte. Todos se identificavam uns com os outros.

O auditório onde as batalhas estavam prestes a acontecer começou a ficar cada vez mais cheio e, em pouco tempo, os jogadores já estavam no palco e o World Championship Series: South American Finals acabava de começar!

A multidãoA multidão
Uma multidão foi prestigiar as Finais Sul-americanas do WCS

Dia 1

A primeira rodada foi entre Tunico, um dos favoritos da torcida, contra xionS, do Peru. De início, os jogadores pareciam estar equiparados em suas habilidades e xionS conseguiu manter uma defesa forte por um tempo até que Tunico forçou seu estilo macro para finalmente sobressair-se sobre o peruano com uma sucessão de ataques.

A segunda partida começou lenta e xionS decidiu alterar sua estratégia. Seguiu-se então com uma sucessão de “drops” de templários das trevas utilizando-se de prismas de dobra, mas Tunico estava preparado e não cedeu grandes vantagens. A tática comprometeu o macro de xionS e abriu caminho para Tunico acumular uma grande vantagem em suprimentos. O último confronto da segunda partida foi épico: xionS decidiu usar todas suas unidades, incluindo trabalhadores, em uma tentativa única de alcançar a vitória. Surpreendentemente, o esforço de xionS foi recompensado: o numeroso exército zerg de Tunico foi aniquilado enquanto sua base era invadida, forçando o brasileiro a digitar “GG”.

Após duas partidas acirradas, ambos os jogadores tinham suas posições no torneio ameaçadas, porém Tunico levou a vantagem na partida de desempate e finalmente jogou o peruano para a repescagem.

Estas primeiras partidas foram apenas uma pequena amostra das explosivas batalhas do dia. Apesar da maioria dos espectadores do evento ser composta por brasileiros, era fácil notar aqueles que viajaram bastante para apoiar os representantes de seus países no torneio. Todos se sentiam parte de algo bem maior. A empolgação ecoava por todos os cantos, inclusive no ambiente online, com espectadores assistindo diretamente de suas casas ou de eventos como Barcraft, todos se expressando com seus comentários nas redes sociais.

BSB Barcraft
Também tiveram aqueles que prestigiaram de suas casas ou em Barcrafts!

Brasil vs Argentina: Um Clássico

Tunico entrou no palco mais uma vez para enfrentar o argentino Capoch. Assim como acontece em outras competições, a rivalidade entre Brasil e Argentina permaneceu forte. E a tensão continuou pois a primeira partida terminou rapidamente, após uma investida com 7 portais de Capoch. Apesar de Tunico ter se segurado por algum tempo com seu ótimo micro, o ataque do protoss foi muito forte. A vitória rápida de Capoch deixou os fãs brasileiros um pouco decepcionados, mas ainda confiantes. Durou pouco, pois na segunda partida, ambos seguiram um estilo mais macro de jogo seguindo adiante com expansões rápidas. Capoch estabeleceu três bases deixando Tunico para trás no macro. No final, o exército zerg não foi capaz de segurar a grande massa de tormentos, fanáticus e sentinelas que avançava rumo sua base. Tunico, o favorito da plateia, acabara de descer para a repescagem.

 

Capoch Tunico
Argentina vs Brasil. Rivalidade à tona!

Brasil vs Perú

A próxima rodada do dia era entre o brasileiro Potiguar e o peruano Fenix, ambos veteranos no cenário latino-americano de eSports. O histórico de competições entre estes dois jogadores atraiu uma multidão de espectadores ansiosos. Os jogadores começaram expandindo e, após alguns momentos, Fenix decidiu avançar com soldados e VCEs em direção a expansão de Potiguar. Potiguar conseguiu segurar o ataque e revidou, mas Fenix já estava protegido com quatro casamatas na porta de sua expansão. Potiguar forçou para tentar quebrar a entrada da base terrana e acabou deixando uma brecha para Fenix efetuar “drops” surpresa na base protoss.Potiguar perdeu a maioria de suas estruturas de produção e isso eventualmente resultou em sua derrota: 1-0 para Fenix.

A segunda partida foi uma batalha de ida e volta que deixou todos de pé no auditório, mas apesar de todo o esforço de Potiguar para defender sua base, as incursões de Fenix e seu incrível micro provaram ser poderosos, forçando o jogador protoss a conceder a partida.

No final do dia 1, Fenix e KiLLeR já haviam garantido as vagas deles no Battle.net World Championship na China. Só uma vaga ainda restava, elevando a ansiedade de todos para saber quem seria o vitorioso.

Dia 2

O segundo dia do torneio também foi intenso. Os melhores jogadores do torneio estavam prontos para lutar pela primeira colocação e conquistar o título de campeão do América do Sul. Os favoritos de suas respectivas nações estavam no páreo, mas o destaque do dia seria o combate entre KiLLeR e Fenix.

Fenix vs Killer
Fenix vs Killer. O confronto que todos estavam esperando!

Antes disso, no entanto, tivemos uma batalha entre brasileiros pela frente. Tunico e Levin trocavam algumas palavras “amistosas” antes do jogo e os fãs vibraram com cada resposta. Quando perguntaram a Tunico sobre o que esperar de Levin, ele respondeu: “Eu não preciso estudar o jogo de Levin. Já sei o que ele vai fazer. Ele é o rei do queijo!”. Esta previsão de Tunico provou ser real quando Levin fez um rush de canhões na expansão de Tunico, fazendo a galera vibrar. E apesar dos canhões eventualmente terem sido destruídos, a estratégia protoss foi recompensada graças aos danos causados na economia zerg - Levin, com esta, levou a primeira vitória do dia.  A segunda partida começou lenta, pois ambos os jogadores decidiram seguir um estilo de jogo mais macro. Por um tempo, o jogo se transformou em uma guerra fria, até que no final Tunico ganhou a vantagem e saiu com a segunda vitória.

Com o empate, a tensão antes da terceira partida chegou aos limites. Era a vaga para a China que estava em jogo. Foi um combate incrivelmente intenso e disputado, com a vantagem mudando de lado em todos os momentos do jogo. Impossível prever quem seria o vencedor por um bom tempo. O público puxou seus favoritos como pôde, mas Levin, com os olhos cheios de emoção e suor na testa, foi quem saiu com a vitória.

Levin A torcida
Emocionado! Levin leva a vitória!

A ansiedade não diminuiu. As partidas foram finalizadas, mais e mais pessoas lotaram o auditório, até chegar o momento do combate final entre KiLLeR e Fenix. KiLLeR acabou levando a primeira colocação após duas partidas decisivas, com o placar de 2-0. E, mesmo com um campeão definido, a multidão afagou todos os finalistas, gritando o nome de cada um deles uma, duas, três vezes seguidas.  

KiLLeR
O chileno KiLLeR se consagra campeão Sul-americano da WCS

Conclusão

Após a cerimonia de premiação, ainda podíamos ver vários fãs no auditório conversando sobre os eventos do dia. Havia um sentimento bastante positivo entre os membros da comunidade e como o torneio foi capaz de apresentar o aspecto dos eSports de StarCraft II para um público mais amplo. A grande diversidade de fãs também reforçou o espírito de identidade nacional à celebração dos eSports Sul-americanos, algo incrível de se ver.

Agradecemos todos os fãs de eSports que compareceram no evento e assistiram nossos streams. Esperamos poder contar com todos vocês em outras Finais da WCS e no Battle.net World Championship. Muito obrigado pela participação! Parabéns!

Para assistir todas as partidas narradas em português, visite GruntarTV.

Carregando Comentários...

Um erro ocorreu durante o carregamento.