Starcraft 2 e o mercado de RTS.

Geral
06/02/2013 14:08Citação de SDream
Acho que ele quis dizer que a indústria de RTS pode ser extinta por ser inviável gerar receita com a venda deste gênero. Definitivamente o gênero RTS em si nunca vai morrer, mesmo que não se produzam jogos novos, pois há muitas pessoas que preferem RTS e continuarão preferindo porq é de sua personalidade gostar disso. Porém, como gerar jogos novos se eles não vendem ao ponto de sustentar o tempo / trabalho dos desenvolvedores? Em suma, morte da indústria de RTS. =(


Não acredito nisso..
Só pq as empresas não souberam explorar o gênero, não quer dizer que ele não dê lucro..
há sim muitas maneiras de gerar receita com RTS.
Mas se a empresa limita o público, limita as funcionalidades, limita a divulgação, limita a criatividade.. aí fica difícil mesmo.. mas acredito que algum filho da luz vai fazer o negócio andar..
Concordo que é um nicho. Nós sabemos que não é qualquer 1 que consegue apreciar um RTS.
Outro problema é justamente SC2, que de certa forma acabou com concorrência. Dai você tem um gênero inteiro sendo mantido por 1 jogo (exagerando, é claro). Acaba enjoando.

05/02/2013 10:35Citação de Bira
Acho q isso é cíclico.
Também acho.
Action-RPG também estava "morto" por vários anos depois da expansão do D2, mas foi só a Blizzard lançar D3 para que a Runic e Grinding Gear Games lucrassem com Torchlight 2 e Path of Exile, respectivamente. E tem mais jogos do gênero vindo.

Talvez o modelo financeiro pro gênero esteja sendo extinto, ou talvez só servirá pra 1 jogo. Por acaso existe algum MMORPG que ainda mantém o modelo de mensalidade (tirando WoW)? Sei que Tera e SWTOR acabaram desistindo no meio do caminho, mas não acompanho o muito esse gênero.
Age Online falhou, mas talvez o novo C&C consiga encontrar o caminho.

Matéria completa do RPS:
http://www.rockpapershotgun.com/2013/02/01/ironclad-on-why-rts-is-dying-moba-needs-to-evolve/
05/02/2013 17:17Citação de uziel
eu não sou da Geração BW infelismente e não tenho a menor Paixão pelos SCs antigos apesar de respeita-los


vc é uma prova de que o mercado é cíclico, vc não curte agora o SC1, mas no tempo dele RTS era o quente, age, warcraft, C&C, vou citar até homeworld (q não fez mto sucesso no brasil), entre outros, tiveram, pelo menos, 2 continuações... isso foi meados e final dos anos 90, pq no início dos 90 o que dominavam era o FPS, esse último que dominava o mercado até 2008..... agora a onda é o tal do HACK & SLASH q eu me recuso a chamar de RPG (desculpem fãs de WoW, mas ele está nessa lista tb)
06/02/2013 23:48Citação de Hebert
eu não sou da Geração BW infelismente e não tenho a menor Paixão pelos SCs antigos apesar de respeita-los


vc é uma prova de que o mercado é cíclico, vc não curte agora o SC1, mas no tempo dele RTS era o quente, age, warcraft, C&C, vou citar até homeworld (q não fez mto sucesso no brasil), entre outros, tiveram, pelo menos, 2 continuações... isso foi meados e final dos anos 90, pq no início dos 90 o que dominavam era o FPS, esse último que dominava o mercado até 2008..... agora a onda é o tal do HACK & SLASH q eu me recuso a chamar de RPG (desculpem fãs de WoW, mas ele está nessa lista tb)
wow HACK & SLASH ? certeza que voce ao menos sabe o que é HACK & SLASH ?
http://www.rockpapershotgun.com/2013/02/06/age-of-wonders-iii3threeiii%C2%B3-announced/

--

Gente, eu sei que o tópico é sobre RTS em si, o mercado de RTS em si, mas e os Jogos de estratégia por turno? seriam uma esperança para nós?

E Hebert, por gentileza, acho que você está confundindo as coisas, Hack'n slash são jogos como Diablo e Torchlight, sacas? God of War também é um hack'n Slash, embora não seja um rpg e seja visto como um jogo de ação.
07/02/2013 02:21Citação de Zakaladak
Gente, eu sei que o tópico é sobre RTS em si, o mercado de RTS em si, mas e os Jogos de estratégia por turno? seriam uma esperança para nós?


Quis se referir especificamente à jogos como Heroes of Might and Magic? Se for, estes jogos estão à meio-fio de serem considerados mais RPGs do que RTS, e pra mim são de fato RPGs que também estão à beira da extinção.

É como eu disse qualquer gênero terá espaço no mercado desde que haja competitividade e elemento online predominante. Qualquer coisa que tenha como enfoque o enredo numa perspectiva single-player terá que se esforçar cada vez mais para não ser obliterado pelos concorrentes online, obras como Far Cry 3 e Skyrim capitaneiam a resistência dos jogos com predominância no single-player. Sei que é um pouco cedo pra falar da extinção dos gêneros single-player, mas é a tendência à longo prazo.

Vamos esperar a divulgação da Sony à respeito de algum eventual novo console pra saber se realmente a nova geração vai precisar de conexão permanente à internet. Se isso for verdade, confirmaremos essa tendência à privilegiar o modo online.

Os fatores que realmente levaram à essa crise dos RTS são:

1 - Quase nenhum RTS apresentava diferencial que despertasse o interesse dos jogadores. Você pode jogar qualquer RTS e vai perceber que a esquemática não foge à regra. Não existem inovações capazes de reavivar o interesse dos jogadores pelo gênero.

2- Predominância das franquias antigas. Um RTS novo teria que ser o que nenhuma outra grande franquia de peso conseguiu ser e superar aquelas que regem o gênero como o SC2, por exemplo. O mercado está cada vez mais dominado pelas poucas franquias que ainda sobraram justamente por terem esse diferencial. Então para se destacarem teriam que ser melhores que as franquias já existentes e ter um diferencial que nenhuma outra tenha e abram portas para ser exploração posterior.

3- Falem o que quiser, mas os MMOs ajudam no sepultamento comercial do gênero, além, é claro, dos MOBAs que se encontram em plena ascensão.

4- Excessiva complexidade. RTS é um gênero que envolve multitask, muito dedo e muito cérebro isso acaba desmotivando jogadores casuais a escolherem o gênero.

Enfim, vivemos a era da interação digital e acredito que estamos na introdução de uma nova fase do entretenimento digital. Jogos onde a competitividade é maior e o elemento online é constante estará longamente inserido na perspectiva do comércio eletrônico, ao passo que os modelos tradicionais de jogos ficaram existindo apenas enquanto gênero, mas vão virar peça de museu e item de colecionador, somente.
HSUEHUSEHUSAHUASHU ri tanto q quase me mijei "Ironclad Games" primeiro q oq deve tá em extinção é esse estúdio do qual nunca nem ouvi falar... segundo claro q RTS sempre é um jogo menos jogado que os demais, afinal requer cérebro ( oq a maioria hj em dia n tem e prefere jogar um jogo automático q mais parece um filme q um jogo na realidade), tática, dedos, diferentemente de jogos como FPS que é so mirar e atirar, ou mesmo o WoW que está se tornando um jogo de "pegue sua roupinha aperte um botão e seja feliz" pff...
Nada a ver... pra mim, isso é só a opinião de uma pessoa, assim como qualquer outra.

O jogo vai fazer sucesso se for bem feito e bem divulgado. Agradar a todos é que não dá!
Tem outro ponto que devemos considerar. RTS é um gênero praticamente restrito ao PC, enquanto outros se adaptam bem a qualquer plataforma. MOBA é outro que não vejo sendo adaptado a consoles.

Cheers!


Na verdade tem um MOBA do Senhor dos anéis que é exclusivo dos consoles !!!
http://www.guardiansofmiddleearth.com
e te falar q o jogo é bom heim!!
Uma coisa que não vi ninguém falando é que os MOBA são considerados, dentro da classificação de genero, jogos de estratégia (RTS). Isso realmente faz sentido, pois o genero surgiu a partir do Warcraft 3, e se prestarmos mais atenção, os MOBA se parecem em muitas coisas com o Warcraft e o raciocinio envolvido em ambos é semelhante. Eu acho isto ótimo, pois isto, somado ao e-sports, fortalece mais o genero RTS e não o contrário.
Muitos neste tópico falaram na necessidade de inovação no genero, e eu acho que a inovação se deu primeiramente no Warcraft 3, e depois no Dota, e por isso mesmo considero os MOBA um sub-genero dos RTS.
O genero estratégia está mais forte do que nunca.
wow HACK & SLASH ? certeza que voce ao menos sabe o que é HACK & SLASH ?


São jogos que se baseiam em batalhas, sem muito compromisso - normalmente possuem elementos de RPG como aumento de habilidades quando em certo nível de experência, armaduras e acessórios.

07/02/2013 02:21Citação de Zakaladak
E Hebert, por gentileza, acho que você está confundindo as coisas, Hack'n slash são jogos como Diablo e Torchlight, sacas? God of War também é um hack'n Slash, embora não seja um rpg e seja visto como um jogo de ação.


me explica então a diferença do gameplay de Wow e diablo (ambos clicar em quem vai apanhar até ele morrer)..... adoro os dois, só disse anteriormente q a moda agora é wow, lol, tera, aeon.
07/02/2013 03:00Citação de GhostAgent
Quis se referir especificamente à jogos como Heroes of Might and Magic? Se for, estes jogos estão à meio-fio de serem considerados mais RPGs do que RTS, e pra mim são de fato RPGs que também estão à beira da extinção.


Correto - mas a culpa é única e exclusivamente da produtora de tal jogo, uma vez q o mesmo simplesmente não mudou depois de 6 versões, fora as expansões - só gráficos não sustentam nada (ouviram turminha do pós-8 e 16 bits?)

3- Falem o que quiser, mas os MMOs ajudam no sepultamento comercial do gênero, além, é claro, dos MOBAs que se encontram em plena ascensão.

4- Excessiva complexidade. RTS é um gênero que envolve multitask, muito dedo e muito cérebro isso acaba desmotivando jogadores casuais a escolherem o gênero.

Enfim, vivemos a era da interação digital e acredito que estamos na introdução de uma nova fase do entretenimento digital. Jogos onde a competitividade é maior e o elemento online é constante estará longamente inserido na perspectiva do comércio eletrônico, ao passo que os modelos tradicionais de jogos ficaram existindo apenas enquanto gênero, mas vão virar peça de museu e item de colecionador, somente.


isso q eu falei tá? meus crucificadores particulares. ninguém mais quer usar o cérebro pra jogar, só as mãos e o mouse, decorar sequencia de teclas para buffs e debufs é bem divertido, mas não é pensar.
07/02/2013 03:00Citação de GhostAgent
4- Excessiva complexidade. RTS é um gênero que envolve multitask, muito dedo e muito cérebro isso acaba desmotivando jogadores casuais a escolherem o gênero.


Concordo totalmente com a citação acima. Joguei muito o SC1 no modo campanha e agora que comecei a jogar SC2 percebi que se quiser competitividade (nem estou dizendo melhorar na liga) não dá p/ ser jogador casual.

Só pq as empresas não souberam explorar o gênero, não quer dizer que ele não dê lucro..
há sim muitas maneiras de gerar receita com RTS.


Durante a entrevista com Mike Morhaime (presidente da Blizzard) na BWC 2012, um brasileiro pergunta sobre venda de itens/microtransações em SC2. Ele responde que está focado em Hots e que atualmente o modelo de negócios adotado é viável. A resposta dele parece bastante sensata, ainda mais se analisarmos a questão da troca de nomes/nick paga que ainda não foi adotada e ao invés disso adicionaram uma troca grátis p/ todas as contas. Uma das coisas que gosto em SC2 é a clareza do modelo de negócio: "Ei, pague $$$ agora e o jogo é seu, jogue single player ou online à vontade", em vez de "É grátis, baixe agora, porém estes itens custam...", ou então "Free to Play, but Pay to Win"
O Diablo 3 causou tanto ódio porque inconscientemente os jogadores esperavam um jogo como WoW, por exemplo, onde a história fosse um elemento secundário e o fator multiplayer fosse o enfoque primário. Por outro lado, o jogo trouxe inovações que desagradaram o pessoal da velha guarda que simplesmente queriam um remake do D2 com uma roupagem de sequência bem mal esclarecida para dar margem pra alguma expansão.

É por isso que path of exile, um jogo ainda em fase beta (que por sinal eu joguei) está ganhando notoriedade, apesar de confuso e mal polido graficamente, é o recanto dos "aposentados", dos vovôs conservadores que não aceitam novas perspectivas, daquele velho rabugento e teimoso que acha que tudo no tempo dele era melhor.


Não fale besteira cara, POR FAVOR!

Uma coisa é lançar um jogo todo incompleto, que não tem inovação alguma, parecendo um beta de Diablo 2!

Veja, todo conteúdo de Diablo 3 tem em Diablo 2 porém da forma mais simples e facilitada possivel, isso não é inovar!

Por isso Diablo 3 é todo criticado, porque é um Diablo 2 capado, e com uma história ruim!

Parei por aqui, é o fórum do starcraft e não do Diablo!

Voltando ao assunto principal to tópico, não acho que o genêro RTS esta em extinção, porém esta sim sofrendo uma baixa, e um dos fatores na minha opinião é pela dificuldade de se aprender a jogar!

Por exemplo starcraft é um jogo complexo, se você pegar um adolescente de 14 anos, e mostrar starcraft a ele, ele irá jogar, poderá até achar legal, porém irar se irritar na ladder, ou achar muito dificil as mecânicas e largar de lado. Infelizmente isso acontece na grande maioria das vezes!

Junte-se à conversa

Voltar ao fórum