Ao longo dos milênios, pequenas porções da magia mogu de moldar a carne foram absorvidas pelas cavernas sob a cidadela do Rei Trovão. As energias sombrias acabaram distorcendo uma das tartaliscas-dragão nativas da câmara, fundindo-a às paredes cristalinas ao redor. Conhecida como Tórtus, essa amálgama de carne e rocha desde então se alimenta dos ricos depósitos de minérios da caverna, atingindo um tamanho colossal.