Uma guerra sem vencedor!

Ladina Humana 90
8350
Uma breve reflexão sobre o comportamento dos jogadores de World of Warcraft – e dos demais jogos online.

Entre os jogadores de MMORPGs é muito bem conhecida a sigla DPS (Damage Per Second, ou simplesmente dano por segundo), atribuída ao player cujo papel é causar a maior quantidade de dano possível aos inimigos. Entretanto, muitos jogadores têm ultrapassado a barreira do virtual e causado estragos na real life, violenta e inconsequentemente, tornando ambientes de jogos, que deveriam primar pela diversão, algo insuportável. Hoje quero compartilhar minhas experiências no jogo World of Warcraft, nos reinos brasileiros da Blizzard. Entretanto, sei que isso pode ser estendido a outros jogos online.

Acredite: nunca um jogo foi levado tão a sério. Os players estão cada vez mais agressivos, o que acaba deixando quem quer simplesmente se divertir com medo, retraído, na defensiva. Você não pode errar ou as pessoas te ofendem absurdamente; não pode perguntar algo que não sabe, porque parece soar ofensivo não saber algo, como se as pessoas precisassem ser versadas em todos os conceitos do WoW. Os novatos já chegam num campo minado, e muitos desistem no primeiro mês de jogo.

Muita responsabilidade, trabalho, stress e pouca diversão – exatamente como um emprego – mas não remunerado. Não remunerado, mas você PRECISA ser o melhor, mais equipado, com mais ouro, com mais conquistas, com mais montarias – precisa mostrar resultados, rendimentos. Acaba colocando na cabeça que para chegar a tais objetivos você precisa jogar mais e mais. À sombra disso, ficam os relacionamentos interpessoais, os passeios, as conversas… vamos saindo menos, falando menos, com medo das respostas grosseiras, agressivas, absurdas e desproporcionais que tantas vezes lemos/ouvimos.

Muita gente fez do WoW seu mundo. A mesma tecnologia que reduz distâncias cria uma barreira igualmente poderosa. Casos de transtorno de fobia social têm eclodido aqui e ali. Pode-se dizer também que é essa mesma tecnologia, essa mesma barreira, que faz com que muitos (contrariando as indicações da própria Blizzard) usem o mundo de WoW como uma válvula de escape para suas frustrações pessoais. O tête-à-tête é, muitas vezes, intimidador mas, escondido sob a máscara de um personagem, o jogador se sente poderoso para fazer o que bem entender.

Ainda acredito no princípio da gentileza. Tratar as pessoas com cordialidade, ajudar, se divertir, trocar ideias e boas risadas fazem o jogo valer a pena. Se a progressão não for uma consequência e sim o objetivo principal, Azeroth viverá sempre em guerra. Horda contra aliança, guilda contra guilda, player contra player, num caos em que ninguém mais sabe porque está guerreando. E nos trancafiamos no silêncio, uma fortaleza necessária a quem aprendeu a ter medo do fogo amigo.

A guerra em Azeroth é épica e empolgante… desde que fique por lá.

Fonte: http://realnerd.com.br/uma-guerra-sem-vencedor/

Senti vontade de compartilhar isso com vocês, fiquem a vontade!
Responder Citar
Cavaleiro da Morte Elfo Sangrento 90
13410
Perfeito!
Responder Citar
Cavaleiro da Morte Orc 90
8930
Concordo. O que vejo muito na Horda é que o pessoal é bastante ofensivo e arrogante na hora de responder ou conversar no Chat global por exemplo.

95% dos casos que alguém falar algo, vender algo, fazer alguma piada ou alguma pergunta, vai aparecer alguém para ironizar, ser arrogante e mal educado. E isso é cada vez mais comum.

Está chegando num ponto, que até mesmo entre as Guilds está acontecendo esse ambiente ofensivo. Sorte minha, que encontrei uma Guild que o pessoal discute, mas no fim se entende.

Agora sim, o pessoal está estressado, está levando um jogo muito a sério e estão sendo extremamente perfeccionistas (se não sabe é noob nubao burrao, crianção vai estudar a classe rapaz e mimimimimi).

E o pior? Que esse comportamento chega ao fórum. Pode ver que sempre terá meia duzia daqui que lhe responderá de forma ofensiva, arrogante ou extremamente rispida.

O pessoal troca "Olha meu velho, não concordo com isso , isso e isso", por : AFF VELHO NOOB DOS INFERNO, É ASSIM ASSIM E ASSIM, VC NAO TEM DEDO , NAO SEI O QUE"
Responder Citar
Guerreira Worgenin 90
8935
Concordo muito com suas palavras. Parece que hoje em dia a maioria quer ofender, mostrar que é melhor e principalmente esmagar os outros. Como se eles próprios tivessem NASCIDO sabendo. Todos aprendem de uma forma ou de outra, mas como aprender se quem já sabe tem o nariz erguido e é estúpido? Acho que isso é mal de brasileiro em grande parte, mas infelizmente está se alastrando feito praga.
Responder Citar
Paladino Tauren 90
6930
Pra flar a verdade gosto do clima ofensivo.

Mas nunca faço parte.
Do contrario.
Editado por Alboino em 10/04/2013 04:12 BRT
Responder Citar
Caçador Troll 90
8805
Isso sem contar a estupidez em DGs. Estou tentando aprender a jogar de priest shadow e disc. Em uma dg que quase wipou já me xingaram porque deixei 3 morrer. lol Isso porque um dos DPS não respeitava o pull do tank e o tank não puxava o aggro de volta, então os mobs iam espalhando entre o pessoal da PT. Alguns dos mobs tinham silence, aí já viu...
E mesmo que a culpa tenha sido realmente exclusivamente minha, isso não é motivo pra ser estúpido com alguém. A crítica perde a utilidade quando ela é mal feita.

Mas também há players muito gentis por aí que são pacientes, empáticos, que elogiam se você tiver um bom desempenho, etc... Costumo focar minha atenção nestes players e ignorar os babacas esquentadinhos.
Responder Citar
Ladina Humana 90
8350
Eu particularmente só não tenho paciência para 3 tipos de pessoas in-game:

1. Pessoas que não estudam, mas tem oportunidade de passar o dia todo jogando.
Escrevem absurdamente errado... Não, não estou falando de micro-erros ou alguns erros, estou falando de grotescos mesmo.
Fora os próprios comentários mau colocados e sem sentido algum por essa pouca instrução referente a sua idade...

2. Gente que discute coisas que nunca experimentou...
Se tem algo que me deixa grilado é gente que discute algo q nunca fez, como se tivesse feito, achando que teoria vale mais que prática...

3. Gente que se acha pq tem mais Rating... Conquistas... Itens... Gold... Etc...
Como disse o Cabelera uma vez pra mim:
-O que você vai levar daqui caso o jogo termine, não é nada disso, mas sim a amizade delas, então pra que esse "senso de superioridade" por coisas tão mínimas comparado as pessoas que ficam com você jogando?
Responder Citar
Guerreiro Humano 90
12230
Muito bom o texto.

Como tenho muito pouco tempo para jogar e o jogo é uma válvula para mim, tendo a ignorar este tipo de pessoa ofensiva.

Imagine eu, jogando de tank o que já escutei. Mas temos que tentar agregar pessoas com uma postura mais madura aos nossos grupos e priorizá-las na hora da diversão.
Responder Citar
Paladino Draenei 90
13350
A falta de educação é enorme, eu pelo menos tenho o prazer de ser reconhecido como um gentleman, ajudar no que eu posso, ter uma macro com "existem npc's que te dão gold em troca de pequenos favores", não falar besteira no /1 ou /2, ajudar players com suas classes, enfim, são pequenas coisas que você faz que vão fazendo sua boa reputação. Eu não suporto ver pessoas se chamando por nomes impublicáveis, eu já reportei milhares, porque não é isso que eu procuro no wow, meu objetivo é me divertir, e quem se diverte com esse tipo de besteira são pessoas com alguma necessidade especial que o jogo não proporciona.

Há um dia trás eu estava fazendo umas quests quando um bruxinho apareceu. Eu o inspecionei e vi que o set dele não estava gemado. Tem muita gente que ficaria rindo "noooossa, que noob esse cara hauhau", mas eu não fiz isso, apenas peguei algumas gemas incomuns e dei uma pequena aula de bruxo destro, e foi muito bom tanto pra mim quanto pra ele, porque quem já deu aula sabe que agente aprende muito mais ensinando que estudando. A resposta do bruxinho: "muito obrigado, vc foi o anjo que caiu do céu".
Responder Citar
Ladino Elfo Sangrento 90
13725
Eu acho que a agressividade faz parte do jogo sim

Só que são existem grupos também que levam o jogo mais casualmente e sem tanta pressão.

Vocês não entendem como é frustrante ficar wipando em um boss por que um DPS ta batendo igual uma moça, ou pegar aquele tank que não sabe jogar, e por ai vai

Justamente pra isso que a blizzard colocou os localizadores onde se você jogar minimamente bem, não vai existir pressão nenhuma.

E digo mais, a culpa dessa pressão e ofensa existir é dos próprios jogadores que não se interessam em aprender sobre a sua classe/luta antes de entrar em um grupo....Ninguém tem que ajudar os jogadores no trade, existe MUITO material bom na internet pra você ganhar conhecimento sobre o jogo
Editado por Jekkvallar em 10/04/2013 09:16 BRT
Responder Citar
Guerreira Gnomida 20
220
10/04/2013 01:35Citação de Løvestøspøge
Os players estão cada vez mais agressivos, o que acaba deixando quem quer simplesmente se divertir com medo, retraído, na defensiva.


Coincidência ou não, essa "agressividade" aumentou consideravelmente com os servidores brasileiros. Não temos dados suficientes para analisar isso, a não ser nossas experiências pessoais. E as minhas dizem: Todo o jogo que investe no Brasil (como a Blizzard fez), perde em qualidade no quesito comunidade. Esse é um ponto discutível e contraditório, polêmico até, mas é minha percepção. Mas não é uma característica apenas nossa, porém somos pontecializadores da mesma.

Você não pode errar ou as pessoas te ofendem absurdamente; não pode perguntar algo que não sabe, porque parece soar ofensivo não saber algo, como se as pessoas precisassem ser versadas em todos os conceitos do WoW. Os novatos já chegam num campo minado, e muitos desistem no primeiro mês de jogo.


Eu acho que aqui existe um pouco do primeiro comentário. Pensemos.

Imaginemos que vivemos em meio a uma comunidade agressiva e elitista. Imaginemos dois casos hipotéticos:

1) Fórum > Comunidade > Geral:

Título: "Nerfa papel, tesoura está ótimo"
Autor: Pedra
Conteúdo: Vou parar de jogar. Papel mim ganha sempri. ele parece taum frajiul, mas chega e BAM, HEADSHOT. Achei que essa empresa fosse proficionau. Vou parar de jogar com a classi pedra ki tantu amu por causa da blizzard que não nerfa eles.


2) Fórum > Classes > Pedra:

Título: "Dificuldade com Papel"
Auto: Pedra
Conteúdo: Estou tendo dificuldade extrema ao lidar com papel em times de 2x2. Tem um site sobre algumas dicas que uso, é esse: http://goo.gl/5lIrw . Tenho usado as perícias X/Y e tem funcionado, então o Papel usa o burst e então perco. Gostaria de discutir algumas estratégias a respeito. Estou a disposição in-game também.
Agradeço desde já a todos, e obrigado.


Imagina o tipo de respostas que a "Pedra" em questão receberá. É uma postagem alegórica, mas maioria das postagens se enquadra em algum aspecto desso primeiro. E as respostas não serão muito melhores.

Ou seja. Como diria nossos amigos Pandas: "Gentileza gera gentileza". E o anverso também é válido: "Violência gera violência". Estamos num ciclo vicioso de agressão mútua.

Não defendo que falemos apenas seriamente, mas que também haja um pouco de bom senso em quando e como brincar. Uma trollagem perde a graça quando implica em desrespeito. Às vezes acontece, afinal suscetibilidade é um padrão individual, mas sempre?

Quando em um jogo, a diversão perde espaço para a responsabilidade, agressão pessoal e sofrimento. Existe alguma coisa errada, com o jogo ou com o jogador.

PS: Não mandei clicar no site... :D

E digo mais, a culpa dessa pressão e ofensa existir é dos próprios jogadores que não se interessam em aprender sobre a sua classe/luta antes de entrar em um grupo....Ninguém tem que ajudar os jogadores no trade, existe MUITO material bom na internet pra você ganhar conhecimento sobre o jogo


Existe esse lado. Mas também existe o outro.

A culpa é compartilhada pelos envolvidos em diferentes graus. No meu entender.

Um jogador casual não tem obrigação de saber o que deve fazer no jogo, ele precisa ser orientado a respeito. A partir daí, é questão dele se interessar ou não. E assumir as consequências da escolha (esse é o maior defeito dos jogadores hoje em dia, mas isso é outro assunto).

Assim como um jogador profissional não tem obrigação nenhuma de "aturar" um jogador casual que se recusa sistematicamente a aprender mais sobre alguma coisa. Mas eu acho que tem uma obrigação moral de ao ser questionado, passar um pouco da sua experiência. Linkar sites, explicar onde procurar que seja. Mas também não pode ter obrigação de carregar ninguém nas costas.

Como disse o filósofo, "A virtude está no caminho do meio" ou seja, nem um extremo nem outro, mas no equilíbrio entre os dois interesses.
Editado por Ithi em 10/04/2013 09:47 BRT
Responder Citar
Cavaleiro da Morte Anão 90
2335
Uma vez eu vi algo, que isso sim me assustou muito.

Estava eu, com esse meu main, lá em Ventobravo, e eu vejo no chat o seguinte anúncio: "Invitando pra Core.... blá blá blá... Agendamos entrevista com os interessados."

Eu olhei aquilo e pensei "Que p... é essa?" Eu sempre soube que tinha gente que levava o jogo um pouco a sério demais, mas... Entrevista? Isso virou trabalho mesmo?

Mas eu nem falei nada, preferi deixar quieto. Afinal, cada um sabe como se diverte
Responder Citar
Ladina Goblina 90
7945
Eu acho que a própria Blizz contribuiu com isso.

Eu lembro que no LK onde foi meu ápice em raids, vc tinha 10 min normalmente para matar um boss, mas o pessoal queria matar em 1 min, os erros eram possíveis de serem recuperados, o que ja e muito complicado hoje. Pelo menos ate onde parei de Raidar.

Exemplo que posso dar e que muitas lutas se tornaram corrida de DPS, se o dps x não causa dano x o boss não morre e termina a Raid, não existe mais o momento do zerg mode, a luta toda em si e um zerg mode.

Fico muito triste por nao ter pego Ulduar no nivel, pois peloque vi todas as lutas o jogador precisava de habilidade e inteligencia e não só ficar parado fazendo rotação e olhando o recount
Responder Citar
Ladino Humano 90
2295
Infelizmente em qualquer jogo competitivo existem os grosseiros e os calmos. Isso acontece tanto em jogos online quanto na pelada do fim de semana.

Recomendo três atitudes quanto aparecer um estressado:

1- Não leve as ofensas pro lado pessoal. Faça uma análise e veja se você realmente estava errando. Se sim, conserte, se não, /ignore no sujeito. Felizmente RC, TS e afins tem o MUTE.

2- Se o cara é muito chato, simplesmente drope (ao final do RBG/Arena claro!)

3- Quando encontrar um jogador bacana que você vê que se diverte com o jogo, adicione e mantenha o contato. Vai agrupando essas pessoas e jogue mais tempo com elas. É muito mais divertido.

O Cabelera foi muito feliz nesta frase citada acima:

O que você vai levar daqui caso o jogo termine, não é nada disso, mas sim a amizade delas, então pra que esse "senso de superioridade" por coisas tão mínimas comparado as pessoas que ficam com você jogando?


Jogo jogos online desde 98, comecei com Quake. Tenho amigos de lá há mais de 10 anos e sempre mantemos contato. Sempre tem aquela conversa:

- Que jogo vocês estão jogando?
- Jogo X, tem um multiplayer bem legal.
- Doido! Vou comprar pra jogarmos junto...

Sempre rende boas horas de entretenimento.
Responder Citar
Guerreira Gnomida 20
220
Jogo jogos online desde 98, comecei com Quake. Tenho amigos de lá há mais de 10 anos e sempre mantemos contato. Sempre tem aquela conversa:

- Que jogo vocês estão jogando?
- Jogo X, tem um multiplayer bem legal.
- Doido! Vou comprar pra jogarmos junto...

Sempre rende boas horas de entretenimento.
Responder Citar
Cavaleiro da Morte Anão 90
2335
Está chegando num ponto, que até mesmo entre as Guilds está acontecendo esse ambiente ofensivo. Sorte minha, que encontrei uma Guild que o pessoal discute, mas no fim se entende.


Cara não quero ser ofensivo nem nada, mas é o seguinte: Eu já conheci gente da Guilda Irmandade do Caos, que é a guilda que você participa, e eles me contaram de algumas regras da tua guilda que eu acho mó ideia errada.

Por exemplo, me falaram que na tua guilda vocês proibem que os membros de ter um alt em outra guilda, outro servidor e principalmente outra facção. Ou seja, a pessoa tem que ser inteira da guilda de vocês. A pessoa que participa da guilda de vocês não pode nem criar um char na facção oposta pra conhecer um pouco dos dois lados dessa rica história que o wow tem, porque a guilda proíbe.

Também não quero me meter nisso, sei que isso é assunto de vocês, mas... Só fica a dica, revejam se isso aí é legal mesmo.

Isso sem contar a estupidez em DGs. Estou tentando aprender a jogar de priest shadow e disc. Em uma dg que quase wipou já me xingaram porque deixei 3 morrer. lol Isso porque um dos DPS não respeitava o pull do tank e o tank não puxava o aggro de volta, então os mobs iam espalhando entre o pessoal da PT. Alguns dos mobs tinham silence, aí já viu...


Eu até já criei uma vacina pra isso. Eu tenho um macro salvo na minha barra se ações com uma mensagem mais ou menos assim (só que em inglês) "Vai com calma ae galera, porque eu sou um healer muito ruim, muito grosso e muito noob, não tenho dedos nem cérebro, e se vocês não cuidarem do aggro eu consigo curar." Na maioria das vezes o pessoal leva isso numa boa e faz a coisa devagarinho, mas às vezes tem um retardado que não entende isso e sai correndo como se o jogo fosse Rack and Slash (escrevi certo?)

1. Pessoas que não estudam, mas tem oportunidade de passar o dia todo jogando.
Escrevem absurdamente errado... Não, não estou falando de micro-erros ou alguns erros, estou falando de grotescos mesmo.
Fora os próprios comentários mau colocados e sem sentido algum por essa pouca instrução referente a sua idade...


Olha, pra ser bem sincero, eu nem ligo muito pros erros de portugues dos outros, mas tem vezes que o texto fica muito imcompreensivel, dificil de ser lido.

2. Gente que discute coisas que nunca experimentou...
Se tem algo que me deixa grilado é gente que discute algo q nunca fez, como se tivesse feito, achando que teoria vale mais que prática...


Pois é, minha mamãe sempre me ensinou a experimentar antes de fazer careta. Acho que algumas mães não estão conseguindo passar essa lição.

3. Gente que se acha pq tem mais Rating... Conquistas... Itens... Gold... Etc...
Como disse o Cabelera uma vez pra mim:
-O que você vai levar daqui caso o jogo termine, não é nada disso, mas sim a amizade delas, então pra que esse "senso de superioridade" por coisas tão mínimas comparado as pessoas que ficam com você jogando?


Cara, sempre tive a impressão que o Cabelera fosse alguém muito gente boa, mas nunca tive a oportunidade de conhecer ele pra confirmar.

Mas se essa frase veio dele, subiu mais ainda no meu conceito.

Há um dia trás eu estava fazendo umas quests quando um bruxinho apareceu. Eu o inspecionei e vi que o set dele não estava gemado. Tem muita gente que ficaria rindo "noooossa, que noob esse cara hauhau", mas eu não fiz isso, apenas peguei algumas gemas incomuns e dei uma pequena aula de bruxo destro, e foi muito bom tanto pra mim quanto pra ele, porque quem já deu aula sabe que agente aprende muito mais ensinando que estudando. A resposta do bruxinho: "muito obrigado, vc foi o anjo que caiu do céu".


Cara, eu também já fui professor, e sei o valor disso que você diz.

Esse é o espírito.

E digo mais, a culpa dessa pressão e ofensa existir é dos próprios jogadores que não se interessam em aprender sobre a sua classe/luta antes de entrar em um grupo....Ninguém tem que ajudar os jogadores no trade, existe MUITO material bom na internet pra você ganhar conhecimento sobre o jogo


Não diria internet, eu confesso que eu mesmo rejeito esses guias prontinhos e valorizo a prática in game, mas concordo que tem gente que sai upando e nem para pra ler o que suas habilidades e suas passivas fazem.

Esse é mais um motivo pra eu gostar de upar devagarinho.
Responder Citar
Esse texto está generalizando muito os jogadores do WoW. Até parece que ele se baseou nas pessoas que escutamos no /2, ou nas pessoas que encontramos em PUG's.

Primeiro, defina diversão. Há várias formas de se divertir no jogo, e assim como o jogador experiente deve respeitar a diversão do jogador novato, o novato também deve respeitar a diversão do experiente.
Em parte eu concordo que exista jogadores que se irritam com muita facilidade, mas isso depende da personalidade da pessoa ou do estado atual dela. O anonimato ajuda a fazer com que as pessoas não se importem de extravassar suas emoções de forma negativa no jogo.

Mas nem todos no WoW são assim. Já conheci MUITA gente bacana dentro do jogo, disposta a ajudar (dentro do limite, claro), a ensinar a mecânica de um boss, a ajudar pegar o cap, e outras coisas.

Temos que ver o outro lado da moeda também.
A maioria dos jogadores novatos são pessoas que ao joinarem no WoW, upam de forma frenética, só se preocupando em chegar ao level máximo em 1 semana. Quando chegam no level máximo, não sabem nada de sua classe, não conhecem a mecânica dos jogos, não sabe por onde começar a pegar equipamentos, não sabem jogar em grupo, não sabe se equipar, etc.
Informação é o que não falta na internet. A melhor forma de tirar uma dúvida é perguntar para um amigo ingame ou para alguém que você confie. Há 1000 tutoriais e vídeos na internet falando sobre o WoW. E o cara quer perguntar justamento no /2, para um bando de gente desconhecida? Esperar que pessoas estranhas lhe respondam com a maior boa vontade a qualquer hora é uma atitude preguiçosa e egoísta.
Responder Citar
Ladino Elfo Sangrento 90
13725
eu já vivi um pouco dos dois mundos e posso falar sobre isso...

Na época em que raidava Hardcore, no cataclysm, eu realmente não tinha interesse nenhum em auxiliar, e quando existia a necessidade de pugar alguém, ou recrutar um player novo, se esperava que ele soubesse jogar com a classe e que tivesse alguma noção das lutas.....

Como jogavamos muito e em um ritmo acelerado, ou o cara acompanhava ou era kickado do core/grupo, era assim , era o nosso conceito de jogo na época e não é nem um pouco errado prezar a eficiência em um grupo, quando se traça um objetivo

Hoje, não tenho mais tanto tempo, e procurei algo mais tranquilo no server BR, e encontrei uma galera gente boa, e que joga sem pressão, lógico que existe as cobranças e tudo mais, mas é de uma forma bem mais leve até por que o objetivo traçado pelo grupo é mais leve.

Ou seja, não da pra julgar quem não tem paciência, as vezes o objetivo que aquele grupo traçou precisam de alguém muito bom e como muita habilidade para aquilo, não existe espaço para ensinar por causa de tempo/progressão

Por isso que eu acho que para evitar qualquer desentendimento, tem que existir esse interesse por parte do player em não depender dos outros pra te ensinar, VOCÊ tem que correr atras....

Até por que cada player vai levar o jogo da maneira que achar mais adequado....seja ela casual ou hardcore....
Responder Citar
Cavaleira da Morte Humana 90
16325
Postei pela aba errada e perdi o texto que ia colocar aqui, lol.

Bom pessoal, eu acho o seguinte, é bem simples... Quanto mais tempo você gasta em algo, mais você se importa com isso. E quanto mais frustração você tem com algo, mais a sua tendência a sentir algum tipo de sentimento negativo em relação a isso.

Eu acho o seguinte, xingar as pessoas e denegri-las ofensivamente nunca é uma opção viável dentro do que eu sigo, exceto em certos casos bem específicos e que raramente ocorrem (E em ambientes propícios a isso).

Se por exemplo alguém é ruim em algum grupo, a opção é simples, ou você kicka o cara sem dizer o motivo e evita um monte de problema, ou whispa ele: "cara, você está fazendo tal coisa errada, tenta dar uma melhorada ai" e dependendo do que acontecer, kickar o cara.

Porém é meio que da natureza humana xingar, ainda mais no anonimato do computador ou em grupos randoms que você jamais vai ver novamente. Brasileiro tem bastante ligação com xingamentos e tal, para muitos faz parte do trato social ficar xingando direto, ai no jogo isso explode.

O problema é que é uma bola de neve. Existem pessoas que ao serem xingadas, elas realmente pensam, voltam atras e reveem se fizeram algo de errado. Outras, xingadas ou conversadas educadamente simplesmente surtam e não mudam nada. Outras estão erradas e não sabem, não mudam, não sabem o que está acontecendo e tudo fica por isso mesmo.

Eu sinceramente acho que no fim das contas esse "problema" de ficar surtando, xingando, criando barreiras, e tal é algo muito além do nosso jogo e até da Internet. Tudo nesse mundo cria barreiras, só que a unica coisa que pode romper essas barreiras é a mentalidade individual de cada um de ver o que existe do outro lado e se ele quer, ou não, derrubar isso.

Existem barreiras que a internet ergue. Existem barreiras que o namoro ergue. Existem barreiras que a riqueza, ou a pobreza, erguem e assim por diante.

Eu acho que no fim das contas, considerando o bem da sociedade, o que importa é se a pessoa acha que o preço que ela está pagando por gastar muito tempo naquilo que ela está fazendo vale a pena.

Gostar de algo nessa vida invariavelmente significa abdicar de outras coisas. Já dizia um grande japonês... Quem fixa na folha não vê a arvore, e quem fixa na arvore, não vê a floresta.
Editado por Kick em 10/04/2013 12:41 BRT
Responder Citar

Por favor, relate qualquer violação do Código de Conduta, incluindo:

Ameaças de violência. Nós levamos isso a sério e alertaremos as autoridades apropriadas.

Mensagens contendo informações pessoais de jogadores. Incluindo endereço físico ou de e-mail, número de telefone, fotos e/ou vídeos inapropriados.

Assédio ou linguagem preconceituosa. Isso não será tolerado.

Código de Conduta dos Fóruns

Relatar mensagem # escrita por

Motivo
Explique (no máximo 256 caracteres)
Enviar Cancelar

Reportado!

[Fechar]