StarCraft® II

StarCraft II - Perguntas e Respostas Sobre Desenvolvimento Criativo - Parte 12

StarCraft II - Perguntas e Respostas Sobre Desenvolvimento Criativo - Parte 12

Na parte doze de nossa série, Brian Kindregan, um dos escritores principais de StarCraft II: Wings of Liberty  e escritor principal de Heart of the Swarm, responderá mais perguntas instigantes da comunidade sobre a história do jogo.


Pergunta: Por que Mengsk abandonou Kerrigan em Tarsonis? O motivo nunca ficou muito claro.

Resposta: Como sempre, Mengsk joga um jogo muito complexo. Ele geralmente tem muitos motivos por trás de suas ações.

Primeiro, Kerrigan tinha começado a questionar suas ordens. Ele sabia que, se Kerrigan estivesse criando escrúpulos com relação ao que Mengsk estava fazendo em Tarsonis, com certeza ela se tornaria mais problemática no decorrer da rebelião, pois Mengsk não pegaria leve. Então pareceu uma boa hora para se livrar dela.

Além disso, aquilo serviu de mensagem sinistra ao resto dos Filhos de Korhal. Todos eles estavam com Mengsk por vontade própria, por acreditarem em sua causa. Ele estava dizendo basicamente que a causa agora era uma ideia estabelecida, e que a crença deles já não era necessária — somente a obediência importava. Foi o momento em que passou de revolucionário a tirano.

Por último, a família de Mengsk tinha sido chacinada por uma equipe de fantasmas da Confederação. Ele descobriu provas de que Kerrigan havia liderado essa equipe e massacrado sua família. Ou seja, aquele foi o momento de vingança.

Pergunta: Como é que, mesmo com Tychus trabalhando para ele, Arcturus Mengsk jamais soube do complô tramado pelo filho?

Resposta: Bom, Tychus e Jim só foram descobrir o plano de Valerian bem depois — tarde demais para que Mengsk pudesse detê-lo. Mas a verdade é que Mengsk sabia do plano de Valerian. Lembrem-se, Arcturus queria Tychus Findlay presente na cena em que a humanidade de Kerrigan fosse restaurada. Era o desenlace pelo qual Mengsk esperava, mas mesmo que isso não acontecesse, o plano ainda tinha muitos lados positivos. O plano permitia que ele combinasse o brilhantismo tático de Jim Raynor com a estabilidade do comando do general Warfield para coordenar a invasão de Char. Se a invasão fosse bem-sucedida, então a frota da Supremacia simplesmente tomaria Char e deporia a Rainha das Lâminas — uma vitória para Mengsk. Se a invasão falhasse, o Enxame sofreria bastante prejuízo mesmo assim, mas o fracasso não seria de Mengsk; a culpa seria jogada nos ombros do traiçoeiro príncipe Valerian e do seu capanga Jim Raynor. Nesse caso, Mengsk, poderia usar o fracasso como motivo para reunir o povo em uma causa comum: "Agora corremos perigo, pois nosso exército foi debilitado por Raynor!"

Quer dizer que Mengsk sacrificaria Valerian se isso servisse aos seus propósitos? Sim! Eu não acho que ele faria isso levianamente, mas, no fim das contas, faria qualquer coisa para sobreviver.

Perguntar: Se os Protoss não têm bocas, por que eles veem Aiur Chef?

Resposta: Eles não têm boca, mas isso não os impede de gostar de programas de TV de qualidade, não é?

Mas sério agora: mods desse tipo não são canônicos, mesmo quando são feitos pela Blizzard. Esses mapas são únicos, e não são parte do cânone de SC.

Pergunta: Os suseranos se movem à velocidade da luz? Como é que os Zergs viajam pela galáxia, aliás?

Resposta: No passado, a Supermente criou buracos de minhoca que o Enxame usava para se mover rapidamente pela galáxia. Depois que a Supermente morreu, Kerrigan fez a mesma coisa. Num dado momento entre os eventos de BW e Wings, ela adicionou leviatãs ao Enxame — criaturas enormes que viajam pelo espaço, capazes de carregar incontáveis Zergs dentro delas e de dobrar o espaço, criando buracos de minhoca para atravessarem distâncias imensas com facilidade.

Pergunta: Apesar de vários contatos com o Protoss, os Zergs nunca assimilaram nenhum deles com sucesso. Por quê? Os híbridos criados artificialmente por Narud não contam.

Resposta: Eu concordo, o híbrido não conta, já que a tecnologia para criar híbridos é uma mescla de Zerg e Protoss, e não uma infestação de um hospedeiro Protoss. Os Zergs não conseguem infestar os Protoss por causa da invencível força psiônica dos Protoss. A mente colmeia Zerg é uma parte crucial da infestação, e os Protoss usam o Khala ou o Vazio para impedir que a mente colmeia os domine.

Além disso, o material genético (ou, como os Zergs chamam, a "essência") dos Protoss é simplesmente incompatível com o Enxame. Ele não consegue usá-lo.

Já houve um tipo de gosma experimental que podia separar um Protoss do Khala, o que resultou em um Protoss tornando-se brevemente infestado. Mas essa gosma foi um evento isolado.

Pergunta: O planeta de fronteira em que a Confederação Terrana teve o primeiro contato com os "xenomorfos" Zergs (antes da purificação/infestação mais conhecida no sistema Sara) já pode ser divulgado?

Resposta: Que pergunta interessante! Nós nunca divulgamos que mundo foi esse, só falamos que era um planeta da fronteira. Como essa era uma informação "top secret", só conhecida nos níveis mais altos da Confederação, temo ela tenha se perdido no caos que se seguiu…

 

Se você quer mais sobre a história, eis a parte 1 do nosso Perguntas e respostas sobre desenvolvimento criativoa parte 2a parte 3a parte 4, a parte 5a parte 6a parte 7, a parte 8 ,  a parte 9, parte 10. e a parte 11. Teremos muito mais perguntas e respostas para vocês na semana que vem.

Carregando Comentários...

Um erro ocorreu durante o carregamento.