StarCraft® II

Starcraft 2 e o mercado de RTS.

Posts: 113
Jogos de estratégia em tempo real, como "Company of Heroes" e "StarCraft II" contam com grande número de fãs, mas segundo o diretor de "Sins Of A Solar Empire" o mercado para esse tipo de game está com os dias contados.

"É um gênero em extinção", afirmou Blair Fraser, que é também co-proprietário do estúdio Ironclad Games em entrevista ao site RockPaperShotgun.

"O 'RTS' ao meu ver, é um grande nicho agora. E isso é triste, porque eu amo, e foi com isso que cresci jogando, e o que eu faço. Ou fiz, de qualquer forma. Eu penso apenas que as demografias estão mudando. 'Company of Heroes' foi muito lucrativo e 'StarCraft II' é uma exceção. Mas muitos de nós não conseguimos grandes números", explicou.

Assim, ele afirma que "Sins of a Solar Empire" estava "próspero", mas principalmente porque eles optaram por afastá-lo do modelo tradicional dos jogos de estratégia em tempo real.

Curiosamente, o desenvolvimento do jogo demorou 5 anos, já que inicou em 2003 e só foi lançado em 2008.

Fonte: http://jogos.uol.com.br/ultimas-noticias/2013/02/04/diretor-de-sins-of-a-solar-empire-diz-que-mercado-de-rts-esta-morrendo.htm

====

Então, o que vocês acham?

Eu concordo em partes com o que foi dito, acho que só vai ficar mais restrito... e indie, pra mim isso é bom.

Mais um motivo pra isolar em um caverna só jogando o que eu gosto e ignorando toda a mídia gamística mainstream.
Responder Citar
Posts: 401
O mercado só vai morrer se deixarmos, quando compramos e damos suporte ao jogo , seja jogando e chamando amigos para jogar e dando suporte assistindo as streams o mercado não vai morrer.
Responder Citar
Posts: 1.602
Infelizmente é uma verdade. A geração "miojo" atual tá muito mais interessada em RPGs, MMOS e League of Legends da vida...

No que depender de mim, enquanto houver um desenvolvedor qualquer (nem que seja indie, como vc previu) disposto a trabalhar em RTS, ele poderá contar com o meu apoio e o meu dinheiro.
Responder Citar
Posts: 33
Não duvido que o tal Blair Fraser tem autoridade para falar que o gênero está em extinção. Mas eu prefiro não acreditar nisso. Acho que pode até ser um nicho, mas não acredito que o Starcraft irá morrer (não me importa outro RTS ^.^).

Queria ver a reação dos Coreanos lendo uma notícia dessas, já que por lá o Starcraft é a principal religião.
Responder Citar
Posts: 385
Na verdade é LoL (também)
Responder Citar
Posts: 1.094
Extinção é exagero, mas como poucos RTS conseguem fazer sucesso, acho que o máximo que vai acontecer é o mercado ficar mas restrito para o gênero.
Responder Citar
Posts: 716
Acho q isso é cíclico. Por hora o gênero RTS pode estar menos prestigiado (nem sei se está), mas num futuro pode voltar à grande cena.

Particularmente é o único estilo de jogo que curto. Acho q sempre haverá público.
Responder Citar
Posts: 175
Eu entendo perfeitamente o que le diz, eu mesmo jogava Empire Earth , Age of Empires , Command & Conquer , Joguei antigamente KKND , Mechcomander e outros que nem lembro o nome, realmente eu gostava muito de cada um desses jogos Command & Conquer se for Pensar eu curtia as 3 series Tiberium , Red Alert e Generals porém um dia aconteceu uma coisa. uma coisa que mudou tudo que eu pensava sobre RTS , uma empresa veio e lançou um jogo que pra mim redefiniu meus padroes o nome do jogo é simplesmente Starcraft 2, eu não sou da Geração BW infelismente e não tenho a menor Paixão pelos SCs antigos apesar de respeita-los porém SC2 é pensado de forma totalmente competitiva e visando a cada Patch o equilibrio, portanto todos os outros RTSs para mim perderam a graça tanto que faz um tempo resolvi reinstalar C&C 3 TW e joguei por 10 minutos e resolvi desisntalar pois não tem tanta graça. espero que as outras empresas aprendam com a Blizzard mas acho q falta muito para isso.
Responder Citar
MVP
Posts: 6.553
05/02/2013 02:55Citação de BlueHand
Queria ver a reação dos Coreanos lendo uma notícia dessas, já que por lá o Starcraft é a principal religião.


Não é mais.

Quanto ao tópico, e à afirmativa do cara lá, eu acho um tanto exagerada. É claro que não é um gênero de jogo de massa, e nunca foi. Pode ser sim que seja um gênero já cansado, com 20 anos (PC). Já houve nesse grande intervalo, um monte de tentativas frustradas de inovar/renovar, e no final das contas o formato original de juntar dinheiro, construir uma base, criar seu exército e atacar seu oponente é o que a galera mais gosta. Teve uma discussão dessa semana passada no Grupo Starcraft 2 Brasil no Facebook. Tudo um dia acaba, mas acho que este é somente um momento de transição, no qual as produtoras estão vendo que rumo tomar quanto ao modelo de negócios, onde hoje predomina o Free-to-play, e creio que isso seja um caminho sem volta.

Considerando que teremos aí garantidos mais uns 4 anos com lançamentos de peso de jogos RTS. Teremos o HOTS, vamos ter o novíssimo C&C (era pra se chamar C&C Generals 2, mas resolveram deixar somente C&C), que será free-to-play e com gráficos iguais aos do BF3. Estou curioso pra saber como será o modelo de negócios em torno deste jogo em particular, já que tem pretensões óbvias de gerar renda, de ser mais um blockbuster da franquia, e com certeza, competir na esfera dos eSports com o Starcraft II. Juntando tudo isso, quero ver como eles vão encaixar microtransações com a necessidade de balenceamento. De repente será um modelo a ser seguido.

Time will tell!

Cheers!
Responder Citar
Posts: 1.007
05/02/2013 10:35Citação de Bira
Acho q isso é cíclico. Por hora o gênero RTS pode estar menos prestigiado (nem sei se está), mas num futuro pode voltar à grande cena.

É bem isso mesmo.
Jogos de aventura estilo "point and click" também decairam muito desde a época de ouro com a Lucas Arts, sumindo totalmente depois de Escape from Monkey Island (4). Até que um belo dia a Telltale Games começou a reviver o gênero com Sam and Max, Tales of Monkey Island, Back to the Future e The Walking Dead, eleito o melhor jogo do ano passado (sic). Quando (e se) os RTS morrerem, é só questão de esperar a volta.

Mas é como o cara falou, é um nicho específico, então a empresa que desenvolver um RTS querendo bater de frente com as vendas de Call of Duty, Need for Speed e outros exclusivos de console, vai tomar na cabeça. A filosofia tem que ser totalmente outra.
Responder Citar
MVP
Posts: 6.553
Tem outro ponto que devemos considerar. RTS é um gênero praticamente restrito ao PC, enquanto outros se adaptam bem a qualquer plataforma. MOBA é outro que não vejo sendo adaptado a consoles.

Cheers!
Responder Citar
Posts: 1.770
05/02/2013 04:47Citação de Kar
Extinção é exagero,


Exagero acho que não porque não existem mais jogos desse gênero sendo lançados atualmente (que eu saiba) e mesmo se tiver alguns deles, é possível perceber com nitidez que nenhum teve aderência do mercado, do marketing ou hype, absolutamente nada.

Acredito que o RTS é um gênero de jogo base que serviu para inspirar diversas outras plataformas, mas está fadado ao mesmo destino do "latim", ser um gênero morto.

Digo mais, os demais gêneros que envolvam um enfoque numa experiência single player estão fadados à extinção. Starcraft sobreviveu por conta desse foco online muito forte que ele tem, senão já teria entrado no limbo como os outros, por melhor que a história fosse.

A história do jogo pode ser a pior possível, mas o jogo é ovacionado desde que o elemento multiplayer seja o mais jogável. Em termos culturais isso é um regresso colossal, estamos nos afastando dos elementos cinematográficos para tornarmos os jogos uma classe esportiva, muito embora estejamos bem longe disso. Caminhamos para o rumo dos brinquedos de novo.

O Diablo 3 causou tanto ódio porque inconscientemente os jogadores esperavam um jogo como WoW, por exemplo, onde a história fosse um elemento secundário e o fator multiplayer fosse o enfoque primário. Por outro lado, o jogo trouxe inovações que desagradaram o pessoal da velha guarda que simplesmente queriam um remake do D2 com uma roupagem de sequência bem mal esclarecida para dar margem pra alguma expansão.

É por isso que path of exile, um jogo ainda em fase beta (que por sinal eu joguei) está ganhando notoriedade, apesar de confuso e mal polido graficamente, é o recanto dos "aposentados", dos vovôs conservadores que não aceitam novas perspectivas, daquele velho rabugento e teimoso que acha que tudo no tempo dele era melhor.

Sou dinâmico como gamer, gosto dos jogos antigos, mas aprecio os novos também. Digo à vocês que o HOTS não estaria tão em alta só pela campanha, que está tomando rumos ridículos (quem leu aquelas perguntas e respostas dos devs ao falarem sobre as mutaliscas "peidarem" no vácuo para se locomoverem pelo espaço sideral vai entender o que estou falando), cada vez mais em supressão dos terranos, mas pelo elemento multiplayer cada vez mais jogável.

05/02/2013 10:35Citação de Bira
Acho q isso é cíclico.


Seria cíclico se valorizássemos o enredo do jogo, a interatividade com o ambiente em harmonia com a história ao invés dos jogadores. Por exemplo, até há algum tempo atrás o Doom era uma franquia muito valorizada. O Doom 3 foi um verdadeiro sucesso em termos de experiência single player, mas hoje não é mais jogado do que COD, por exemplo. Perdoem-me os fanboys, mas está tão ridículo em termos de história quanto o próprio starcraft, olha lá se ele não estiver melhor.

Enfim, o que manda hoje é a interatividade online que o jogo oferece, a história pode não existir. Enquanto houver sangue, arena, e uma série de Spectators 1,2,3 etc. o mercado vai continuar a crescer e com isso voltamos à época das crianças, porque em termos de ESports estamos muito atrás dos demais esportes internacionais que já contam com alguns séculos de existência e sem perspectiva, afinal de competirmos com eles.
Editado por GhostAgent em 05/02/2013 18:43 BRST
Responder Citar
Posts: 7
Concordo em uma transformação, mas não extinção.
Na minha opinião, esta transformação vai caminhar cada vez mais para o universo online, como o Ghost falou. Eu colocaria Age of Empires Online como um modelo de negócio inovador.
Mas o que não gosto nesse modelo de jogo é justamente a pegada MMO - do jogo transcorrer mesmo enquanto vc não está jogando, o que privilegia estudantes sem vida social - e da constante propaganda pela venda de itens pagos - por isso não jogo nenhum jogo do gênero. Nem precisa dizer que o modelo RTS me agrada mais, pois no momento em que vc domina a estratégia do jogo, não importa se ficar anos sem jogar, vc ainda será capaz de ganhar muitas partidas, e o jogo continuará o mesmo.
Responder Citar
Posts: 11
Tem que continuar divulgando o jogo e estimulando as pessoas a conhecer o gênero, acho que o mercado esta muito focado em RPG e primeira pessoa, não acredito que este mercado acabe, existe umas 10 milhões de pessoas ainda jogando SCII, e é verdade está dificil encontrar bons RTS's, mas o número de fãs é muito grande, a Blizzard como citou Ghost criou um foco muito forte para o jogo multi-player e acabou por revolucionar a dinâmica de jogos RTS onde a experiência de jogar em grupo é incrível, jogos como de primeira pessoa e RPG nem todos gostam. O RTS não é apenas um gênero de diversão igual os outros, mas também um jogo sócio-educativo onde você aprende a si organizar, racionar, calcular, interagir em grupo, proatividade, networking, literatura inglesa, não tem nada de violento, é literalmente um jogo de xadrez mais complexo com mais variáveis, eu acho até que seria legal se as crianças na escola aprendessem a jogar, pois desenvolve a atenção e melhora a coordenação dos pensamentos, eu acredito que ficariam mais organizadas conhecendo melhor potencial dos seres humanos para melhor enfrentar problemas, eu gosto de paixão.
Editado por Skywalker em 05/02/2013 21:32 BRST
Responder Citar
Posts: 11
Existem partes do conhecimento que adquirimos naturalmente, outras que só conseguimos aprender interagindo, no RTS cada jogo aprendo coisas novas, vejo vídeos, faço análises, simplesmente estudo e faço aulas e mais aulas, aprendi que existem partes de nossa mente que só colocamos em funcionamento quando atuamos muito adquirindo experiência, aprendo que existe pessoas com limites maiores e visão espacial maior, é bom sempre ficar próximo para não ficar com a sensação errada de que meu limite é grande, existem pessoas que conseguem induzir outras pessoas, assim como existe pessoas que percebem que estão sendo induzidas, existem objetivas, burocráticas, expansivas, a personalidade influencia na maneira de jogar, você consegue enxergar até onde um ser humano consegue alcançar com sua inteligência, eu acho isto fantástico!!
Responder Citar
MVP
Posts: 6.553
05/02/2013 20:47Citação de Enzy
Eu colocaria Age of Empires Online como um modelo de negócio inovador.


Mas não deu certo, tanto que a M$ está abandonando o projeto de certa forma:

http://ageofempiresonline.com/en/articles/blog-20130103

O que eu entendi lendo o artigo, a despeito de negarem: R.I.P. AOEO

Cheers!
Responder Citar
Posts: 113
Que lindo o debate que vocês proporcionaram.

Amei.

Concordo com o que muitos disseram, acho bacana terem citado os jogos point'n click, mas acho que -talvez- assim como os jogos de RTS, os "point'n click" nunca foram tão famosos assim, tinham uma visibilidade, mas não um potencial agregador como os jogos de plataforma e beat'n up.

Age of Empire, SimCity e Starcraft apenas seguraram as pontas junto do Might and Magic 3 e outros pra falar a verdade.

Achei interessante terem citado sobre as produtoras terem tentado inovar e o público não ter aceitado em geral essas novidades. Talvez nossa benção seja nosso maior pecado: não aceitar novidades. Afinal, quantos de nós ainda olham torto pro aspecto RPG em Warcraft 3?
Responder Citar
Posts: 447
É importante frisar que não basta um jogo ter novidades para ele ser aceitado. Ele deve ter novidades decentes. E eu não vejo muita novidade boa aparecendo para o gênero RTS, só ruim (em minha opinião claro).

E eu não acho que atualmente só se aceite jogo frenético, sem história. Exemplo disso é a franquia Mass Effect que fez um tremendo sucesso.
Editado por LeeGall em 06/02/2013 13:30 BRST
Responder Citar
Posts: 1.455
A questão é interessante, mas é a mesma coisa que vc dizer que um estilo musical será extinto..

não será extinto pq sempre vai ter alguém que gosta e irá manter aquilo vivo..

hoje em dia existem muitos gamers que fazem MODs para jogos, de graça.. porque gostam..
se a blizz deixar de produzir RTS, garanto que alguns gamers programadores vão dar sequência no negócio.

não importa se vai dar dinheiro ou não.. se é reconhecido mundialmente ou não.. dos milhares de jogos que já joguei, nunca joguei um jogo por muito tempo só pq ele era popular, e sim pq eu realmente gostava de jogar.. quem joga um jogo por ser popular ou só pela possibilidade de ganhar dinheiro, é como se trabalhasse num emprego que não gosta.. a pessoa vai viver estressada e infeliz..
Responder Citar
MVP
Posts: 3.946
06/02/2013 13:48Citação de KheL
não será extinto pq sempre vai ter alguém que gosta e irá manter aquilo vivo.


Acho que ele quis dizer que a indústria de RTS pode ser extinta por ser inviável gerar receita com a venda deste gênero. Definitivamente o gênero RTS em si nunca vai morrer, mesmo que não se produzam jogos novos, pois há muitas pessoas que preferem RTS e continuarão preferindo porq é de sua personalidade gostar disso. Porém, como gerar jogos novos se eles não vendem ao ponto de sustentar o tempo / trabalho dos desenvolvedores? Em suma, morte da indústria de RTS. =(
Responder Citar

Por favor, relate qualquer violação do Código de Conduta, incluindo:

Ameaças de violência. Nós levamos isso a sério e alertaremos as autoridades apropriadas.

Mensagens contendo informações pessoais de jogadores. Incluindo endereço físico ou de e-mail, número de telefone, fotos e/ou vídeos inapropriados.

Assédio ou linguagem preconceituosa. Isso não será tolerado.

Código de Conduta dos Fóruns

Relatar mensagem # escrita por

Motivo
Explique (no máximo 256 caracteres)
Enviar Cancelar

Reportado!

[Fechar]