StarCraft® II

StarCraft II - Perguntas e respostas sobre desenvolvimento criativo - Parte 5

StarCraft II - Perguntas e respostas sobre desenvolvimento criativo - Parte 5

Na parte cinco de nossa série, Brian Kindregan, um dos escritores principais de StarCraft II: Wings of Liberty  e escritor principal de  Heart of the Swarm, responderá mais perguntas instigantes da comunidade sobre a história do jogo.
 

Pergunta: Por que as naves de batalha não têm escudos? Quando a Hipérion enfrentou a Bucéfalo, alguém disse claramente que as naves da Supremacia não estavam com os escudos ativados, o que implica que Cruzadores de Batalha têm escudos.

Resposta: Cruzadores de batalha mantêm os escudos no espaço, ao sair de transdobra, e em caso de ataque de outras naves do mesmo tipo. Elas ficam completamente vulneráveis nesse momento (como a Bucéfalo estava), então "erguer escudos" é o padrão. Escudos também são usados durante inserção orbital quando um planeta tem atmosfera. Mas escudos Terranos consomem energia demais para ficar ativos o tempo inteiro. Na atmosfera, lutando contra unidades menores, as naves Terranas preferem confiar em blindagem pesada e poder de fogo superior.

E lembrem-se de que em Wings of Liberty há um aprimoramento chamado Matriz de Defesa, que absorve 200 de dano.

Pergunta: Por que os Protoss não ressuscitaram ou "desbaniram" os Colossos quando Aiur estava sendo atacado?

Resposta: Eles convocaram as Naves-mãe! (Tenho certeza de que escreveram uma história sobre isso. :P) Ressuscitar os colossos seria um processo muito demorado. Eles não teriam ficado online rápido o suficiente para ajudar a tempo.

Pergunta: Em Wings of Liberty, Kerrigan parece resignada com a destruição do universo nas mãos do Decaído, o que parece ir contra o que sabemos do temperamento dela. O que a levou a ter uma visão tão fatalista das coisas?

Resposta: Outra boa pergunta. A Rainha das Lâminas era claramente uma lutadora, disposta a brigar com unhas e dentes, mentir, manipular e fazer o que fosse necessário para vencer, não importa o que acontecesse. O que acontece quando você é todo-poderoso... mas ainda assim acredita que não tem chance alguma? Qual o efeito disso em você? E lembrem-se, embora ela fosse bem mais independente que a Supermente, ela ainda estava cheia de agente mutagênico zerg, o que significa que no mínimo era influenciada pela vontade da Voz das Trevas.

Pergunta: O que a CTU estava fazendo durante os eventos de Brood War e StarCraft II?

Resposta: Inicialmente, eles tentaram descobrir o destino da sua expedição. Depois disso, provavelmente deliberaram em qual seria sua próxima ação (se é que eles iriam agir). O que quer que tenham decidido, certamente precisariam de tempo para finalizar seu plano e reunir material.

O que estou querendo dizer é... eles apanharam para valer em Brood War. Podiam retornar, mas não imediatamente. Mão de obra, vontade política... tudo isso leva tempo.

Pergunta: No livreto do StarCraft original, lemos que os Xel'naga criaram os Zergs numa tentativa de criar um ser que fosse puro não na forma (como o "experimento fracassado" dos Protoss), mas na função. Eles criaram a Supermente e tentaram não ser notados por ela enquanto orbitavam Char, influenciando lentamente a evolução dos Zergs. Mas aí a história diz que a Supermente descobriu a presença dos Xel'naga e os atacou, expulsando-os para bem longe do setor. Se os Xel'naga não estão mais por perto (uma vez que a Supermente destruiu a frota deles), como é que a Supermente estava o tempo todo escravizada pelos Xel'naga, como WoL mostra?

Resposta: Quem disse que a Supermente foi escravizada pelos xel'naga?

Pergunta: Há muitos anos surgiu uma pergunta sobre se o Protetorado Umojano e a União Kelmoriana dirigiam seus respectivos programas de criação de fantasmas. Nós agora sabemos que o programa Umojano resultou nos guardas sombrios, mas e o programa da UK?

Resposta: Temo que, qualquer que fosse a pesquisa e desenvolvimento em que a UK estava trabalhando, agora tudo esteja parado depois dos resultados desastrosos (para eles) das Guerras das Guildas. Ela não anda muito bem das pernas hoje em dia.

Pergunta: No manual StarCraft, foi mencionado que o Protetorado Umojano almejava estabelecer um intercâmbio cultural com os Protoss, pois achava que os Terranos tinham muito a aprender com uma raça mais avançada. Esse ainda é um objetivo do Protetorado, e se sim, eles andam fazendo progressos?

Resposta: Deve ser tão frustrante para os cientistas Umojanos! Eles não podem interceptar nem decodificar as transmissões de longa distância de uma raça que se comunica pelo Khala. (É verdade que há limites de distância para conversas no Khala, mas são limites muito altos.) Então os Umojanos dependem da disposição dos Protoss para falar. Mas os Protoss têm pouco interesse nas ações dos Terranos, com exceção de alguns indivíduos especiais, como Jim Raynor.

Pergunta: Por que, para entender tudo o que se passa em Wings of Liberty, basta jogar a campanha do StarCraft 1 ? Parece que *nada* do que aconteceu em Brood War é mencionado em Wings of Liberty (desconsidere a missão de Duran; ela é considerada "extra").

Resposta: Então algo que aconteça em Wings que requeira algum conhecimento de Brood War não conta? Grande parte do conteúdo de Wings não é crucial para a história; isso não torna a experiência inválida. Só significa que o jogador tem a opção de vivenciar aquela parte da história ou ignorá-la. De forma que a missão de Duran não pode ser desconsiderada.

Essa é outra área em que cometemos um erro. O instalador de Wings of Liberty mostra uma recapitulação, e muitos notaram que ele não menciona Brood War. Nosso erro foi não deixar claro qual é a intenção da recapitulação do instalador. Nosso público-alvo NÃO era o pessoal que frequenta os fóruns. Nós honestamente pensamos que vocês, a comunidade que conhece a história, diriam: "Ah, eu já sei isso tudo", e iriam pegar um lanche ou fazer alguma coisa enquanto o jogo instalava. O instalador era para os que tinham chegado agora na franquia StarCraft ou tinham jogado StarCraft /Brood War 12 anos antes e não se lembravam direito da experiência. A recapitulação só cobriu os aspectos mais básicos que o jogador precisava conhecer para acompanhar a história. Por que mencionar a CTU se ela mal aparece em Wings?

Bom, vocês podem dizer que, uma vez que a recapitulação não precisou mencionar Brood War, isso mostra o quão pouco Brood War influenciou a história. Eu já falei disso em outra parte, mas repetirei aqui: a maior parte dos eventos de BW tiveram impacto em termos de personagens. A situação geopolítica no final não estava tão diferente da do começo. O maior desenvolvimento político/militar de BW foi a chegada da CTU, e ela já estava desmobilizada ao final da campanha.

Eu entendo perfeitamente por que quem conhece a fundo a história de Starcraft ficou desapontado ao ouvir uma recapitulação que ignorava a maior parte de Brood War. Isso fez com que parecesse que Brood War estava sendo ignorado. Nós tínhamos uma versão que cobria a história inteira com detalhes; ela deveria ter sido colocada na internet quando Wings foi lançado. E nós definitivamente deveríamos ter explicado melhor a função do instalador.

Se você quer mais informações sobre a história, eis a parte 1 do nosso Perguntas e respostas sobre desenvolvimento criativo, a parte 2, a parte 3 e a parte 4. Teremos muito mais perguntas e respostas para você nas próximas semanas.

Carregando Comentários...

Um erro ocorreu durante o carregamento.