Horda

Os pacíficos taurens - conhecidos em sua própria língua como os shu'halo – moravam há muito tempo em Kalimdor, lutando para preservar o equilíbrio da natureza sob o comando de sua deusa, a Mãe Terra. Até recentemente, os taurens viviam como nômades espalhados por todos os Sertões, caçando os grandes kodos nativos da árida região.

Embora divididos em diferentes tribos, os taurens eram unidos por um inimigo comum: os centauros saqueadores. Estes primitivos homens-cavalo aterrorizavam a região central de Kalimdor, deixando apenas morte e sofrimento por onde passavam. Embora as tribos taurens lutassem bravamente para sobreviverem a seus inimigos, os implacáveis ataques dos centauros continuavam. Ao longo do tempo, os centauros dizimaram a vida selvagem da região, levando a ameaça de inanição aos taurens sitiados. Durante a Terceira Guerra, o poderoso grande chefe Caerne Casco Sangrento teve contato com a Horda dos orcs, o que viria a alterar para sempre o destino dos taurens. Após fazer amizade com o Chefe Guerreiro Thrall, Caerne e sua tribo Casco Sangrento foram capazes de rechaçar os centauros enquanto viajavam para as terras férteis de Mulgore. Devido a uma dívida de sangue com os orcs por sua assistência, os taurens juntaram-se a Thrall em Monte Hyjal para defender Kalimdor de uma invasão da demoníaca Legião Ardente.

Após derrotar a Legião, os taurens que ajudaram a defender Hyjal voltaram para seu novo lar em Mulgore. Regendo a majestosa capital de Penhasco do Trovão, Caerne acolheu os taurens de cada tribo neste refúgio seguro. Vários taurens que viajaram para a capital ficaram satisfeitos com a visão de Caerne de um futuro pacífico e harmonioso, mas pelo menos uma tribo sentiu o contrário. A austera tribo Temível Totem considerava as outras raças de Kalimdor inferiores e acreditava que sua matriarca, Magatha, era a única apta a governar os taurens. Embora Magatha constantemente discordasse de Caerne sobre a direção de sua nação, ambos conviviam no Penhasco do Trovão sem nenhum grave incidente. A tribo Temível Totem, no entanto, não seguiu Caerne e os taurens sob seu domínio rumo quando estes se aliaram à Horda.

Durante anos, os taurens floresceram ao longo Mulgore, mas a tragédia se abateu sobre esta nobre raça após a campanha contra o Lich Rei em Nortúndria. Acreditando que o novo e imprudente chefe guerreiro, Garrosh Grito Infernal, levaria a Horda à ruína, Caerne desafiou o jovem para um duelo. O Grande Chefe Tauren lutou com uma ferocidade que contradizia sua idade, mas um ato de traição selou seu destino antes mesmo da batalha começar. Sem o conhecimento de qualquer um dos combatentes do duelo, Magatha envenenou a arma de Garrosh. Ao ser ferido pela arma contaminada durante o combate, Caerne foi paralisado pelo veneno e foi morto por Garrosh.

Após a morte do grande chefe, aliados de Magatha Temível Totem invadiram Penhasco do Trovão e se apoderaram da capital tauren. Eles também esperavam assassinar o filho de Caerne, Baine, mas o jovem tauren conseguiu escapar de seus assassinos. Após formular uma precisa estratégia de vingança contra Magatha, Baine lançou um contra-ataque e livrou Penhasco do Trovão das mãos da traiçoeira matriarca. Por fim, ao invés de derramar ainda mais sangue, Baine baniu Magatha e todos os outros Temível Totem que ainda a apoiavam das terras dos taurens.

Apesar do mortal encontro entre Caerne e Garrosh, os taurens não abandonaram seu lugar na Horda. Enquanto muitos eventos caóticos surgiam nos últimos meses, Baine corajosamente assumiu o manto da liderança dos taurens e está agora focado em governá-los da mesma forma como seu sábio e benevolente pai faria.

Local de início:Mulgore
Depois de se instalarem nos campos de Mulgore, os poderosos taurens criaram a espetacular capital de Penhasco do Trovão. Durante anos os taurens viveram nas serenas planícies centrais de Kalimdor, cuidando do bem-estar de seu novo e amado lar. No entanto, o recente cataclismo teve efeitos desastrosos em Mulgore. Expulsos de suas tocas ao sul de Penhasco do Trovão, tribos bárbaras de javatuscos invadiram a Chapada Nuvem Vermelha, avançando sobre a Aldeia Narache. Além de capturar vários taurens, os Javatuscos fizeram com que gigantes raízes rompessem o chão, sufocando toda a vida das verdejantes planícies de outrora. Devido a isso, os taurens prometeram afastar as selvagens criaturas e curar as feridas deixadas na terra antes que o dano se tornasse irreversível.
Capital:Penhasco do Trovão

Fundada pelo sábio grande chefe Caerne Casco Sangrento e sua valente tribo, Penhasco do Trovão tem vista para a verdejante Mulgore do alto de uma série de platôs desenhados pelo vento. Antes da construção da capital, os taurens viveram como nômades por incontáveis gerações, muitas vezes sob o ataque de bandos de centauros saqueadores. Com a criação de Penhasco do Trovão, no entanto, um lar permanente foi concedido a esta orgulhosa e alegre raça.

Após a morte de Caerne no duelo com o Garrosh Grito Infernal, Penhasco do Trovão foi brevemente tomada por um golpe de estado aplicado por Magatha Temível Totem e membros de sua tribo. Em retaliação, o filho de Caerne, Baine, lançou um brilhante contra-ataque usando uma frota de zepelins. Depois de dividir estrategicamente as forças de Magatha, Baine recapturou Penhasco do Trovão e assumiu seu papel como grande chefe dos taurens. Recuperada do recente tumulto, a capital voltou a ser novamente um bastião da paz e da segurança para os taurens de Kalimdor.

Montaria Racial:Kodo

Há muitas lendas taurens a respeito dos chifrudos kodos dos sertões de Kalimdor. Alguns mitos falam que os raros kodos estão ligados aos espíritos do céu e da tempestade, permitindo assim que esses colossais animais utilizem os poderes dos relâmpagos. Embora os kodos geralmente sejam considerados gentis por natureza, eles são ferozes adversários quando ameaçados e são conhecidos por, ocasionalmente, devorar seus inimigos por inteiro.

Líder:Grande Chefe Baine Casco Sangrento

O Grande Chefe Baine Casco Sangrento é filho do antigo líder tauren, Caerne Casco Sangrento. Além de possuir a bondade e a bravura de seu pai, Baine tornou-se um guerreiro sem igual. Após a morte de Caerne em um duelo com o Garrosh Grito Infernal, Baine fugiu de sua casa na Vila Casco Sangrento quando os aliados da matriarca tauren Magatha Temível Totem atacaram a aldeia e dominaram Penhasco do Trovão. Apesar de ainda triste pela perda de seu pai, Baine liderou um contra-ataque a Magatha e suas forças, retomando finalmente a capital tauren.

Por fim, o honrado filho de Caerne poupou a vida de Magatha, banindo a matriarca e seus aliados traidores para a inóspita Cordilheira das Torres de Pedra. Desde então Baine assumiu o papel de grande chefe dos corajosos taurens de Mulgore. Embora a amargura ainda possa permanecer em função da morte de Caerne, Baine prometeu sua lealdade à Horda e seus chefes guerreiros pelo bem da raça tauren.

Raciais dos Taurens
Pisada de Guerra

Tremendo no chão com um poderoso pisão de seus cascos, os taurens podem atordoar brevemente pequenos grupos de inimigos.

Resistência à Natureza

Taurens têm uma resistência natural a magias da natureza.

Resistência

Sua extraordinária constituição concede ao tauren um bônus em seus pontos de vida.

Cultivo

Os taurens recebem um bônus de habilidade para herborismo e coletam ervas em um ritmo muito mais rápido do que os herboristas das outras raças.

Classes Disponíveis
Estas são as classes disponíveis para personagens Taurens:
Arte
Ver todos Arte
Imagens
Ver todos Imagens

Carregando Comentários...

Um erro ocorreu durante o carregamento.