Mists of Pandaria – Prévia de Raides

Mists of Pandaria – Prévia de Raides

World of Warcraft: Mists of Pandaria será lançado em 25 de setembro, dando início a uma nova era de exploração e conflito para a Horda e para a Aliança. Em breve, o misterioso continente de Pandária irá emergir das lendas, trazendo com ele, uma série de novidades para o game – incluindo um novo e desafiante conteúdo de raide.

Com o lançamento se aproximando, Blizzard sentou com o Designer Chefe de Encontros Scott Mercer e Ion Hazzikostas para saber um pouco mais sobre a nova raide da expansão -- Galerias Mogu’shan –- os segredos dos antigos e os épicos encontros que esperam pelos jogadores em seu interior.

Antes de entrar em detalhes, você pode falar um pouco sobre a história por trás das Galerias Mogu’shan? Como essa raide se encaixa no contexto de Mists of Pandaria?

Scott Mercer: Os mogu são uma raça antiga e malvada, feiticeiros com aparência de ogros, que um dia dominaram Pandária. Em certo momento no passado, todas  as facções mogu foram reunidas sob a tirania de um senhor da guerra, conhecido como Rei Trovão. O Rei Trovão subiu ao poder do “jeito mogu”, ou seja, eliminando seus rivais, um por um. Diz a lenda que ele conseguiu isso com a ajuda de um artefato misterioso encontrado nas profundezas de uma montanha. Depois de subir ao poder, ele construiu as Galerias Mogu’shan para guardar e proteger este segredo, convertendo a estrutura que o abriga em uma espécie de santuário dedicado ao império mogu. O complexo abriga muitos artefatos perdidos e é o leito de descanso dos espíritos de antigos reis mogu.

Ion Hazzikostas: No início de Mists of Pandaria, o Rei Trovão já partiu há muito tempo e o império mogu está agora dividido em facções isoladas.  Com seus grandes e poderosos segredos, as Galerias vêm atraindo um grande número de interessados, incluindo trolls Zandalari, que estão tentando entrar nas Galerias para chegar à antiga fonte de poder mogu, que é a chave para a sobrevivência da tribo. Quando os jogadores chegarem, juntarão forças com um pandaren Loremaster, que conhece o caminho nas Galerias. Os Loremasters são uma nova facção, dedicada a aprender e recontar a história de Pandária, o que torna as Galerias naturalmente um lugar de enorme interesse para eles.

 

 

Do ponto de vista do estilo de jogo, o que ocorre nas Galerias? 

Scott Mercer: Estamos construindo uma raide épica que inclui versões para 10 e 25 jogadores, com modo normal e heroico, bem como outra versão de 25 jogadores acessível apenas através do Localizador de Raides. As Galerias possuem 6 encontros e uma variedade enorme de mecânicas.

Que tipo de encontros estão sendo planejados para as Galerias Mogu’shan?

Ion Hazzikostas:

Os personagens dos jogadores serão os primeiros em milênios a colocar os pés dentro das Galerias Mogu’shan, e será uma experiência no estilo “tomb raid” com defensores místicos e guardiões emergindo para proteger os segredos do local. De fato, o primeiro encontro com um chefe envolve um grupo de quilens gigantes – mágicas estátuas de pedra com aparência de leão – que permaneceram intactas desde que as Galerias foram seladas, despertam no momento em que intrusos invadem o lugar, como ferozes defensores. As quatro estátuas possuem habilidades baseadas no tipo de pedra em que foram esculpidas e os jogadores terão que se aventurar para descobrir suas vulnerabilidades. Conforme os jogadores se arriscam nas profundezas das Galerias, encontrarão outros protetores, incluindo um dragão celestial e os espíritos dos reis mogu de gerações passadas.

Scott Mercer: É importante notar que Rei Trovão não faz uma aparição direta em Galerias, mas sua presença pode ser sentida em vários momentos. Sua fonte original de poder reside escondida nas profundezas das Galerias, e os mogu aprenderam a usar esse poder para criar a maioria dos guardiões que os jogadores enfrentarão ali. Jogadores mais observadores perceberão certa influência do “titanic” na defesa  do covil.

Que detalhes você pode compartilhar sobre o encontro com o chefe final?

Ion Hazzikostas: A câmara principal de Galerias contém um exército de guerreiros terracota que foram construídos nas reentrâncias das paredes. Se o jogador olhar para cima, ele verá essas estátuas aninhadas, que se estendem por toda a câmara. Quando os jogadores entram, as estátuas ganham vida, atacando em ondas enormes, e a luta rapidamente torna-se  no estilo de cada um por si. Existem certas estátuas que batem muito forte, e por isso, precisam de tanque, e outras possuem habilidades que manterão os não-tanques bem ocupados. Trata-se de uma luta insana, onde será necessário o uso de muito controle de massas.

Scott Mercer: O encontro como um todo é conhecido como “Vontade do Imperador” e representa a última linha de defesa das Galerias entre os jogadores e a misteriosa fonte de poder que originalmente levou Rei Trovão ao poder. Quando os jogadores completarem a raide, entenderão perfeitamente por que os mogu dominaram Pandária por tanto tempo.

Que desafios do ponto de vista de design vocês encontraram durante o desenvolvimento da raide?

Ion Hazzikostas: Nas raides passadas, trabalhamos com várias raças já estabelecidas na história de Warcraft. Por exemplo, quando sentamos para desenvolver uma raide de trolls, já sabemos como será sua aparência e que tipo de criaturas os jogadores irão encontrar ali – além de trolls, claro. Pandária nos trouxe uma folha em branco, já que o continente foi previamente referenciado na história de Warcraft, mas nós nunca entramos em detalhes como agora.

Scott Mercer: Isso significa que nós gastamos muito tempo e energia em construir o que nos chamamos de “kit” para cada raça de nova expansão. Um kit inclui todo tipo de coisas, desde armaduras e armas usadas pela raça, à arquitetura e tema de ambiente que fazem parte da raça. Parte do “kit” inclui que tipo de monstros serão encontrados em seu entorno, por exemplo, os mogu gostam de usar estatuas quilem como guardiões, então esses dois tipos de monstros são frequentemente vistos juntos. Nosso objetivo inicial é ter certeza que o mogu é visualmente e tematicamente diferente das outras classes de Warcraft, e ainda assim, garantir que eles se encaixam no imenso mundo de Azeroth. Criar o kit para o mogu, e para todas as raças de Pandária, vem sendo um divertido desafio.

Vamos falar de saque! Que recompensas esperam pelos jogadores que são fortes o bastante para entrar na raide?

Ion Hazzikostas: A raide terá como recompensas poderosos itens épicos, dependendo da configuração de dificuldade: nível de item 476 para o Localizador de Masmorras, 489 para modo normal e 502 para heroico. Existe também uma nova montaria que pode ser obtida ao derrotar Elegon, um dragão celestial encontrado nas profundezas de Galerias. A montaria parece um pouco com o Corcel Celestial, mas com formato de serpente-dragão.   

Como as Galerias Mogu’shan se encaixam nos planos de raides de Mists of Pandaria

Scott Mercer: No momento do lançamento de Mists of Pandaria, existirão dois chefes mundo afora, além da raide Galerias Mogu’shan. Estamos considerando adiar a abertura de Galerias Mogu’shan por uma semana, da mesma forma que acontece com o início da temporada de JxJ, assim os jogadores teriam mais tempo para chegar ao nível 90, juntamente com seus amigos, e poderiam se aventurar nas novas masmorras para 5 jogadores, nas missões diárias e cenários de Pandária. De qualquer forma, Galerias Mogu’shan é apenas a ponta do iceberg em termos das raides que temos planejadas para Mists.

Ion Hazzikostas: Mists of Pandaria incluirá duas áreas de raide, que planejamos disponibilizar algumas semanas depois do lançamento de Galerias Mogu’shan: Coração do Medo e Terraço da Primavera Eterna. Essas duas raides contêm ao todo 10 chefes, e contam uma história dividida em duas partes. Na primeira raide, Coração do Medo, os jogadores lutam contra a Imperatriz mantídeo que foi possuída pelo Sha do Medo. O Sha, para aqueles que não sabem, contaminou Pandária com manifestações físicas de emoções negativas, como medo, dúvida e ira, e tendem a ter influência em corromper qualquer coisa. Quando os jogadores derrotam a Imperatriz possuída, o Sha sai de seu corpo e busca outro lugar para se esconder. No Terraço da Primavera Eterna, a próxima raide, os jogadores perseguem o Sha e acabam com ele. Essas duas instâncias possuem um conjunto de armadura melhor que Galerias Mogu’shan e foram concebidas para serem percorridas usando itens obtidos em Galerias, por isso planejamos somente abri-las algumas semanas depois que Galerias for habilitada.

Scott Mercer: Sim, e tudo isso é apenas o conteúdo que será disponibilizado antes de nosso primeiro patch de conteúdo. Mais detalhes sobre raides serão divulgados no futuro, quando começarmos as discussões sobre o 5.1.     

Obrigado pelo seu tempo. Existe algo a mais que você gostaria de compartilhar conosco?

Ion Hazzikostas: Gostaria de agradecer a todos que participaram da fase de testes beta. Estamos muito orgulhosos de nosso conteúdo de masmorras e raides e estamos ansiosos para o lançamento de Mists of Pandaria.

Scott Mercer: Sim, temos grandes planos para os encontros de Pandária, e é ótimo ver as coisas começando a se encaixar. Que venha o feedback!

Saiba mais sobre Mists of Pandaria

 

Carregando Comentários...

Um erro ocorreu durante o carregamento.