StarCraft® II

Eu acho que o jogo esta perdendo profundidade

Antes de mais nada queria dizer que o motivo de postar aqui não é reclamar, é no máximo gerar uma discussão saudável em relação a esse jogo que gostamos tanto.
Vou pedir desculpas antecipadamente, pois não faço idéia dos nomes das unidades em português, já que sempre joguei na língua original.

Eu digo que esse jogo está perdendo profundidade pois depois do lançamento do BETA, varias alterações foram feitas nas unidades em relação a nerfs, buffs e etc... e isso fez com que algumas estratégias ficassem tão boas que 99 % dos players passaram a usa-la, pelo menos no nível High Diamond/Low master. Não estou dizendo que determinadas estratégias são OP.

Minha preocupação começou quando eu assistia o programa "State of The Game" onde David Kim disse claramente que a equipe de desenvolvimento pretende criar um ambiente onde a defesa não será mais fácil que o ataque, pois segundo ele, o público não gosta de assistir "Medvacs" serem facilmente repelidos por "stalkers", ou seja, o boost do "medvac" possibilita que mesmo que o jogador protoss esteja posicionado para defender o teran ainda assim consegue dropar os hellbats e gerar algum dano, mesmo que mínimo, a um risco baixo, de perder as unidades.

Não acho que isso seja OP, pois basta que o jogador protoss tenha mais defesas, como stalkers, photon cannons e etc... Porém, em minha opinião, o investimento necessário para counterar efetivamente essa estratégia passa a ser desproporcional ao investimento que o oponente realizou.

Uma outra questão é a seguinte: O hellbat foi concebido para ser um hard counter para zerglings, zealots e marines. No entanto, conceitualmente, um hard counter deveria ter pouca utilidade ou utilidades específicas além de ser um counter para certas unidades. O Hellbat alem disso, é um excelente tank em combates diretos, pode ser transformado devolta em hellions o que te possibilita controle de mapa, continua sendo uma unidade de harass e hard counter para unidades leves, dadas as devidas proporções e situações.

No caso específico do Hellbat não creio que seja OP, meu argumento é que é uma estratégia versátil demais, que limita pouco o terran, já que inclusive tem pouco investimento de gás e etc... (vou evitar entrar em detalhes para que o tópico não fique chato). O meu medo é que o jogo fique PREVISÍVEL, hoje não perco quase para terrano, pois todos fazem a mesma coisa, abrem com drop de hellbat e fazem transição para BIO ou Mech. Hoje um jogo PvT para mim não passa de um exercício de paciência. E isso faz com que as vezes fique extremamente chato.

Continuando agora com PvZ, os protoss estão abrindo Stargate para tentar desencorajar os zergs a fazerem mutalisk, pois apesar dos buffs, a Phoenix continua sendo um hard counter para mutas, que comparado com o hellion segue bem o conceito de hard counter, já que alem de counter do muta, ela é praticamente inútil em combates diretos em uma composição de exército variada e serve apenas para um harass leve que pode ser facilmente counterado com spores e unidades antiaéreas, como hydras e queens.

O que me deixa triste é isso, como muta é agora uma unidade com uma longevidade bem maior no jogo, significa que o gameplay do match fica limitado, pois se o protoss não abrir stargate o zerg vai com certeza fazer muta. Isso novamente deixa o jogo previsivel.

Por incrivel que pareça o match que eu acredito ser mais legal é o PvP, pois já existem até builds que envolvem expansões rapidas bem safes, capazes de segurar até um 4 gate. Mesmo em um jogo de uma base só, depois de um 2 protoss colocar 3 stalkers no mapa, tudo pode acontecer, com o buff da voidray e da Oracle, nem sempre stargate significa phoenix, robo continua sendo tão viavel como sempre foi, e como a darkshrine está bem mais barata no gás DT deixou de ser somente um rush e passou a ser uma viavel resposta a estratégia do outro jogador (caso o cara tenha ido stargate e não tenha oracle ou robo, os dts podem causar um bom dano antes de morrerem, e o cara pode fazer uma transição para zealot/archon). Aquele baboseira de quem tem mais colossus acabou, pois voidrays destroem essa composição e por conta disso vemos muito mais uso de High Templar para dar counter nas voidrays.
O PvP é uma partida que na minha opnião ganhou muita profundidade.

Mas meu questionamento principal é: Até onde vale a pena reduzir a complexidade do jogo em prol de fazer com que o público (nesse caso o David Kim se referiu obviamente ao pessoal de ouro para baixo) tenha mais ação no jogo, se a principal característica desse jogo é a necessidade do raciocínio???

Mais uma vez, espero uma discussão legal a partir dessas ideias e estou curioso para saber o que o pessoal pensa disso.
Editado por Beelzeboss em 28/05/2013 16:39 BRT
Responder Citar
Olha.... infelizmente esse fórum já foi mais movimentado. Um excelente post.... que pouca gente vai acabar respondendo

Não sou um jogador hard... mais vou dar minha opinião...

75% das vezes que jogo contra terrano.. é drop de marine na base.... veja...terrano faz marine... demolidor...stimpack....e literalmente arrebenta esse protoss que aqui escreve no início.

O que me faz dar um jeito de atacar ele...para ver se consigo avançar na tecnologia... porque zealot e tormento perde legal para marine e demolidor bem micrado... com ambunave nem se fala...

Contra zerg não tenho enfrentado uma tática unica... geralmente ela é bem variada...o que é constante é zerg querendo pegar 2, 3 ou mesmo 4 bases no inicio e reclamando muito quando nego a expansão natural para ele usando cannon.

Contra Protoss... dificil ver algo diferente do que tormento + imortal + destruidora... 85% das vezes é isso.

Bem...sou liga ouro... mais to tentando varias as táticas...porque ao meu ver jogador previsível é facil de levar counter de jogador que sabe jogar... Como eu não sei jogar muito bem ainda mesmo sendo previsível é duro segurar certos ataques...
Responder Citar
Quem dera na liga diamante terran fizesse drop de marine. Aqui é só hellbat. Dica pra você, zealot + sentry > zealot + stalker contra marine medvac marauder, mas sempre tem que ter algum aoe.
Responder Citar

Mas meu questionamento principal é: Até onde vale a pena reduzir a complexidade do jogo em prol de fazer com que o público (nesse caso o David Kim se referiu obviamente ao pessoal de ouro para baixo) tenha mais ação no jogo, se a principal característica desse jogo é a necessidade do raciocínio???


Meu caro co-forista,

Tudo vale a pena,
se a ALMA não é pequena.

De nada.
Editado por Issamu em 07/06/2013 21:02 BRT
Responder Citar
Como o post já é meio antigo, o caso dos Hellbat (Morcego de fogo) já foi resolvido com uma nerfada, agora a questão das estratégias, sou Terrano e contra Protoss tenho levado sempre uma surra pois dou muita liberdade e tempo para ele se aprimorar, ai acabo perdendo para Voidray (Destruidora), teve jogo que o cara veio até com as Carriers (Trasportadoras) ai é GG, mas isso foi meramente falha minha, quando vejo o cara enchendo a entrada com Cannons vem aéreo por ai. Como sou liga baixa, meu maior desafio contra Protoss é defender os cheeses, pelo que vi nas ligas baixas ele é bem usado.
Responder Citar

Por favor, relate qualquer violação do Código de Conduta, incluindo:

Ameaças de violência. Nós levamos isso a sério e alertaremos as autoridades apropriadas.

Mensagens contendo informações pessoais de jogadores. Incluindo endereço físico ou de e-mail, número de telefone, fotos e/ou vídeos inapropriados.

Assédio ou linguagem preconceituosa. Isso não será tolerado.

Código de Conduta dos Fóruns

Relatar mensagem # escrita por

Motivo
Explique (no máximo 256 caracteres)
Enviar Cancelar

Reportado!

[Fechar]