Zul'Gurub foi a capital dos trolls das selvas Gurubashi, uma tribo que já controlou as vastas matas do sul. Foi lá que Jin'do, o Bagateiro, invocou o loa selvagem Hakkar, o Esfolador de Almas, trazendo-o para Azeroth. Recentemente, esforços para fazê-lo uma vez mais tiveram início no seio de uma aliança entre os trolls Gurubashi e Zandalar, que buscam estabelecer um império troll unificado.

A influência dessa civilização selvagem pode ser vista nas plataformas elevadas e arcos cobertos de trepadeiras de Zul'Gurub, embora se possa argumentar que a parte mais importante da história da cidade é recente. Foi em Zul'Gurub que Jin'do, o Bagateiro, escravizou diversos sacerdotes dos Gurubashi para que o ajudassem a invocar seu temível deus, Hakkar, o Esfolador de Almas, a Azeroth.

A presença do Esfolador de Almas era uma grande ameaça ao mundo, e, antes que Hakkar e seus sacerdotes pudessem dominar o continente, foram derrotados pelo esforço tenaz de heróis dos quatro cantos de Azeroth. Jin'do foi morto no conflito, mas seu espírito inquieto ardia com a vergonha do fracasso e passou a perambular pelo mundo dos espíritos, sempre em busca de uma forma de retornar... e maquinando um plano.

Jin'do conseguiu finalmente forçar o retorno a Azeroth e convocou novos e antigos aliados: os adoradores de Hakkar, o exilado Zanzil e até mesmo antigos inimigos de Hakkar na tribo Zandalar. Juntos, eles reconstruirão Zul'Gurub, não para a glória de seu deus derrotado, mas para se apoderarem desse poder divino e brutal e fazerem a raça dos trolls se erguer triunfante em um mundo partido.