Vingança Iminente - Parte 2

Arquivos Horádricos
Jowsleds avança sob o sol escaldante do Canyon Sundered. Havia se passado semanas desde sua última batalha, aquela contra os Mortos-vivos. Até esse poderoso guerreiro começara a pensar estar delirando por causa do calor, ou da sede, fome, tanto faz, ele na verdade estava delirando mesmo, e muito. Havia andado 30 km em círculos atrás de uma poça d´água inexistente, e nessa jornada contra a sede ele nem reparou que estava próximo de um dos covis que Diablo usara em sua caminhada de destruição e propagação da morte e do ódio. O covil é simplesmente uma cabana deformada feita de areia derretida pelas chamas do vilão. E não só Diablo usa de abrigo ou esconderijo esses covis, mas monstros neutros ou do exército do mal, também são encontrados lá dentro. Mas antes de entrar, ou simplesmente observar que havia uma construção estranha por perto, Jowsleds sente algo raspando o seu braço direito, e o raspado virou uma dor lancinante e gelada! Seu braço pareceu congelar por um tempo, o sangue escorrido congelou e ao olhar pra trás viu um objeto voador brilhando ao encontro de um cactus, o objeto acerta o vegetal espinhudo e se estilhaça em vários pedaços transparentes e azuis. Logicamente por experiência própria, Jowsleds sabe que era um flecha do gelo, coisa de elfo. Olhando rapidamente ao seu redor e tentando ficar sóbrio ele consegue avistar a construção em meio aos grãos de areia que voam constantemente na região. E ao pensar em dar o primeiro passo ele nota um indivíduo saindo da construção, e em um segundo confirma, sim, é um elfo.

- Olá nobre guerreiro. Desculpe, estava me escondendo de umas Vespas da Areia, e achei que você era uma delas. Já levou uma picada? Cara, dói muito.

Jowsleds confia em ninguém, realmente não confia. Ele empunha seu machado e percebe que seu braço está estranho, doendo muito. E como um elfo vai se confundir e acertar ele. Por isso ele diz.

- Não são aquelas ? - diz ele olhando sobre os ombros do elfo.

O elfo rindo e confiante, se vira.

-AAAhhhhhhh !!!!!! - Jowsleds aproveita o micro segundo de desatenção e joga uma Lança-Ancestral pra cima do Elfo, que rapidamente salta pra cima já com seu arco mirando o bárbaro.

- Hmmmm. Quase seu Nefalem maldito !!! - E atira uma outra flecha congelada na direção de Jowsleds.

O bárbaro então salta pra cima do elfo mentiroso, mas ao tentar acertá-lo no ar, o elfo simplesmente desaparece, fazendo Jows aterrisar no chão, de joelho.

Ao ver a poeira dispersar e olhar ao seu redor, o elfo já sumira. Ele logicamente sabe que foi uma armadilha, e Diablo já estava esperando por ele. Diablo sabe tudo sobre todos, ele domina muitas criaturas que servem de observadores, e até assassinos. Vai ser difícil encontra-lo, ainda mais matá-lo. Mas por enquanto está fácil para Jowsleds.

Ah, o cactus, o primeiro cactus em dias! Talvez o elfo seja um amigo estranho, que apareceu só pra acertar aquele cactus. Pois o mesmo estava cheio de água. O bárbaro faz um corte certeiro na base do tronco e bebe, muita, muita água.

Depois de deliciar o banquete líquido, ele tenta se levantar apoiando seu braço direito, que acreditem, estava totalmente congelado e amortecido, quando se desequilibra e cai para o lado, o braço encosta em uma rocha, e..... RACHA por completo !!!

continua.....
Horrivel. Foi o pior conto que eu ja li aqui no fórum.
Obrigado pela crítica. Vou tentar melhorar amigo!

Junte-se à conversa

Voltar ao fórum