Da segurança de seu domínio pessoal, o Olho da Eternidade, Malygos coordena uma cruzada para recuperar o domínio sobre as energias arcanas que percorrem Azeroth. A seus olhos, as tolas ações do Kirin Tor e outros magos mortais levaram o mundo ao caos, e o abuso de seus poderes não será mais tolerado. Ameaçado pelas táticas brutais do Tecencantos, o Kirin Tor se aliou à Revoada Dragônica Vermelha. Juntos, os dois grupos observam Malygos de perto em busca de uma forma de frustrar sua campanha e contra-atacar o Aspecto da Magia, mas, até o momento, provou-se difícil enfrentar o esquivo Tecencantos.

No Templo do Repouso das Serpes, antigo ponto de conferência entre as revoadas dragônicas, Alexstrasza e os embaixadores das outras revoadas debateram a temeridade de Malygos e concluíram relutantemente que ele já está além da salvação. Com a ajuda dos dragões vermelhos, os heróis de Azeroth podem conseguir o que já foi impensável: desafiar o Tecencantos no próprio Olho da Eternidade. A segurança de Azeroth depende da derrota de Malygos, mas seu fim também anunciará uma nova era: a de um mundo de magia desprotegida, sem um aspecto dragônico poderoso o suficiente para guardá-la.

Chefe