História de Warcraft

1 nov 2011 Regras do Fórum - Leia Bem-vindo ao fórum de História de World of Warcraft! O fórum está aqui para fornecer um ambiente amigável, onde todos possam discutir a história de World of Warcraft com outros jogadores. Os fóruns da comunidade funcionam melhor quando todos os participantes tratam seus semelhantes com respeito e cordialidade. Portanto, pedimos que você tire um minuto de seu tempo para ler o Código de Conduta do Fórum antes de postar. Código de Conduta - http://us.battle.net/pt/community/conduct Orientações - http://us.battle.net/d3/pt/forum/topic/3077957830#2 Notas Importantes Pesquisa A nova função de pesquisa no topo do site da comunidade de World of Warcraft é extremamente eficiente e robusta. Antes de criar seu tópico no fórum, certifique-se de usar esta função para procurar tópicos, mensagens ou páginas que podem conter a resposta que precisa. A criação de um novo tópico sobre um assunto já existente provavelmente resultará na exclusão do mesmo. Caso persista na criação de tópicos já existentes, é possível que seus privilégios de postagem sejam suspensos por "spam". Função de Avaliação O novo sistema de avaliação pode ser usado para promover o debate positivo e rebaixar mensagens inúteis ou até mesmo a relatar mensagens que violem o Código de Conduta do Fórum. Ao colocar a seta do mouse sobre uma mensagem, serão exibidos dois ícones: um com o polegar para cima (Curtir) e outro com o polegar para baixo (Não Curtir). Ao clicar no ícone de polegar para baixo você terá algumas opções. "Não curtir" avaliará o comentário de forma negativa. Se muitas pessoas não curtirem uma mensagem, a mesma ficará com as cores ofuscadas. Caso mais pessoas continuarem avaliando negativamente a mensagem, a mesma ficará oculta. Você também pode relatar uma mensagem por "trolagem" ou "spam" utilizando a função "relatar" e preenchendo uma descrição mais abrangente da violação. Note que você pode avaliar cada mensagem apenas uma vez. Use essa ferramenta de forma sábia e ajude a promover um ambiente positivo e útil no fórum.Rhastion1 1 nov 2011
22 set 2016 Pergunte à CDev - Respostas da 3ª Rodada Os heróis de Azeroth já enfrentaram muitos inimigos. Lordes Elementais libertados de prisões titânicas, poderosos demônios de além das estrelas, exércitos de cadáveres cambaleantes e até incompreensíveis deuses ancestrais. E, no entanto, apenas poucas pessoas escolhidas têm o que é necessário para lidar com o grande evento que é... o "Pergunte à Equipe de Desenvolvimento Criativo". Através dos esforços de nossos bravos mestres historiadores da CDev Publishing, nós orgulhosamente apresentamos as respostas à 3ª rodada de "Pergunte à Equipe de Desenvolvimento Criativo"! E até conseguimos as respostas antes do prazo estabelecido anteriormente, que era "quando a galáxia de Andrômeda colidir com a nossa". Dragões e criaturas mágicas P: Wrathion diz constantemente que ele é o último dragão negro. Mas e quanto a Sabellian e os outros dragões negros de Terralém (e mesmo da Asa Etérea)? Será que Wrathion os matou, ou ele não sabe da existência deles? R: Wrathion diz: "Tanto quanto eu saiba, sou o último dragão negro restante." Por sorte, Wrathion não é onisciente, e ele simplesmente ignora os dragões além do Portal Negro. Tanto os dragões negros sob o comando de Sabellian, seu meio-irmão mais velho, quanto a revoada da Asa Etérea permanecem em Terralém. Também existe a possibilidade de que alguns dragões negros em Azeroth tenham conseguido escapar da detecção de Wrathion. P: Alexstrasza diz que o "grande propósito" dos Aspectos se cumpriu. No entanto, os titãs deram poderes aos Aspectos para vigiar Azeroth, e não apenas para deter o segundo Cataclismo de Asa da Morte. Uma vez que Aman'Thul deu a Nozdormu os poderes de controle do tempo, é possível predizer a corrupção final de Asa da Morte, mas isso não explica por que os Aspectos ficariam tipo "tudo bom pessoal, acabou, vamos tirar férias" quando ainda há outras ameaças para considerar (N'zoth e a Legião Ardente, por exemplo). Isso é uma correção tardia ou tem algo que não estamos sabendo? R: Aman’Thul, o sábio líder do Panteão titânico, teve uma visão em que os Deuses Antigos causavam uma catástrofe com o potencial de erradicar toda a vida em Azeroth. Ele e alguns poucos membros do Panteão deram poderes aos cinco Aspectos Dragônicos com o objetivo final de evitar essa catástrofe — a Hora do Crepúsculo —, embora eles tenham defendido Azeroth sempre que alguma ameaça apocalíptica aparecesse. Apesar dos poderes de Aman’Thul, ele não era onisciente: nem ele, nem os outros titãs ou aspectos sabiam que Neltharion, o Guardião da Terra, se tornaria um peão dos Deuses Antigos e um arauto do apocalipse. No entanto, após a Guerra dos Antigos e a traição de Neltharion, Nozdormu teve outra visão do futuro que deixou claro que seu próprio irmão seria o arauto da Hora do Crepúsculo. Os titãs deram poder suficiente aos cinco Aspectos para evitar o apocalipse, e ao levar um dos Aspectos para o seu lado, os Deuses Antigos acreditaram que isso tornaria seu plano à prova de falhas. P: Por que não vemos gigantes da montanha, dragoletas, quimeras e outras unidades antigas de Warcraft III como os ancientes dos ventos ou das maravilhas e árvores da vida ajudando os elfos noturnos agora? R: Muitas das criaturas da floresta que ajudaram os elfos noturnos não eram, obviamente, parte da hierarquia militar real dos Sentinelas. Os gigantes da montanha, por exemplo, só devem aliança aos titãs, enquanto as dragoletas e quimeras são apenas animais inteligentes vinculados ao Sonho Esmeralda e Nordrassil, respectivamente. Todas essas criaturas colaboraram com os elfos noturnos não por desejo de ajudar, mas por que os elfos noturnos eram a maior força local que se opunha à Legião Ardente. A não ser em casos de ameaças planetárias, é raro ver gigantes da montanha, dragoletas ou quimeras combatendo ao lado de exércitos mortais. Os ancientes, por outro lado, sofreram pesadas baixas durante a Terceira Guerra, e muitos (especialmente as variedades mais raras) retornaram para as florestas para espalhar sementes e assim tentar aumentar seu contingente em paz. Magia e elementos P: Há um motivo para muitos feitiços de sacerdote, especialmente feitiços de sacerdote da sombra, terem nomes que fazem referência a fenômenos psíquicos como "Aguilhão Mental" ou "Terror Psíquico"? Isso significa implicitamente que sacerdotes são telepatas? R: Sabe-se que a Luz traz consigo emoções positivas: esperança, coragem, conforto. Habilidades de Sombra causam sensações opostas: desespero, dúvida e pânico. Num sentido poético, pode-se dizer que as emoções trazidas pela Luz dizem respeito ao coração, enquanto as emoções manipuladas pela sombra são baseadas em lógica de sobrevivência, e portanto afetam a mente. De qualquer forma, os sacerdotes e suas habilidades não são necessariamente videntes nem telepatas. P: Durante os eventos do Cataclismo, todos os Lordes Elementais, exceto Therazane, são mortos ou capturados. O que acontece com a estrutura política dos Planos Elementais com seus lordes desaparecidos? R: Há muitos elementais aprisionados nos Planos Elementais, embora apenas os mais poderosos tenham inteligência comparável à de um humanoide civilizado. A maior parte dos elementais foi alistada pelo Martelo do Crepúsculo e seus mestres, os Deuses Antigos, durante os eventos do Cataclismo, e pereceu. Assim, vai levar um bom tempo para os planos elementais reconstruírem suas forças e montarem um exército que possa ameaçar Azeroth novamente, pois a maior parte dos elementais restantes tem a inteligência de animais, sem desejo algum de governar nada. Quanto às Terras do Fogo, os Vingadores de Hyjal estão protegendo os portais remanescentes para garantir que um novo Senhor do Fogo jamais surja novamente. Sobre os deuses P: Há realmente um Deus Antigo sob a Clareira de Tirisfal? R: Não! Há algo bastante assustador lá, mas não é um Deus Antigo. Mas eu tentaria não escavar nada naquelas clareiras, se fosse você. P: O que é Eluna? Ela tem ligações com outros seres (Naaru, Titãs, Loa, Elementais, An’she etc.) nessa cosmologia? R: Veja a resposta final na 2ª Rodada “Pergunte à Equipe de Desenvolvimento Criativo. Velen tem profetizado para os naarus por muitos milhares de anos, e não parece provável que ele fosse propor tal teoria sem provas significativas e bastante consideração prévia. Libertando-se P: Por que alguns soldados da Aliança ressuscitados pelos Renegados tornam-se imediatamente leais a eles, e outros não? Eles estão sendo controlados mentalmente? Caso positivo, por quem: Sylvana ou as Val’kyr? Como interpretar isso, considerando que a identidade cultural dos Renegados é baseada no livre arbítrio e em sua rebelião contra o Lich Rei? R: O livre arbítrio é um dos pontos fundamentais da cultura dos Renegados, com o potencial para o mal e para o bem. No entanto, alguns mortos-vivos (especialmente os ressuscitados logo após uma morte violenta ou conturbada) entram em um estado violento de frenesi. Mortos-vivos nesse estado são facilmente manipulados, e sua raiva é frequentemente direcionada para os inimigos daqueles que os ressuscitaram. Depois que tal efeito enfraquece, o cadáver recebe o mesmo ultimato dado aos outros Renegados: junte-se à Dama Sombria ou volte para a sepultura. P: Na missão "Uma surpresa especial", um Cavaleiro da Morte worgen descobre com Lorde Harford que eles eram servos de Arugal antes de morrerem e ressuscitarem. Mas como eles mantiveram a humanidade e inteligência sem beber da Água Ritual? R: Quando os jogadores cavaleiros da morte se alistam para servir o Lich Rei, suas mentes se inundam com sua vontade férrea. A mente de um worgen que não passou pelo ritual de purificação sob Tal’doren se vê numa constante batalha entre os instintos animais da maldição e a racionalidade da mente humana. Quase invariavelmente, a maldição domina a mente humana e transforma o worgen numa fera insana. Mas, com o controle exercido pelo Lich Rei, os instintos da maldição são expulsos, deixando apenas a mente lógica e humana a serviço do Flagelo. E com a vontade do Lich Rei afastada (como no caso dos Cavaleiros da Lâmina de Ébano na Capela Esperança da Luz), apenas a porção humana da mente permanece, dando ao worgen morto-vivo liberto o controle do seu destino. Similarmente, os Renegados descobriram que o Arquimago Arugal tinha acesso a encantamentos que permitiam que seus servos worgen favoritos (incluindo Lorde Harford) retivessem bastante da antiga inteligência humana. A origem desses encantamentos é um mistério até hoje, já que Arugal levou os segredos com ele para o túmulo. O preço do poder P: Por que o trono de Khaz Modan caiu nas mãos do clã Barbabronze, quando a família Sidermar ainda tinha descendentes? Foi essa uma das causas da Guerra dos Três Martelos? O clã Barbabronze usurpou o trono dos Sidermar? R: Embora a linhagem dos Sidermar estivesse diminuindo na época da morte de Modimus Sidermar, ela jamais chegou a se extinguir de todo, como prova a existência de Thargas e Hjalmar Sidermar, descendentes modernos dessa família. Modimus fizera um excelente papel aliviando as tensões entre os três clãs principais de Altaforja durante seu período como rei, embora tais tensões sempre borbulhassem sob a superfície do tecido social. Após a morte de Modimus e antes que seu filho mais velho pudesse ser coroado oficialmente, a guerra civil eclodiu entre os três clãs. Ninguém sabe quem deu o primeiro golpe: os anões Barbabronze e Malho Feroz culpam os Ferro Negro, enquanto os Ferro Negro culpam os Malho Feroz. Tudo o que sabemos é que os anões Barbabronze emergiram vitoriosos por possuírem o maior e mais bem equipado exército dos três clãs. Madoran Barbabronze, líder do clã Barbabronze, se tornou o governante da agora estilhaçada nação de Altaforja. Mas, devido aos vínculos estreitos de seu clã com a família Sidermar, ele ofereceu ao príncipe deposto e a seus descendentes um assento permanente no senado de Altaforja como gesto de reconciliação. P: Podemos saber mais sobre Garithos? De onde ele era? Ele obedecia às ordens de quem? Houve algum incidente significativo no passado dele que causasse seu ódio por raças não humanas? R: O grão-marechal Othmar Garithos era o filho único de um barão que governava as terras que mais tarde seriam conhecidas como Terras Pestilentas Orientais, fronteiriças a Quel’Thalas. Enquanto seu pai governava da cidade de Bosquenero, nas margens do lago de mesmo nome, Garithos entrou para o exército como cavaleiro durante a Segunda Guerra. Ele lutou em Quel’Thalas, defendendo o lar dos elfos contra os orcs invasores. Enquanto ele estava lá, um pequeno grupo de orcs se separou da força invasora principal e queimou sua cidade natal até o chão, matando todos os habitantes, apesar da defesa valente oferecida por seu pai. A família de Othmar pereceu cumprindo seu dever, defendendo os lares e vidas dos súditos. Ele culpou os elfos pela perda de sua cidade e família, acreditando que os elfos dividiram as forças da Aliança, enfraquecendo o que deveria ser o objetivo principal: a defesa da humanidade apenas. Após a morte do pai, Garithos recebeu seu título de nobreza e continuou a servir nos exércitos de Lordaeron. Na época do Expurgo de Lordaeron, ele havia chegado à patente de grão-marechal, tornando-se o oficial de maior patente da região, promovido não necessariamente por causa de suas próprias habilidades, mas pela reputação e título do pai. Separado da cadeia de comando, Garithos reuniu um pequeno exército de voluntários e civis alistados compulsoriamente e lhes deu a missão que ele achava que a Aliança sempre devia ter mantido: a preservação da humanidade acima de todo o resto. Apesar da natureza improvisada de suas tropas, outros estados o reconheceram como último remanescente do governo de Lordaeron e o mais forte senhor feudal da região. Assim, os oficiais de estados não humanos próximos, como Altaforja e Quel’Thalas, enviaram ajuda para ele, sem saber de suas políticas intolerantes. Pela Aliança P: Qual a história por trás do druidismo Guilneano e a existência de "bruxos-da-colheita"? Essa é uma prática nativa, desenvolvida por humanos? Eles a aprenderam com os elfos noturnos, mesmo antes da descoberta de Kalimdor pelos Reinos do Leste? R: No alvorecer da humanidade, muitas tribos humanas tinham sistemas de crença primitivos que incorporavam magia natural simples. No entanto, o aparecimento de religiões organizadas como a da Luz Sagrada e as fortes magias arcanas introduzidas pelos elfos superiores logo suplantaram tais tradições. Guilnéas, devido ao seu relativo isolamento, manteve um pouco de sua antiga cultura nos dias de hoje. Os líderes religiosos do que se chamava em Guilnéas "o costume antigo" se tornaram "bruxos-da-colheita" (pois tinham usado os poderes da natureza para aumentar a produção agrícola de Guilnéas depois do período de industrialização. Devido à presença de bruxos-da-colheita em sua cultura, quando os guilneanos aprenderam a respeito de druidas noctiélficos (embora em fontes de segunda, terceira e até de quarta mão), eles ficaram fascinados e começaram a chamar os bruxos-da-colheita de "druidas", embora isso estivesse longe de ser verdade, já que poucos guilneanos faziam ideia do que um druida era realmente! Bruxos-da-colheita tem um controle limitado da natureza, especialmente da flora, e seus poderes tem uma semelhança meramente fortuita com as habilidades mais básicas dos druidas. Bruxos-da-colheita que contraíram a maldição worgen (de origem druídica) descobriram que seus poderes tinham aumentado, e após o primeiro contato com os elfos noturnos, os bruxos-da-colheita amaldiçoados receberam convite para entrar para o Círculo Cenariano para estudar e treinar. P: Em Warcraft III: The Frozen Throne, Maiev Cantonegro menciona que os elfos noturnos já eliminaram várias raças no passado. Isso foi uma bravata, ou eles realmente travaram campanhas genocidas? R: Maiev pode não ser a pessoa mais equilibrada de Azeroth, mas ela entende o valor de intimidar os inimigos. Os elfos noturnos jamais eliminaram completamente qualquer outra espécie, embora tenham travado campanhas eficientes e brutais que estraçalharam as civilizações inimigas, como a Guerra dos Sátiros, em que dizimaram completamente qualquer liderança central articulada dos sátiros, forçando-os a viver em pequenos grupos até hoje. Pela Horda P: Como o brilho vil dos olhos dos elfos sangrentos se espalhou tanto? A Enciclopédia Warcraft sugere que Rommath teria ensinado apenas aos elfos sangrentos de Azeroth sobre como canalizar magia arcana, já que a maior parte da população ficaria "horrorizada" se soubesse a extensão do contato entre Kael e Illidan. R: O que há com os olhos sanguinélficos é similar ao que se passa com a pele verde dos orcs: bastou estar perto de fontes de magia vil para que os olhos dos elfos sangrentos ficassem verdes. Mesmo se você fosse o mais casto sacerdote, o mais aventureiro dos Andarilhos; se você fosse um elfo superior em Quel’Thalas ou Terralém após a Terceira Guerra, você estaria perto de energias vis, e seus olhos ficariam verdes. Assim como a cor da pele dos orcs, tal efeito demoraria muito para passar. Assim, a magia vil é um pouco como a radiação, que permeia uma área e penetra tudo na vizinhança. Tudo que estiver perto de uma fonte de magia vil mostra sinais de leve corrupção, mas isso acontece de forma mais visível nos elfos superiores e orcs. P: Como Cenarius vê a Horda? Considerando que o primeiro instinto de Cenarius ao ver orcs em sua floresta foi atacá-los, e que Cenarius foi morto pelo pai do chefe guerreiro atual, parece estranho que Cenarius e seus aliados sejam tão cordiais com a Horda e os orcs, particularmente em Hyjal. R:Apesar de já não ter bruxos em suas fileiras, os orcs da Horda de Thrall ainda carregavam a marca inconfundível da Legião Ardente em suas almas até o momento em que Grom Grito Infernal derrotou Mannoroth. Cenarius, um ser em sintonia com a natureza e capaz de detectar a menor corrupção, presumiu que os orcs do Vale Gris eram batedores da Legião. Ironicamente, isto fez com que o clã Brado de Guerra voltasse a servir Mannoroth e levou ao restabelecimento do vínculo deles com as fortes magias vis que os tinham vinculado à Legião antes. O espírito de Cenarius retornou ao Sonho Esmeralda após sua derrota, e lá ele pôde sentir os eventos da Batalha do Monte Hyjal. Cenarius viu os orcs defenderem Nordrassil ao lado dos elfos noturnos e humanos, e passou a respeitá-los. Ele percebeu que, apesar da mácula vil, eles eram aliados na luta contra a Legião e defensores da terra (destacando particularmente a vitória do pai de Garrosh sobre seu antigo algoz), portanto, quando ele e a Horda voltaram a Hyjal para defender a Árvore do Mundo novamente, Cenarius viu os orcs e seus aliados sob uma nova luz. Lealdades divididas P: Os Bandidos Errantes de Tanaris e os humanos nômades de Uldum são nativos da região ou eles vieram de Kalimdor durante o período da Terceira Guerra? Caso a resposta seja a última opção, por que as sociedades deles mudaram tanto no pouco tempo passado entre aquela época e WoW? R: Os Bandidos Errantes descendem de um pequeno bando de piratas humanos que chegaram em Kalimdor pouco após estas terras serem descobertas pelos povos dos Reinos do Leste. Quando os piratas dos Mares do Sul chegaram e começaram a competir, os Bandidos Errantes ficaram praticamente ilhados em Tanaris, após o roubo dos poucos navios que tinham. Eles adotaram uma nova vida como bandidos e começaram a saquear colônias goblínicas ricas e capturar poços de água preciosa. Após a falha do dispositivo de camuflagem de Uldum, alguns bandidos se desligaram dos Bandidos errantes para saquear os tesouros dos titãs. P: O Novo Conselho de Tirisfal disse na história em quadrinhos que eles planejavam investigar Cho’gall e o Martelo do Crepúsculo. No entanto, no próprio Cataclismo e no Bastião do Crepúsculo especificamente, o Novo Conselho de Tirisfal não está em parte alguma. O que andam fazendo seus membros, como por exemplo Meryl Tempestade de Fogo ou Med’an? R:A maior parte dos membros do Novo Conselho de Tirisfal se dispersou, já que não se tratava da ordem secreta e estrita que o Conselho original era. Reghar Fúria da Terra é um membro da Harmonia Telúrica e compatriota de Thrall. O vindicante Maraad retornou a Exodar e ajudou a esmagar um conflito causado por indivíduos procurando abrigo. O sumo sacerdote Rohan voltou a Altaforja, ajudando o príncipe Anduin Wrynn de Ventobravo a lidar com as consequências do Cataclismo, e também ajudou a resolver a curta crise sucessória durante a ocupação da cidade pelos Ferro Negro. Hamuul Runa Totem se juntou ao Círculo Cenariano no combate às forças elementais do fogo de Ragnaros e do Martelo do Crepúsculo, que invadiam o Monte Hyjal. Broll Mantursino ficou em Darnassus, assumindo temporariamente os deveres de Malfurion na supervisão de grupos de batedores druidas enquanto ele ajudava Tyrande na luta em Feralas. As recentes aventuras de Jaina Proudmore depois de seu período no Novo Conselho de Tirisfal podem ser lidas no romance Marés da Guerra, de Christie Golden. Meryl Tempestavil, embora não faça parte do novo Conselho, tem sido visto em várias bibliotecas ancestrais pesquisando tomos antigos em busca de informações sobre como vincular, aprisionar e banir demônios, na esperança de encontrar uma prisão permanente para Kathra’natir, o senhor do medo que o possui. E quanto ao singularíssimo Med’an, ninguém mais o viu depois do retorno de Maraad a Exodar, o que fez muitos acreditarem que ele tenha viajado para um mundo ou plano astral novo para continuar seu treinamento. P: Por que Tol Barad é aparentemente o lar de uma população de taurens? R: A localização da ilha de Tol Barad e a falta de policiamento devido ao colapso de vários estados da Aliança durante os eventos da Terceira Guerra tornaram o local um chamariz para piratas. A cidade de Ferrúgera, que abrigava a maior parte dos funcionários da prisão vizinha, foi abandonada quando todos foram chamados de volta para Stromgarde para lidar com as catástrofes. A cidade foi reformada por um grupo pirata e transformada em base a partir de onde eles poderiam atacar as cidades de comércio rico ao longo das costas da Baía de Baradin. Ao longo dos anos, alguns piratas viajaram até Kalimdor e recrutaram ou forçaram vários taurens a entrar em suas fileiras, taurens que depois iriam fazer de Ferrúgera seu lar, assim como seus companheiros de bordo.Rhastion54 22 set 2016
17 jul Linha do Tempo - Guerras Gente, comprei o livro "World of Warcraft: Ultimate Visual Guide", e lá tem uma coisa muito útil para a galera que quebra a cabeça com os eventos do jogo... Mas, pra manter o interesse, essa é a única informação que consta no livro e que eu vou passar no fórum! A linha do tempo tem como referência a primeira guerra (Warcraft I), e não diz a data de todas as guerras, então algumas continuam na especulação: Ano ~ -25.000: Fuga dos Eredar (Draenei) de Argus: Acuados pela incursão de Sargeras em Argus e pela corrupção de Kil'Jaeden e Archimonde, Velen se viu obrigado a fugir do planeta natal. Ele ouviu um Naaru (K'ure), e reuniu outros Eredares que pensavam da mesma maneira, e fugiu numa nave, hoje conhecida como Oshu'gun. Ano -10.000: Guerra dos Anciãos: O uso de magia dos Elfos Noturnos chamou a atenção de Sargeras. A guerra irrompe entre os Elfos Noturnos e a Legião Ardente. A Nascente da Eternidade é implodida, causando a Grande Cisão, dividindo o continente de Kalimdor em quatro. A Árvore do Mundo Nordrassil é criada. Ano -6.800: Fundação de Quel'Thalas: Os magos Altaneiros são banidos de Kalimdor após continuarem a usar magia proibida (arcana). Esses Elfos Noturnos exilados chegam à costa dos Renos do Leste, se transformando em High Elves*. O reino de Quel'Thalas foi fundado, e usando um vidro com água da Nascente da Eternidade original, se cria a Nascente do Sol. Ano -2.800: As Guerras Troll: Os Elfos Thalassianos lutam uma batalha brutal contra a tribo Amani. As tribos humanas se juntam, formando a grande nação de Arathor. Encontrando a derrota certa, os Elfos se aliam aos Humanos para combater a ameaça Troll, em troca ensinando os humanos os caminhos da magia. A tribo Amani é derrotada. Ano -230: Guerra dos Três Martelos: Nos picos montanhosos de Khaz Modan, o alto rei anão Modimus Anvilmar morre, causando uma guerra civil entre os três clãs enânicos: Barbabronze, Martelo Feroz, e Ferronegro. O cla Barbabronze sai vitorioso e toma controle da capital, Altaforja. Ano 0: A Primeira Guerra (Warcraft I): Sargeras ataca Azeroth usando os Orcs Fel originários de Draenor. Os Orcs saem aos montes pelo Portal Negro, que liga Azeroth à Draenor. Os Orcs deixam um rastro de destruição. Ano 5: A Queda de Ventobravo: O reino de Ventobravo não consegue conter a Horda. O rei Llane Wrynn é assassinado, e a capital de Ventobravo é destruída. Os sobreviventes, incluindo o jovem príncipe Varian Wrynn e o Sir Anduin Lothar, fogem para o norte, para o reino de Lordaeron. Lothar fala à Terenas Menethil II (rei de Lordaeron) sobre a queda de Ventobravo, e o imbatível ataque da Horda. Assim, Terenas une os sete reinos humanos, e mais tarde os Anões, os Gnomos e os High Elves*, formando a grande Aliança de Lordaeron, a fim de combater as forças da sanguinária Horda. Ano 6: A Segunda Guerra (Warcraft II): Depois de um combate brutal contra a Horda, a Aliança sai vitoriosa nas Montanhas Rocha Negra. Anduin Lothar é morto pelo Chefe Guerreiro Orgrim Martelo da Perdição. General Turalyon lidera as forças da Aliança após a morte de Lothar, e finaliza as forças da Horda remanescentes. Os Orcs sobreviventes foram encurralados e postos em campos de internos (internship camps), e o Portal Negro é destruído.Grenlokk54 17 jul
30 ago Timeline do WoW (Atualizada: 30/08/2017) Olá pessoal, meu nome é Kfour e, sempre que posso, tento juntar as pecinhas da lore do WOW e colocar tudo em um só ficheiro. Mas o mais habitual é me verem por Azeroth dando uns rolê. Uma das coisas que mais vejo o povo perguntar é sobre a ordem cronológica dos acontecimentos do universo Warcraft. Esse foi um dos motivos que eu criei esta Timeline. Ela é bastante útil para quem gosta de lore, para quem quer ler os livros/quadrinhos/short stories do Warcraft, para os amantes de RP que queiram ter mais argumentos para fazer o background do seu personagem ou por simples curiosidade! Como trabalho das 8 às 8 praticamente, não tenho muito tempo livre para tratar deste projeto, até porque quando chego em casa, tento por meus personagens em dia. Criar conteúdo dá trabalho, ocupa muito tempo, mas sempre que posso, eu faço isso, pelo simples facto de me distrair e de gostar de ajudar. Faço tudo também de forma gratuita, pois me dá prazer ajudar aqueles que se sentem perdidos no começo, pois a lore é extremamente extensa (eu próprio passei por isso)! Aqui em baixo irei deixar dois links, um do Google Drive e outro do Dropbox (espero que não seja contra as regras, mas já vi pessoas postando links de Instagram e tudo mais, então acredito que não seja). A Timeline que criei está organizada (logicamente) por data e mostra a data (ano) dos eventos mais importantes. Caso esses eventos estejam in-game (como masmorras ou raids) ou caso exista algum livro/manga/comic eu menciono. Os livros que você pode comprar também estão organizados por ordem cronológica de eventos (e não de lançamento). Nota que alguns livros (como por exemplo o Alvorada dos Aspectos) acontece in media res (a narrativa começa no meio da história - ou seja, existem eventos no passado e no presente no livro), e isso ficou devidamente notado na Timeline. Gostaria de um feedback da parte de vocês! Agradeço o apoio do Cau, Warlaka, Wolfie, Boiata e do Guitarrinha pelo apoio que me deram para atualizar a Timeline a semana passada <3 Qualquer dúvida, crítica (construtiva de preferência) ou sugestão é só gritar <3 Abraços e bom jogo a todos! * OS FICHEIROS ESTÃO EM PDF * Por ser um ficheiro grande (tem imagens) você tem que baixar. Caso tenham conta no Dropbox, dá para ler online! EDIT (21/08/2017) Nova versão disponibilizada: 2.1.4 - Correção de umas concordâncias cronológicas na página 29. Google Drive: http://bit.ly/timelinebykfour_drive Dropbox: http://bit.ly/timelinebykfour_dbKalamityjane29 30 ago
13 jul Vídeos da Campanha do Warcraft 3 Para os que não jogaram ou querem relembrar, estou colocando todas as cenas da campanha do Warcraft 3 com legenda no Youtube: Warcraft III: Reign of Chaos Parte 1: [Prólogo] O Êxodo da Horda - http://youtu.be/rKmLKEU5X1Y Parte 2: [Humanos] O Flagelo de Lordaeron - http://youtu.be/1ttSMc8Zimk Parte 3: [Mortos-vivos] O Caminho dos Malditos - http://youtu.be/Ychr7M_P5TQ Parte 4: [Orcs] A Invasão de Kalimdor - http://youtu.be/90lhAQVWxOE Parte 5: [Elfos Noturnos] O Fim da Eternidade - http://youtu.be/BcMe74AfrvI Warcraft III: The Frozen Throne (Expansão) Parte 6: [Sentinelas] O Terror das Marés - http://youtu.be/QbrPAfSeqZQ Parte 7: [Aliança] A Maldição dos Elfos Sangrentos - http://youtu.be/ccVxLE0j4IY Parte 8: [Flagelo] O Legado dos Malditos - http://youtu.be/pqV6-wy3g-0 Parte 9: [Horda] A Fundação de Durotar - http://youtu.be/BSsXQXUz5O8 [editado para adicionar os novos vídeos]Fel75 13 jul
45m Os objetivos do Locus walker. Bom dia a todos. Acredito que, por agora, todos já tenham terminado a terceira semana ( ainda assim, spoiler alert.) Nessa, nós tivemos a introdução de um personagem que provavelmente será importante na próxima expansão, o Locus Walker. Esse é um tipo bastante misterioso, e vou propor aqui uma teoria sobre sua verdadeira origem. Obs: parte do que será dito aqui toma como base o vídeo do Belular gaming sobre o assunto. Se você entende inglês, vale à pena conferir. Introdução: Locus walker traz um discurso bastante suspeito. Segundo ele, seria capaz controlar o void a pessoa que tivesse grande força de vontade. Porém, tomando como base os eventos de MoP( mais especificamente SoO.), podemos dizer que isso é uma meia verdade. Garrosh era capaz de controlar o poder do coração de Y'shaarj, mas vale lembrar que o contato dele com o deus antigo era bem recente e, mesmo assim, ele já começava a demonstrar sinais de loucura e a ter sonhos com o retorno do império negro. Se não o tivéssemos derrotado, em poucos meses teria sucumbido. Claro que esse processo acelerado pela quantidade sem precedentes de magia do void que o warchief estava utilizando ( possivelmente, até maior do que a que Xavios utilizava.), mas existem vários outros exemplos de usuários de magia do void que foram gradualmente enlouquecendo. O mais célebre dentre eles é Cho'Gall 1. Ele acreditava ser capaz de controlar o void ( mais ou menos a situação na qual a Aleria se encontrava.), porém, ao longo dos anos da guerra de Draenor e depois da contenda do shadow council com o Ragnaros, o ogro de duas cabeças foi se tornando mais e mais convicto de que o Void era invencível. Isso se dá por que a batalha mental contra o void não é uma que acabe. Não, enquanto a pessoa estiver utilizando tal magia, estará ouvindo os sussurros. Não é impossível se resistir ao void: Anzu e Sethe o fizeram ( mas são os únicos dois exemplos até hoje, e eram deuses planetários.). É, porém, algo que está muito além das capacidades de um mortal. Mesmo Neotharion e Murozond ( apesar de que, no caso deles, a influência do void se juntou a problemas já existentes...) caíram, depois de um contato prolongado com os deuses antigos. O Locus walker provavelmente sabe dessa verdade sobre o void( apesar de uma coisa que a Xal'athoth diz sugerir o contrário.). Note-se, porém, que não foi essa a versão dos fatos que ele compartilhou com a Aleria. Provavelmente, ele não quer que ela saiba a verdade sobre a magia do void, mas por que? A ( possível) origem de Locus walker: que já fez a Dungeon "mana tombs " certamente se lembra do príncipe do nexus Shaffar. Ele era um ethereal muito rico que, ao chegar em terralem, descobriu a existência de uma "divindade das trevas " no interior de Auchindun ( hoje sabemos que essa entidade era D'ore, um dos aliados de K'ure.). Shaffar utilizou boa parte da própria fortuna para contratar um exército inteiro para protegê-lo em sua busca e manter afastados outros cassadores de tesouros. Porém, o ato mais arriscado de Shaffar foi invocar um dos mais poderosos seres do void a pisarem no universo físico, Pandemônio ( a devorador de nações, o mata-mundo...). Está abominação do void era um dos principais tenentes do void lord Dimensius( o maior void lord a cruzar para o universo físico.). No fim, o consórcio enviaria assassinos para dar um jeito em Shaffar, reconhecendo que ele havia se tornado perigoso demais. Ambos Shaffar e Pandemônio foram mortos, e a incursão em busca de D'ore acabou ali. Porém, o que teria acontecido com a alma do ethereal? Em geral, pessoas que abusam dos poderes do void, ou que morrem em regiões muito infectadas por ele( a exemplo da Sylvanas, quando se jogou de ICC.) vão para o vazio ( a dimensão dos void lords) no pós vida. Foi o que aconteceu com Arthas, Sylvanas, Ner'zhul 2 ... e , provavelmente, com Shaffar. Locus walker Shaffar: uma vez no void, Shaffar teria sofrido tortura psicológica por parte dos void lords, como uma punição por ter escravizado um de seus arautos ( Dimensius). Depois de alguns anos de reeducação, o ethereal seria enviado de volta para o mundo físico( os void lords utilizariam seus poderes necróticos para tanto. Por os ethereals serem apenas almas envoltas em bandagens( que servem para lhes dar a capacidade de imolar um corpo físico.), seria bem mais fácil do que outros tipos de criaturas.), mas, dessa vez, imbuído na magia do void ( o Locus Walker é o único ethereal fora da guarda sombria que se tornou, parcialmente, um ser do void.) que ele tanto desejava em vida. A missão do ex-príncipe( agora sob o título de Andarilho imaterial.) seria bastante simples na teoria: ir até Mac'are, libertar o Naa'ru caído L'ura da prisão na qual Kil'jaeden o colocou, e encerrar seu processo de transformação em void god. Porém, uma vez lá, ele encontra um empecilho. Um grupo de ethereals, seguidores mais ou menos das mesmas teorias que Shaffar defendeu em vida, veio para Argus na esperança de assumir controle sobre o Naa'ru caído, L'ura. Seu líder, vice-rei Nezhir( acho que é assim que se escreve.), é capaz de imbuir outros no poder do void. Shaffar então percebe que essa "shadow guard " não vai estar muito favorável a entregar seu objetivo para os void lords, uma vez que a maioria deles ainda não perdeu totalmente a mente para o poder do void. O Locus walker é poderoso, mas não poderoso o suficiente para enfrentar sozinha tão formidável exército. Aleria, a aprendiz: vou começar essa parte com uma contextualização temporal. Na terceira semana, nós vemos a shadow guard chegando em Mac'are, mas aquilo é um flashback. Nós sabemos que eles chegaram recentemente, mas não sabemos exatamente quando. Outra coisa é que, no começo da primeira semana, o Lothraxxion diz que a Aleria estava sob vigilância antes da queda da Xenedar, e, mais para a frente, a própria Aleria comenta que é capaz de a Xe'ra querer prendê-la de novo, uma vez que se reconstrua. A questão é que 7.3 dá a entender que o exército da luz tem outras bases no universo, e que eles decidiram atacar Argus apenas com sua força principal, que se encontra na Xenedar ( uma força principal bastante pequena...). Se a Aleria já estivesse usando o poder do void antes de a Xenedar partir para Argus, por que a Xe'ra sequer permitiu que a elfa fosse com eles, ao invés de deixá-la aprisionada ou sob quarentena na base de alguma das outras raças membras do exército da luz? Na verdade, as frases da Aleria e do Lothraxxion combinadas dão a entender que, até logo antes da queda da Xenedar, a Xe'ra ainda não tinha certeza do que fazer com a Aleria. Por isso ela estava apenas sob observação dos guardas, e não presa. A interpretação seria a seguinte ( para está teoria): pouco antes da partida para Argus, a Xe'ra deu à Aleria alguma missão de reconhecimento ( talvez até na própria Argus...). A elfa ficaria de se encontrar de novo com o restante das lideranças do exército da luz( Xe'ra, Turalyon, Fareeya, Lothraxxion .) um pouco antes de eles chegaram a Argus e começarem a invasão. Porém, em algum momento durante a missão, Aleria teria encontrado com Shaffar ( que estaria procurando aliados e armas para sua luta contra a shadow guard.). Percebendo que a comandante do exército da luz era prepotente, e que não pestanejaria em conseguir mais poder para sua luta contra a Legião, o Locus walker se ofereceria para ensinar-lhe técnicas de manipulação do void, argumentando que era possível utilizá-lo sem sucumbir à loucura ( omitindo, é claro, que isso só funciona por um certo período de tempo, e depois o usuário enlouquece e se torna um servo do Vazio, bem como o fato de ele próprio ser um agente dos void lords...). O plano de Shaffar seria utilizar as habilidades de Aleria para chegar a L'ura antes que o vice-rei pudesse fazê-lo. Porém, acontece algo que ele não esperava: em um certo ponto do treinamento, Aleria decide voltar para a Xenedar e ajudar o exército da luz na batalha em Argus. O Locus walker decide que não vai impedi-la mas, ao mesmo tempo, passa a segui-la, esperando o momento certo para oferecer-lhe os poderes do void uma mais ( ademais, o objetivo dele também está em Argus.). Uma vez na Xenedar, porém, a Xe'ra percebe o poder com o qual a Aleria está brincando, e a coloca sob observação, enquanto pensa em como fazer para trazê-la de volta para o lado da luz ( claro, como sabemos, naquele ponto do campeonato a mãe da luz já estava bastante perturbada pelos milênios de guerra contra a Legião ( é possível que ela já estivesse lutando contra as forças de Sargeras desde antes da queda de Argus.), e era capaz de medidas bastante extremas para assegurar o sucesso de sua investida contra o mundo sede da cruzada.). Depois disso, tomam lugar os eventos que presenciamos em 7.3. Depois da derrota de Talgath, Aleria promete ao Veelen que ela mesma se encarregará de recuperar a gema do Kil'jaeden ( que ele selou na central do triunvirato, junto com a L'ura.). É nesse momento que Locus Walker Shaffar se reintroduz ( tendo esperado que a elfa tivesse seu primeiro encontro com o vice-rei para entender o quão perigosa a shadow guard era.). Inclusive ele percebeu uma vantagem: esse assassino que está acompanhando a Aleria, ele claramente é muito poderoso, e pode ser uma ótima arma na luta contra a Shadow guard. Inclusive, enquanto estava observando a Aleria de longe, Shaffar recebeu novas ordens dos void lords: eles acreditam que o exército da luz pode ser a arma perfeita para dar o último golpe do martelo no exército do papa vil, e querem que o Locus walker de um jeito de ajudar ( indiretamente) as forças do profeta Veelen a vencer a burning legion de uma vez por todas( ou pelo menos destruir sua liderança central é enfraquecê-la consideravelmente.). Shaffar então decide como fazer isso : ele matará dois coelhos com uma cajadada só. Utilizará Aleria e esse "campeão " para chegar a L'ura e, uma vez lá, fará com que sua aprendiz absorva o núcleo da entidade ( fazendo com que ela herde os poderes e a vontade da Naa'ru caída.). Assim, o exército da luz terá uma nova é poderosíssima arma contra a Legião, e, uma vez que a BL tenha sido derrotada, será apenas questão de tempo até que a Aleria se torne a mais nova arma dos void lords. Chegamos ao fim dessa teoria: sintam-se à vontade para fazer sugestões e críticas à minha hipótese, bem como utilizar esse tópico para expor suas próprias teorias sobre o Locus walker.Fasttloc10 45m
1h WoD2( construção conjunta.) Este tópico é uma construção conjunta. A ideia é que nós apresentemos nossos pontos de vista para construir um maior. Como sempre, existem algumas regras: 1º: em primeiro lugar, não é válido dizer que WoD não deveria nem ter existido. O foco desse tópico é tentar corrigir os problemas da lore da expansão, então a ideia é que nos foquemos nisso até certo ponto. 2º: também não devemos mudar o conceito de viagem no tempo, nem tentar explicá-lo. Essa é uma discussão que poderia ter um tópico próprio ( e já teve vários...). De um jeito ou de outro, também não é o foco aqui. 3º: WoD começa com o Gromash formando a iron Horde , matando o Manoroth e abrindo o portal negro. O ideal seria que não aterrássemos nada que aconteceu na Draenor alternativa antes desse ponto. 4º: nossa WoD 2 deve invariavelmente terminar com o Gul'dan 2 chegando a Azeroth para abrir a tumba de Sargeras. Etapas da construção conjunta: 1ª fase: Brainstorming. Consiste na exposição de diversas ideias e fundamentações pelos participantes da discussão. 2ª fase: discussão acerca das ideias apresentadas. 3ª fase: deliberações finais. Por favor, sintam-se à vontade para apresentar quais quer ideias que estejam de acordo com as 4 regras apresentadas. Qualquer ponto de vista que cumpra os requisitos é válido. Não vou colocar minhas opiniões ainda. Vou esperar já termos alguns comentários. Edit: devido aos spoilers recentes, esse tópico será adiado até ser mais oportuno. E então ressuscitado.Fasttloc9 1h
5h Espero que não inventem de aumentar o nivel De lvl 60 pra 110,nossa. Não irei querer upar mais 5-10 niveis.Chega de upar :xXxyyxx1 5h
7h Ponderações sobre a luz Venho até esta parte do fórum, mais obrigado do que por vontade própria mesmo, para dissertar sobre essa nova afirmação da Blizzard de que a Luz não é, necessariamente, uma força "boa". Para começar, diante de tudo que nos é colocado no jogo, não há nem a necessidade de se ter uma posição da Blizzard a respeito disso; afinal, a Luz é responsável pela criação, pela cura e busca a proteção dos seres viventes e a ordem ao universo (já que a magia arcana é uma extensão dela). Por outro lado, depois de analisarmos todos os fatos existentes no jogo e na história deste a respeito da Sombra (ou Trevas), qual outro resultado podemos chegar a não ser presumir que tal energia quer o que há de mais ruim? Afinal, essa mesma energia busca destruir o universo, corromper os viventes, trazer o caos e a desordem. Dai alegar que pode-se manipular tal energia para fazer algo bom ainda assim é algo contestável, pois essa mesma energia não fará algo bom, mas tão somente a consequência de seu ato que resultará em uma boa ação, algo alheio ao seu controle (o "seu" me referindo a energia em si e não ao seu manipulador). Buscar exceções por parte da Luz para justificar os objetivos das Trevas não muda o fato de que a Luz quer o bem. Aqui até pode ser dissociado que o bem é inerente a ela, mas o fato dela buscar o bem é algo que não pode ser contrariado. O fato da Cruzada Escarlate ter feito o mal em nome da Luz agora pode ser muito bem melhor explicado sem presumir que tal energia tenda para algo ruim em si, já que seu único objetivo é confrontar a Sombra. Para mim, mesmo após tal afirmação por parte da Blizzard, a Luz ainda continua sendo uma energia que busca o bem do universo, ao contrário da Sombra que objetiva a destruição (ou a "descriação").Étel40 7h
8h Evidências meio antigas... Um certo tempinho atrás muitos players estavam comentando sobre a nova expansão de HoTS sobre a Lich Queen que poderia-meio que-afetar algo no WOW e sobre o sumiço de Sylvanas estando sob a manipulação dos Old gods/Void lords...Ainda não esqueci essa notícia,será que podemos esperar isso mesmo na proxima expansão? Pensando bem até que faz sentido,a Sylvanas sob o manipulo dos Void Lords/Old Gods e fazer com que ela comece algo contra a aliança e a Jaina com "seu amor pela Horda" decide se meter e saciar sua sede pela Horda. Não estamos vendo muito a presença do Lich King-Bolvar Fordragon,será que ele esta planejando algo? Muito ansioso pra saber algo envolvendo isso.Dkabuloso17 8h
21h [SPOILLERS!!]O Alleria andou fazendo. ATENÇÃO SPOLLERS! FORTES! - - - - - - - - - O PTR 7.3 está aí e apesar de muitos bugs que travam o jogo a partir de uma zona, já podemos jogar algumas quests. Nós sabemos que em WoD encontramos no Sepulcrário Lua-Negra, flechas altoélficas que remetem a Alleria. Essas flechas estavam conspurcadas com energias do Vazio, e a própria Dungeon tem toda essa temática do Vazio. No PTR, ao pousarmos em Argus, vamos com o Velen até um acampamento de Degradados, lá descobrimos que esses draneis de Argus, conseguiram resgatar o Turalyon quando a Xenedar é atingida. Turalyon então te dá um cristal de comunicação e vc abre uma ponte de teleporte, por onde o Lothraxion chega. Ao se encontrarem o Alto-Comandante e o Alto-Exarca tem a seguinte conversa: http://imgur.com/UM3hQpt Depois disso você e o Turalyon vão em um local para matar o Rei dos Lordes dos Fossos Aggonar. No meio da luta o demônio stuna o player e Turalyon. Então um rápido portal com cores e temáticas do Vazio se abre, de dentro dele sai Alleria, já atirando várias flechas carregadas com energias do Vazio. A luta prossegue e ela várias vezes aplica debuffs do Vazio no boss. A luta acaba, tem uma conversa entre os dois e podemos ver que o arco dela é idêntico ao Tas'dorath, mas onde fica a cabeça da águia, em vez daquela luz esbranquiçada está uma cor roxa escura, semelhante as energias do Vazio. Então, o que vcs acham disso tudo?Lamnor34 21h
23h [SPOILERS] - O Fim de Legion e seus impactos Bom, conforme o patch 7.3 avança e a eminente raid de Antorus também, muitos (inclusive eu), já começam a especular o final de Legion e como seus eventos finais impactarão o futuro de World of Warcraft em possíveis expansões. Andei pensando de como o fim de cada expansão influencia diretamente no início da próxima (Cataclismo -> Pandária/ Pandária -> WoD/ WoD -> Legion). Com isso pensei como Legion acabará e influenciará a futura expansão. O final de Legion, nós já sabemos O QUE vai acontecer, onde Sargeras e a Legião serão derrotados, porém o Titan não “morrerá” e sim será aprisionado, vulgo posto na geladeira para uma possível utilização futura. Mas o que todo mundo quer saber é o COMO! Esse COMO já está tendo fortes indícios, de que a nuvem que está “engolindo” Azeroth na raid de Antorus seja Sargeras (https://youtu.be/OKhE4X-XA10?t=1265) e (https://static.icy-veins.com/forum-files/uploads/monthly_2017_08/WoWScrnShot_081117_001645.jpg.224df3d107fd52d6ea64d1144096306f.jpg), uma vez que já foi encontrado arquivos com o nome “SARGERASCLOUD”, o diálogo final da raid também indica isso: “llidan: Isso não importa mais. Nós perdemos. Olhem para os céus!” “Velen: Sargeras logo irá desfazer tudo o que lutamos.” Porém com o lançamento do Patch 7.3, deu mais um indício disso que é a ARTE OFICIAL do próprio Patch. Onde mostra Sargeras começando a destruir Northerend (http://media.mmo-champion.com/images/news/2017/august/73SoAKeyArt.jpg). Juntando tudo, isso com os possíveis spoilers da nova expansão, levando a um tema relacionado ao Void, N’zoth, Kul’Tiras, Nagas e etc. Uma delas chamou a atenção de que seguiria o estilo do Cataclismo com algumas zonas reformuladas, mas isso seria apresentado em forma de cenários como o Fabianos falou no vídeo dele (https://www.youtube.com/watch?v=QYUqirP-5VM). Com isso, tenho a seguinte teoria: A nuvem de Sargeras iria engolir quase Azeroth inteira e então, o próprio Titan apareceria em sua forma física titânica (conforme o poster do patch) começando a destruição do mundo de Azeroth por Northerend, abalando assim os alicerces do mundo. Porém na hora “H” o Panteão realiza o ritual e aprisiona Sargeras acabando assim com a Legião e a Cruzada Ardente contra toda a vida no universo. Porém, quando Sargeras iniciou a destruição do planeta, ele abalou os alicerces do mundo, causando um inicio de Cataclismo 2.0, (que poderia impactar o mundo muito mais ainda que Asa da Morte no seu Cataclismo). Onde ai iniciaria a nova expansão, com o abalo dos alicerces do mundo, a prisão de N’zoth foi comprometida de forma definitiva, assim ele finalmente conseguiria a liberdade total e começaria a espalhar a corrupção e sua influencia sobre o mundo, mas de uma forma esperta e silenciosa, sem chamar a atenção da Horda e da Alliança. Os mapas “destruídos” pelo poder de Sargeras seriam apresentados em forma de cenários, como vemos em Basted Lands (que tem o mapa do Cataclysmo e Pré-WoD, onde o mapa do Catalysmo pode ser acessado quando conversamos com um dos dragões do tempo no início do mapa). Assim teríamos acessos aos mapas velhos e à medida que fomos upando acessaríamos o novo mapa. Essa é uma teoria, de como os eventos de Legion influenciaria numa expansão focada no Void. Porém, como se trata de Blizzard, não coloco minha mão no fogo que ela seja relacionada ao Vazio. Eu não duvido nada que na nova expansão tragam o Bolvar com o Flagelo ou inventem uma história completamente nova, tipo Pandária 2.0. Dentro do que eu trouxe, o que vocês acham? Acham que será assim, parecido ou que será completamente diferente?Manwër58 23h
1d Qual classe combina mais com cada raça? Então, gente, sou um daqueles jogadores que sonha em ter um personagem de cada classe, e agora com o Class Hall em Legion, resolvi finalmente realizar essa vontade. Descartando aparência de sets ou animações, e levando em conta apenas a lore das raças, qual combinações fazem mais sentido para vocês?Lukän5 1d
1d 7.3 e a questão dos titãs. Como a maioria por aqui já sabe, esse novo Patch levantou uma série de dúvidas sobre os titãs, e, sendo eles as entidades mais centrais do jogo, acho que seria mais apropriado que discutíssemos isso em um tópico separado. Selecionei 3 pontos extremamente incoerentes sobre a questão dos titãs, juntamente com algumas teorias para tentar explicá-los. Sintam-se à vontade para expor as próprias teorias e opiniões nesse assunto, da à sua importância para o lore como um todo. 1º: titãs vivos... mas como? A contradição: durante o Chronicles 1( a fonte oficial do lore mais correto segundo a empresa), foi dito que Agrammar foi morto com uma espadada de Sargeras e que, depois desse evento, o titã caído convocou uma tempestade vil que destruiu os corpos dos titãs remanescentes. Nesse momento, Norganon convocou a magia suprema, e transportou as almas dos titãs restantes para Azeroth, onde foram assimiladas pelos keepers. A exceção foi Aman'thul, cuja alma foi preservada no engenho de Nalak'sha, por Ra-den, uma vez que alcançou Azeroth. Subitamente, aparece não um, mas três titãs vivos, entre eles, Argus, os descriador, que terá um ponto próprio. A teoria: esses dois ( Eonor e Agrammar), não seriam os titãs de fato, mas apenas suas almas. Isso tornaria um pouco mais viável. Agrammar poderia ter tido sua alma coletada pelos dreadlords depois de ser morto por Sargeras, e eles teriam passado milênios na tentativa de transformar o antigo aprendiz de Sargeras no maior campeão da legião. Como fariam isso: por meio da magia híbrida dos Netharezin ( meio void meio fel), juntamente com os métodos de lavagem cerebral das Shivarras( como é sugerido no próprio raid jornal.) Eonor poderia ter tido sua alma coletada por Xavios durante seu último assalto ao pesadelo esmeralda, e entregue à BL como um presente de N'zoth, para mostrar sua boa fé. Essa alma teria chegado lá depois de ter se assimilado a Freya, que tinha uma ligação muito forte com o sonho. Ela ainda estaria sendo corrompida ( como o raid jornal sugere ). 2º: cadê a força dos titãs? A contradição: os titãs criaram os aspectos e os keepers, que representam o topo da cadeia alimentar em Azeroth. Sargeras criou seus próprios aspectos ( Kil'jaeden e Arquimonde) que representam o ápice da cadeia de comando da legião. Agrammar criou Gon, que foi forte o bastante para combater os quatro esporemonds de Draenor. De seus restos mortais, surgiram os poderosíssimos colossos e magnarons. Além disso, o Avatar de Sargeras ( que enfrentamos em 7.2.5) era a arma mais poderosa da cruzada, e foi capaz de afugentar toda a revoada vermelha com a energia liberada por sua chegada a Azeroth. Parece de todo estranho que seres assim poderosos vão ser enfrentados em uma raid, intercalados com lordes demônios genéricos( que são a maioria dos outros Bosses ). Na verdade, é até bizarros pensar que eles criaram ceres capazes de destruição planetária, tais como os Aspectos e os " braços de Sargeras ". A teoria: provavelmente a Blizz vai inventar alguma justificativa para termos derrotado eles , como foi em Murozond, Neotharion, Yog'saron, o coração de Y'shaarj, Xavios, super Kil'jaeden, Gul'dan 2, Ultraxion, Murmúrio, LK, e por aí vai. Ou talvez, seja como o Algalon, a quem não derrotamos( diferentemente do Odyn e demais Keepers, que foram derrotados mas não mortos), mas tão somente provamos que éramos capazes de vencer o inimigo que ele tinha vindo para impedir. Com Agrammar seria algo como " darmos a ele esperança de derrotar Sargeras "( algo que ele já teria perdido). O tenente se juntaria a nós no combate com o titã caído. Na Eonor(seguindo o raid jornal), nós impedíramos a conclusão de sua corrupção, tal como na Valithria. Depois disso, Eonor se juntaria a nós na luta contra a legião. Mais importante do que isso: não seriam os titãs completos , apenas seus espíritos. Isso tornaria seu nível de poder um pouco mais passível de ser combatido ( apesar de ainda absurdo.) 3º: Titã de Argus... impossível... A contradição: no Chronicles 2( que saiu ainda esse ano), foi dito que não era possível que um titã nascesse em Argus, pois a magia arcana de lá era descontrolada e caótica demais. Além do mais, Argus já havia sido descoberto pelos titãs quando o Panteão alcançou Azeroth( até por isso que o Sargeras sabia que os Eredar eram a raça ideal para liderar a cruzada, e foi até lá para recruta-los) . Logo, se houvesse uma alma mundo lá, eles saberiam. A teoria: "Argus, o descriador " seria um titã artificial, criado por Sargeras a partir do poder arcano encontrado em Argus, em conjunto com o elevado conhecimento do titã caído sobre construção de avatares e artefatos mágicos. Similar ao Ultraxion( o aspecto do crepúsculo, criado artificialmente por Deathwing é Sintharia), ou Cromatus( o matador de aspectos, criado em laboratório por Nefarian e Deathwing.). Nesse sentido, não seria algo sem precedentes, visto que um aspecto "criar" outro aspecto é o equivalente a um titã "criar outro titã( entenda-se "criar " como: produzir em laboratório.). Provavelmente, já que ele é o Boss final, Agrammar e Eonor se uniriam a nós na batalha, até porque, diferentemente deles ( que seriam apenas espíritos), "o descriador " seria um titã de corpo completo, e estaria pelo menos parcialmente terminado. O que acham?Fasttloc46 1d
1d PTR: 7.3.2 - Silithus: The Wound Uma nova build entrou no PTR trazendo mudanças no gameplay, itens, balanceamento de classes, mas também trouxe uma coisa que chamou a atenção Uma imagem, com um titulo Silithus: the wound, ou Silithus: A Ferida http://media.mmo-champion.com/images/news/2017/september/SilithusPhase01.jpg Uma ferida em silithus(notem o formato) porque? o que significa? sargeras vai ferir azeroth? porque logo em silithus? Ou melhor ainda, a volta de C'thun? Spoilers (respondendo ou não a algumas perguntas) as falas do Khadgar https://www.youtube.com/watch?v=AnSCUcYMSco&ab_channel=WowheadSyegfryed11 1d
2d A visão de Anduin Pessoal, com essas novas (pelo menos para mim) informações sobre a Luz, me surgiu uma duvida. Na cinematic da questline do Anduin, vemos que o menino prodígio tem uma visão do pai e fala com ele nessa visão - só salientar algo: Aquilo é uma visão. Vi alguns pensando ser algum tipo de alucinação, mas não é. Aquele era o momento de maior crescimento do personagem, a blizzard nunca ia colocar como motivação daquilo uma simples alucinação-. Bom, sabemos que no universo de Warcraft é possível comungar com os que já partiram. Prova disso é no livro Crimes de Guerra, o Baine fala com o pai através de um ritual elemental xamanico. Porem, a minha duvida surge ai. Até o atual momento, eu tinha para mim que a Luz/Sagrado tinha dado essa visão ao jovem rei. Porem, agora é basicamente certo que a Luz não é nenhuma divindade, nem o sagrado em si. Então quem deu a visão para o garoto? Quem permitiu que ele falasse com o pai que está do outro lado? Ele não tentou nenhum ritual para isso, então pode-se presumir que ele não estava conjurando nenhuma energia sagrada ou qualquer tipo com a intenção de falar com o pai. Pensei que pudesse ser um Naaru, porem os Naarus não são oniscientes nem onipresentes, então acho pouquíssimo provável que algum Naaru estivesse de olho no garoto, mas claro que não descarto nenhuma teoria.Jöhn6 2d
2d [Spoillers]- Mensagem para o irmão. FINALMENTE!! A tempos estou a espera da blizz dar um encerramento ou ao menos um encontro com os irmão Stormrage, e a Tyrande, e finalmente ela o fez. Quem quiser ouvir os áudios: Tyrande: https://www.youtube.com/watch?v=WCoATloOo44 Malfurion: https://www.youtube.com/watch?v=vUSq5_SO8io Illidan: https://www.youtube.com/watch?v=X9q1yGT9PZ4 Embora não tenha sido do jeito que eu esperava, achei bem legal. O que vocês acharam?Jöhn0 2d
2d Desvendando e Explicando a Cosmologia Bom pessoal, eu estou criando esse tópico mais para discussão. Estava pensando nisso já tem um bom tempo, pois sempre fiquei curioso sobre algumas questões do Astrolábio. Procurei muito em fóruns internacionais e vi tópicos de pessoas tendo a mesma dúvida que eu, dentro disso, achei duas teorias que mais são aceitas e que melhor explicam o início de tudo depois da explosão resultante da Luz e das Sombras. Sempre vi perguntas como: Afinal, o que é Arcano(Vil, Vida, Morte)? É uma combinação de Luz e Sombras? Mais Luz? Mais Sombra? Ou uma Vertente independente? Com isso, vi muitos debate, e eles se concluíram nas seguintes teorias a seguir, que melhor explicam essas dúvidas. Uma se resume que tudo é uma quantia de Luz e Sombras, mesmo que independente. Outra é que o resultado da colisão gerou Forças independentes, mas que a Luz e a Sombras contém elementos compostos, e esses elementos compostos geraram novos elementos compostos (Forças Universais) independente e antes nunca vista. O primeiro é que muitos veem o universo composto por partículas de luz e partículas de sombras. Ordem e Desordem, Vida e Morte, Aguá e fogo, Terra e Ar, Espírito e Decadência e etc seriam compostos por partículas de Luz e Sombras (Alguns mais e outras menos). O outro conceito (Que é o que eu mais acredito e também acho mais viável) é que a Luz e as Sombras possuem elementos e esses são elementos compostos. E através do choque dessas duas Forças Primordiais, alguns elementos que estavam dentro das Sombras se juntaram com alguns elementos que estavam dentro da Luz. Assim esses elementos se transformaram em novas Forças nunca antes vistas. Um exemplo prático disso, a grosso modo, é um acontecimento corriqueiro que acontece no mundo real: A Fotossíntese. Onde duas cadeias de elementos geram outros elementos compostos completamente diferentes. Que funciona assim: 6 Co2 (Dióxido de Carbono) + 12 H2O (Água) ------> C6H12O6 (Glicose) + 6 O2 (Oxigenio) Trazendo para essa teoria, funcionaria assim: QWER (Sombra) + ASDF (Luz) ------> QA (Ordem) / WS (Desordem) - ED (Vida) / RF (Morte) Ou seja, no início só existia o Conceito Luz e Sombras. Depois da explosão os outros conceitos independentes foram criados, mas foram criados com a combinação de elementos que nunca haviam sido combinados, e com o choque das duas Forças Primordiais, esses elementos se combinaram em novas Forças Independentes das Primordiais. como eu dei no exemplo logo a cima com base no da Fotossíntese. A partir desse momento (pode conferir no astrolábio do Cronicas), A Luz e as Sombras tiveram que dividir espaço, com a Ordem/Caos e Vida e Morte fora do universo físico também. Pode perceber as esferas fora do primeiro circulo. Esse primeiro círculo, representa os limites do universo físico. Tanto que podem perceber os seres que representam essas forças, que são os seres que se manifestam dentro do universo. Naaru, Deuses Selvagens, Titans, Deuses Antigos, Mortos Vivos e Demônios. Percebam no caso dos Void Lords, eles estão fora do círculo, ou seja não estão fisicamente dentro, mas percebam que há uma pequena brecha logo embaixo dos Old Gods. Ou seja, eles conseguem ter acesso ao universo físico, porém ATRAVÉS dos Old Gods. Em segunda instancia temos os 6 Reinos Elementais, eles também são alinhados com as Forças Cósmicas que eles tem mais afinidade. - Espírito e Fogo estão próximos ao Sagrado/Luz - Fogo está bem intimo a Vil/Desordem, o Ar também está, porém menos. - Decadência está bem intimo a Morte/Necromancia, o Ar também está, porém menos. Vale perceber que a dimensão do Shadowlands também está alinhado aqui. - Terra e Decadência estão próximos ao Vazio/Sombra - Terra está bem intimo a Arcano/Ordem, a Água também está, porém menos. - Espírito está bem intimo a Natureza/Vida, a Água também está, porém menos. Vale perceber que a dimensão do Sonho Esmeralda também está alinhado aqui. Relacionando as Forças Físicas com a Dualidade Elemental e o Astrolabo: Vil está alinhado com o caminho negativo do Fogo, que é a Fúria. Sendo assim é o elemento com que tem mais facilidade de se manifestar. Vil como é a incarnação do Caos no universo físico, e o Fogo está sempre em movimento, ou seja, é um elemento em constante movimento e também muito destrutivo, mais fácil para espalhar a Desordem e a Destruição. Desta maneira temos dentro do jogo o famoso Fogo Vil Necromancia está alinhado com a Decadência, pois é o elemento que tem mais facilidade de se manifestar. É pela Decadência, que profana a Vida e assim degrada a existência. Aqui a combinação entre os dois é "positiva" pois é o ciclo natural do universo, então é uma combinação eficiente . Vazio está próximo a Terra e a Decadência, pois sãos os elementos que tem mais afinidade. Usam a Decadênciapara profanar a Terra, pois é "Pela terra ele tira força, nossa terra, nossa força" (il'gynoth). Foi pela Terra que o Aspecto Neltarion teve sua Decadência decretada . Aqui a relação com com a decadência é negativa pois é de certa formaCruel. Arcano está alinhado com a Água e também muito alinhado com a Terra. Como vemos, as criações dos Titans ordenaram Azeroth, moldando suas Terras e criando Rios e os Oceanos. A Terra é um dos canais de "ligação" do Arcano com o Vazio. Foi por ela que o Aspecto Neltarion sucumbiu a loucura. Além disso, a Terra diferente do Fogo está estática, quase nunca está em movimento, ou seja, o seu oposto como o Arcano é do Vil. Assim, sendo mais fácil controle, pois assim também é o Arcano para que se tenha Ordem, deve haver o controle e elementos mais "estáticos" como a Terra e Água. A relação, com ambos aqui é harmônico, onde se obtém Tranquilidade e Estabilidade. Vida está muito alinhada com o Espírito e também com a Água. Conseguimos ver aqui esse alinhamento bem forte, em Draenor no Cronicas dois, principalmente do Espírito e a Vida. Luz está próximo ao Espírito e ao Fogo. Ao Espírito é ligado pela dualidade positiva Bravura, onde percebe-se tal característica nos Paladinos de Azeroth. Já a relação ao Fogo é parecido com o Vil, pois o Fogo, sempre está em movimento, assim como a Luz, porém aqui a relação, diferente do Vil é a dualidade positiva do Fogo que é a Paixão. Tentei, trazer um pouco sobre esse assunto, pois como não há nada confirmado, gera dúvida de muita gente! Como vocês acham que é? Se identificam com alguma das duas teorias?Manwër1 2d
2d Onde está Grommash atualmente? Gostaria de saber onde está Grommash Hellscream atualmente. Obrigado.Anjoportavoz15 2d
3d É possível resgatar Thrall? Boa parte da crise existencial que a Horda vive hoje se deve as escolhas de Thrall, como todos aqui bem sabem. A facção sempre foi personalista e fundamentada em uma ideologia orgânica da qual o Warchief é a representação máxima, e devido aos acontecimentos recentes se inaugurou uma era de crise existencial dos valores da Horda que me levam a crer que sua reconstrução enquanto facção passa indubitavelmente por Thrall. Os acontecimentos envolvendo Thrall e Garrosh são o ponto alto dessa transição bizonha que o personagem sofreu nos últimos tempos.De um líder carismático que queria resgatar o melhor dos valores da cultura órquica ( o fundamento ideológico e cultural da Horda), para um sujeito visivelmente desajustado capaz inclusive de trair o maior símbolo da cultura guerreira órquica o mak´gora. A meu ver, a Blizz colocou o Thrall em uma encruzilhada que só aponta para um possível desfecho. Mesmo que alguns aqui digam que o que ele fez seja meramente um ato de vingança , o duelo com Garrosh e a perda de seus poderes , com ele passando seu martelo ao herói representam talvez umas das maiores trajetórias de decadência que um personagem já experimentou em wow. E esse tipo de decadência se não vem acompanhado de uma queda rápida em direção ao mal só nos aponta para uma direção na literatura. O que me deixa no mínimo consternado com a conjuntura atual da Horda é o fato da Warchief atual da facção ter cometido atos insidiosos bastante parecidos com os que levaram a comunidade a condenar de forma inclemente Garrosh, como tentar capturar e escravizar a Deusa das Valkyr , tal como o roubo do sino foi em Pandária pelo Garrosh. Acontecimentos como este e sua repercussão nos fóruns, me levam a crer que os players parecem tolerar atos de extrema covardia e possível desfecho genocida da Syl de forma muito maior do que faziam com o Garry. O que me leva a crer que a Horda ideológica fundamentada em valores órquicos tenha deixado seus dias de glória no passado, uma vez que a experiência máxima de seus valores foi o cataclysm e a comunidade rejeitou profundamente essa nova Horda do Garrosh, apelando para o retorno da Horda cristã de Thrall que ficava expiando seus pecados em um deserto estéril. Dado que do lado da Aliança temos a ascensão de um líder que em nada representa uma postura belicosa, e que principalmente dificilmente convenceria como um líder que desenvolveria possíveis animosidades com a Horda, eu só vejo um possível personagem na Horda capaz de contrabalancear esse espirito de concôrdia que se abateu sobre WOW, e talvez não seja improvável que vejamos o Thrall em mais uma jornada pelo deserto em busca da expiação de seus pecados e iluminação, trazendo o novamente ao posto de Warchief e reestruturando sua velha Horda passiva que tinha suas fronteiras diuturnamente violada pela Aliança. Dito isto, eu gostaria que vocês pudessem lançar novas luzes as impressões que tenho desse personagem, e seu possível desfecho, uma vez que eu acho que todos os acontecimentos envolvendo Thrall só o trazem ao lugar comum de experimentar uma jornada de purificação que o leve a aceitar novamente o fardo de Warchief.Akhinos51 3d
4d O amor pelo Xamã Camaradas, este é um tópico voltado para o amor por essa classe maravilhosa, falaremos aqui o por que amamos tanto o xamã, a razão pela qual é nossa main. Isso vale também para questões Roleplay, nao so jogabilidade mas também a lore e as caracteristicas da classe. Eu amo o xamã de forma irracional, nao sei muito explicar o por que, mas toda aquela sinergia entre os elementos e os espíritos me atraem, prefiro pensar que é minha ligação indigena que tenho na minha família (hehe) e alem de tudo eu consigo enxergar os elementos como uma força superior mesmo na vida real, temos vulcões, terremotos, meremotos e furacões que são como deuses na terra, se eu consigo os ver dessa forma na vida real, imagina em Azeroth, ou Draenor? Bem, é a vez de vocês...Alonok27 4d
5d Duvida Twisting Nether Ola, tenho uma duvida e se possível alguém entendido de lore me ajudar a entender, o Kil'jaeden e o Archimonde já haviam sido mortos na nas expansões anteriores porem reapareceram agora devido a alma deles ir pro nether e dai podendo serem ressuscitados certo? entao eles podem ser ressuscitados novamente se o Sargeras quiser?Drakkmash9 5d
5d livros arthas e wolfsheart Queria saber da equipe da blizz aqui no Brasil , quando deram traduzidos os livros do arthas e do variam...Volitouro2 5d
15 set Alleria/Turalyon e o futuro do Horda x Ally Vimos no patch 7.3 o retorno de duas figuras importantes e influentes para a história de WoW e sobretudo, para a Aliança. Além disso, apresentou-se o novo arco da família Correventos e o sentimento persistente de rancor contra a Horda da Segunda Guerra por parte da Alleria. Dessa forma, comecei a me questionar sobre o que de fato poderá ocorrer nas próximas expansões quando o foco não for mais a legião e sim a velha e boa disputa Horda x Aliança. Então, vou apresentar alguns dos quesitos que vieram enchendo minha cabeça enquanto eu fazia quests em Argus. 1- O esperado reencontro de Alleria com Sylvanas, além de como vai ser, me pergunto como ela irá lidar com os Sin'dorei e Quel'dorei simultaneamente, se vai criar algum conflito envolvendo essas raças(levando em consideração que os ex-Quel'dorei não tem chance de voltar para a Aliança), já que provavelmente ela não ignoraria o fato de que a grande maioria de seu povo está do lado da Horda agora. 2- Como Turalyon lidará com o que ocorreu a Lordaeron e com o povo que ali residia(e ainda reside). Ele é um grande herói da Aliança, cuja influência é inegável, mas que vem se mostrando absolutamente neutro em relação aos conflitos das facções. Resta saber como ele irá agir : influenciando, evitando ou apenas ignorando uma possível nova disputa. 3- Além dos possíveis conflitos apresentados, temos ainda o "Clube da Vingança", composto por Jaina Proudmoore, Vereesa Correventos e o Genn Greymane, que aparentam ansiar por uma guerrinha. Nesse contexto, existe a possibilidade de eles influenciarem e potencializarem possíveis desejos de retaliação da Alleria e Turalyon caso eles se interessem. Assim, temos um grupo com um sentimento em comum contra a Horda, quando a Jaina e a Vereesa praticamente odeiam uma horda mais recente(garrosh), Greymane abomina a Horda atual que está sob o comando de Sylvanas, principalmente por questões pessoais e por fim a Alleria detesta os primórdios da horda demoníaca (que timão hein?!), além de diversos interesses como subjugar seus inimigos, uma possível tentativa de reconquistar Guilneas por parte do Genn, e (fora de cogitação) um expurgo de Dalaran 2.0. Então, foi isso, gostaria que vocês compartilhassem um pouco das suas opiniões acerca do que pode acontecer futuramente nesse âmbito e o que vocês querem que aconteça.Lynxalba80 15 set
15 set Tons de pele de humanos Nao sei se ja repararam mas a todos os personagens humanos sao muito muito brancos, nao sei isso foi "documentado" mas nao deveria haver mais etnias em Dalaran por exemplo? Eu sei que o universo é baseado na europa e sua etnia é branca, mas existe varias regioes em azeroth bem quentes onde a incidência do sol é forte e o por consequência o estímulo de melanina também, ou seja, seria muito plausível haver humanos com tons mais escuros ou ate mesmo pardos, ou humanos brancos com a pele mais bronzeada. Entao existe isso no wow e o fato de serem todos brancos é falta de realismo no jogo? Ou realmente o Kirin tor é um facção de "europeus" brancos?Felthas10 15 set
14 set O coração do xamã Bem, estou fazendo muitos topicos sobre xamanismo por que sou novo na interpretação dessa classe maravilhosa e sempre posso contar com o forum para responder essas duvidas. Eu tenho uma duvida cruel que surgiu no Legion e ja tentei entender mas ainda não faz sentido na minha cabeça, tenho certeza que foi a dúvida de várias pessoas também. Por que os elementos se distanciaram do Thrall após ele matar o Garrosh? Não faz sentido pra mim se os elementos são forças caóticas. Outro ponto é, em questões de interpretação, um xamã pode ser do alinhamento caótico neutro? Se não, quais alinhamentos um xamã pode seguir? Outra discussão que sempre tenho quando penso nas classes vinculadas a natureza é se eles podem usufruir ou ate mesmo criar tecnologia, como o goblin xamã, ele abdicaria dos talentos xamanicos?Alonok12 14 set
14 set Sugestão: raças novas por meio de compra buenas gurizada do wow,todo lugar que vou é só gente discutindo as "possiveis novas raças jogáveis" no 8.0,eu tava almoçando hoje e me veio esta idéia: poderia ter TODAS as raças que os players querem,basta que ELES AS ESCOLHAM,mas como isso? vou explicar: queria que a blizzard colocasse A RAÇA QUE O PLAYER ESCOLHER no jogo daquele player,põem-se todas as raças ainda não disponiveis(as raças que não tem no wow,vide ogre,vrykul,nightfallen,nagas etc...) na loja do jogo,ao preço do futuro instant 110(afinal é algo que fica pra sempre uma vez que foi comprado),quando o player comprar o 8.0(próxima expansão) ele teria 3 opções de compra: 1-simples,com uma raça jogavel ou um insta 110 grátis 2-com um insta 110 e os bonus pra outros jogos e a mount/o pet(a deluxe normal que temos hoje) ou 3-combo de raças,uma deluxe com 2 raças jogaveis,mas sem o insta 110 as outras raças(caso tenha mais do que duas) a pessoa compra na loja(sejamos honestos wow é um produto,pra nós players pode ser uma diversão pra pros caras da blizz é o trampo deles,então é ÓBVIO que eles querem ganhar grana com ele(antes que venham reclamar de "vai ficar caro demais" e etc...,não tem grana não compra,simples assim) como funcionaria o GAMEPLAY da pessoa caso comprar essas raças(porque vão vir me perguntar "com raça demais vai ficar carregado o wow),buenas,senta que lá vem a explicação 1-as raças começam em starting zones isntanciadas(bolha temporal igual panda),a pessoa só vai ter a starting zones das raças que ela tiver comprado,a partir daí a pessoa jogando com o tal char vai ver somente o vendedor de mount da raça que escolher(ou se comprar duas vai ver de duas(em um local separado pra cada raça na capital(VB ou orgrimmar),e se comprar todas vai ver de todas 2-a campanha do char na área instanciada da próxima expansão vai ter a temática da raça comprada(ou de 2 ou de 3 ou de todas(caso a pessoa seja rica) 3-classes: bem como eu não sou nenhume loremaniac eu espero que a blizzard venha com a ideia de classes,mas já chuto aqui os antagonistas que acho que talves seriam antagonistas caso minha idéia seja canonizada: a-ogre e vrykul,esse daí é simples,os gigantes que o povo pede,ogre teria bruxo e vrykul teria pally(no mais classes iguais pros 2(warrior,hunter,rogue,mage,monk,shaman e DK) outras especulações de classes eu não posso opinar pois como eu mesme falei não sou loremaniac aí vão falar "ah mas vai pesar pra blizzard o carro chefe deles não é mais o wow,não vão fazer" cara,eu prefiro esperar mais 3 anos de legion grindando AP do que ter uma "warlords 2.0" e digo mais,vocês acham mesmo que uma companhia grandona(acho que a quarta maior no mundo) de jogos como a blizzard vai achar "dificil" fazer algo assim? eles tiraram gnome hunter sabe-se lá de onde,inventaram um lorezinho pra eles e pá,o povo ama gnome hunter com seus pets robóticos, vocês acham mesmo que seria dificil pra eles criarem algo como essa minha sugestão?!,e pensa o quanto de grana eles iam ganhar com essas raças compradas,mesmo que alguns torçam o nariz eles fazem caso queiram,ou por acaso eles diminuiram os serviços pagos quando os players deram rage no forum?Chicopança8 14 set
14 set Novas montarias e futura expansão Acham que as novas montarias vendidas junto com o Ticket virtual da Blizzcom pode ser algum indicio para nova expansão? Tendo em vista que ambas são montarias baseadas em armas de guerra muito importantes para as facções, acham que pode ser um indicio de uma expansão baseada nos conflitos entre Aliança e Horda?Jöhn2 14 set
13 set [Dúvida] Necromancia Afinal, qual a diferença entre Necromante e Necrolito? vi no wowpedia que os necrolitos são necromantes que usa energia do vazio. Então esse seria apenas isso? ao inves de usar magia da morte, usam o vazio? na descrição do necrolito do warcraft 1 me parece xamãs negros ,mas ao inves de escravizar elementais, escravizam espíritos, bem similar o que acontece com o clã lua negra do wod. "Necrolytes are practitioners of the Orcish religions. These binders of souls command the black powers that hold control over the earth. Linked into the dominions of the lower plains, Necrolytes have power over all things dark and evil, including the raising of fallen warriors to create armies of the undead. Through ceremonies performed at their Temples, they learn to warp the essence of shadow to use for their advantage." O que me faz pensar em outra questão, reanimar os mortos não é algo exclusivo da espera da morte? arcano, vileza e o vazio podem fazer praticamente a mesma coisa, variando apenas a forma de como é feito?Kazharon8 13 set
12 set Classes em outros ambientes Esse expansão me fez pensar muito sobre o ambiente cosmico de warcraft e como as classes trabalhariam nesse espaço, imagino o mago e o bruxo se saindo muito bem nesse plano, mas as classes ligadas a terra? Por exemplo, imagine uma ambientação cosmica, explorada através de portais, dimensões cosmicoes etc, algo com uma pegada de ficção e terror cosmico de lovecraft, antes de mais nada é muito plausível imaginar esse tipo de ambiente pq a lore ja entrega esses elementos todos. Let's begin, nesse espaço dominado pelo cosmos e energias como a luz, o fel, as sombras e o arcano, onde estariam as classes ligadas a terra como os druidas, xamãs e monges? Os druidas ainda acho que exista ferramentas para ele por causa dos astros mas mesmo assim ainda o vejo limitado, é possível tais classes ligadas as esferas elementais, espirituais e naturais serem úteis no ambiente cósmico?Alonok8 12 set
12 set Alinhamentos de bruxo Eu li uns topicos gringos de roleplay de bruxo sobre seu alinhamento, queria trazer para a comunidade brasileira essa discussão. Enfim, quais alinhamentos poderia ser adequados para o warlock? É bem obvio que o lawful good é impossível, mas precisa ser necessariamente um chaotic evil? O bruxo pode ter interesses e intenções boas? Teria ele um background de querer proteger sua esposa e familia ou algo do gênero?Gamoki9 12 set
12 set Elfos podem engordar ficar carecas? Elfos podem engordar ou ficar carecas? Queria saber se o corpo dos elfos (todos) podem variar como dos humanos.Ramfrey13 12 set
12 set Onde está Kel'Thuzad? Boa tarde senhores. Talvez alguns não saibam mas lichs, como o citado Kel'Thuzad, só são destruídos quando seu phylactery (não sei se há um termo em português pra isso) também é. Visto o fato que o phylactery de Kel'Thuzad não foi destruído após sua derrota em Naxxramas ainda há a possibilidade do mesmo ressurgir. Alguém arrisca um futuro uso para o Lich?Nekasumm11 12 set
11 set Lore, Quests, Ajuda Eu ganhei WoW clássico e estou tentando aproveitar este mês grátis, faltam uns 25 dias e estou em Outland. A princípio eu queria ver apenas as histórias principais de cada lugar, mas eu não sei exatamente qual quest fazer/ quando seguir para o próximo mapa (Outland, por exemplo, não tem um mapa pra cada level certinho, aí fico confuso) Então, se puderem me ajudar nisso, agradeço, porque realmente curto a lore do WoW, mas o tempo é curto.Beneloth12 11 set
10 set As restrições do xamã e druida. Bem, fiz um topico sobre o xamã esses dias e lendo as respostas me despertou uma dúvida, bem, irei formula-la. No RPG (quase que todos) caso o druida usufrua de objetos ou comidas que foram fabricadas a partir de exploração da natureza, ele pode acabar perdendo seus poderes por estar colaborando com a violência contra a natureza, obvio que isso acontece no wow, o druida nao pode colaborar com esse tipo de coisa, agora eu não sei quanto ao xamã, caso ele consuma algum fruto de exploração, inclusive dos elementos, ele perderia sua comunhão com os elementos?Alonok5 10 set
9 set As restrições do druida e xamã. Bem, fiz um topico sobre o xamã esses dias e lendo as respostas me despertou uma dúvida, bem, irei formula-la. No RPG (quase que todos) caso o druida usufrua de objetos ou comidas que foram fabricadas a partir de exploração da natureza, ele pode acabar perdendo seus poderes por estar colaborando com a violência contra a natureza, obvio que isso acontece no wow, o druida nao pode colaborar com esse tipo de coisa, agora eu não sei quanto ao xamã, caso ele consuma algum fruto de exploração, inclusive dos elementos, ele perderia sua comunhão com os elementos? Um exemplo disso que queria usar é, caso um xamã seja um artifice/engenheiro , ele poderia combinar a tecnologia ( poroveniente de exploraçao mineral) com o xamanismo numa boa? Se fosse seu trabalho construir maquinas de exploraçao, os elementos ainda o ouviriam? O Permitiriam ser um grande xama se ele merecer?Alonok0 9 set
9 set L'ura e a perda de escala. Obs: este tópico não foi criado para reclamar de 7.3, mas tão somente para trazer algumas discussões à. Acredito que, no presente momento, é inútil reclamar... Quem é L'ura: o ser em questão é uma prime Naa'ru que, na época do êxodo dos draeneis, ficou para trás no intuito de segurar a Legião. No fim, Kil'jaeden e seus seguidores foram capazes de aprisioná-la no interior do trono do triunvirato. Posteriormente, a legião viria a abandonar essa região (Mac'are), devido ( aparentemente) à sua crescente contaminação por energias do void. Em tempos recentes, a energia negra que tal ser emana atraiu um conglomerado de etherials que buscam controlar o poder da "mãe das trevas " para criar um exército semelhante ao de Dimensius. No fim, L'ura é destruída pelos campeões de Azeroth, e seu coração é utilizado para servir de combustível à super arma conhecida como "nether light crucible ". Um fim semelhante à sua insana contraparte : Xe'ra. Por que escolhi a L'ura para falar sobre perda de escala? Bom, por que L'ura era a encarnação do void no universo físico . Um Prime Naa'ru caído que se tornou uma Bateria de energia do vazio grande o suficiente para ser sentida em cantos distantes do universo. Acaba por ser destruída em uma Dungeon. Para esclarecer, perda de escala já aconteceu em outros momentos do WoW ( TBC, Cataclismo, WotLK.) porém, ela nunca foi tão acentuada como em Legion. Para se ter uma ideia, Xavios e Super Hulked Gul'dan (2) tinham um nível de poder próximo ao de um aspecto draconico. Os usuários de pilares ( Elisande, Dargruul) tinham um poder próximo ( ou superior ) ao da Agewin. Até aí, não tínhamos um problema. Já enfrentamos seres desse nível no jogo. Na maioria das vezes contávamos com ajuda de outros seres poderosos, e em Legion não foi diferente. Vencemos Gul'dan 2 com ajuda do fantasma da Elisande, Viz'aduun com ajuda de Medivh, Xavios com ajuda do espírito de Y'sera... Porém, em 7.3, a escala de poder realmente saltou para o lado dos inimigos. A Legião tem Titãs ( Agrammar, Argus) e , em menor escala, Gorothi( quebramundos), que equivale ao arsenal nuclear inteiro dos EUA, e os 6 destruidores de mundos. Pelo nosso lado, temos o Veelen ( enfraquecido pela luta contra o Kil'jaeden) e o Ilidan... bem como o baleado exército da luz. Além disso, entre os inimigos estão a L'ura e outros seres poderosíssimos. A pergunta desse tópico é: vocês acham que a perda de escala é positiva, negativa ou simplesmente neutra? Vocês tem algum comentário a fazer?Fasttloc41 9 set
8 set Morte Eredar Eu tenho uma dúvida que até o momento não consegui achar a resposta e nenhum conhecido foi capaz de me responder. Eu fiz as raids de Legion até agora apenas pela história e usei o LFR e por isso posso ter perdido alguma quest ou conteúdo no processo, mas pelo que pude entender Kil Jaeden morreu de vez, se isso é verdade quer dizer que Eredar corrompido não precisa ser morto no Twisting Nether, então porque o Archimonde não morre definitivamente em Mount Hyjal? Ou então o Archimonde de WoD é apenas da linha do tempo de Draenor? Se sim, Não era pra invasão da Legião ser apenas na Azzeroth da Linha temporal de Draenor?Jetx13 8 set
6 set Kalecgos e Wrathion. Mais para a frente, vou criar um tópico para discutir sobre "Antoros, Trono da Legião ". Esse de hoje é algo bem mais teórico, discutindo sobre uma possibilidade para o futuro da Lore ( bem próximo ao "o espírito de Deathwing ", nesse sentido.). Motivação: como todos os que leram o "crimes de guerra " sabem, o Kalecgos considera a Jaina, bem como a guerra entre as facções, bastante perigosa para o futuro de Azeroth. Se ele ainda tinha dúvidas, a aparição do Kalecgos 2 deixou bem claro o risco que uma guerra total e prolongada entre as facções pode causar. O Kalecgos também sempre foi um dos mais pró-ativos dentre os dragões( ele e a Chromie.). É muito difícil que ele não vá fazer nada sobre essa situação. Outro ponto( e esse é uma parte importante da motivação.): o Kalecgos foi uma das mais proeminentes figuras durante a parte final do TBC( tendo sido essencial para reverter a fusão da Anveena com o Kil'jaeden, permitindo que o jogássemos de volta para o nether.). O antigo braço direito de Malygos também sente um profundo rancor contra o Grão-mestre da cruzada, em decorrência de o lorde demônio ter sido um dos principais alfozes da encarnação da nascente do sol. Ainda assim, o Kalecgos não teve nenhuma participação na batalha contra o Kil'jaeden, nem tão pouco em 7.2. Isso vai de encontro ao fato de que ele se esforçou muito para nos ajudar a forjar uma versão super poderosa dos artefatos. Para mim, parece que o Kalec está planejando algo grande. Parte 1/ o aspecto azul: Kalecgos sempre foi um dragão bastante preocupado com o futuro dos mortais ( inclusive traindo o seu próprio líder ( o Malygos ), quando a loucura deste começou a caminhar para um massacre de magos sem precedentes. Ele também tentou convencer a depressiva e desmotivada Alexstrasza, bem como o semi-letárgico Nozdurmo, a retomar as atividades da Aliança do Repouso das Serpentes( apesar de que isso obteve pouco sucesso.). É possível que, uma vez que os meios tradicionais falharam, ele tenha se decidido por um jeito mais alternativo de parar as facções. Parte 1/ a gnoma brônzea: depois da loucura, traição e subsequente morte de Kairoz, a Chromie se sentiu bem afetada. Apesar de as relações entre os dragões não serem exatamente iguais às entre os mortais, os dois eram bem próximos . Depois disso, ainda aconteceu um atentado contra a vida dela. Apesar de a teria do acordo N'zoth X Kil'jaeden estar descartada, isso ainda não está bem explicada. Não sei exatamente qual seria a relação dela com os planos do Kalecgos, mas pode bem ser que tenha algo haver. Parte 1/o príncipe negro: anos atras, Wrathion fez parte do pacto chamado de tríplice-aliança( Wrathion/Kairoz/ Garrosh ) para reerguer a velha Horda e parar a BL. Apesar de que as divergências internas levaram o pacto a se autodestruir, o Wrathion sobreviveu ( o único dos três que teve essa honra). Ironicamente, ele não teve participação alguma na batalha contra a legião. Eu acredito que o Kalecgos tenha entrado em contato com ele , e o convencido de que a Legião está sobre controle e que ( apesar de o próprio Kalecgos não gostar de não poder se vingar do Kil'jaeden...) existem problemas mais importantes que merecem a atenção deles. Kalecgos convenceria o príncipe negro de que o único jeito de proteger Azeroth é pondo um fim na guerra entre as facções ( para que elas sejam capazes de se unir contra o Void e contra o que sobrar da BL.), porém, que o método que o dragão negro queria usar para tanto não funcionaria. Não adiantaria outorgar um fim da guerra ( com o Garrosh ou a Horda de ferro subjugando as facções.). Apenas um acordo definitivo entre as facções pode criar tal cooperação. E o único jeito de criar tal acordo é com uma grande guerra mundial. Uma que seja, ao mesmo tempo, uma situação controlada ( para não causar aniquilação total, nem tão pouco destruir os ecossistemas do planeta ), e também uma guerra tão terrível que fassa os líderes e generais desistirem dessa ideia para sempre. Algo difícil, mas , juntando os conhecimentos de ambos, talvez possível. Parte 2/ Aleria e a Aliança: os dois dragões se aproveitariam do retorno da elfa ( bem como de Turalyon e do próprio Khadghar.) para criar uma situação de tensão entre as facções. Para a Aliança, o retorno de Aleria inflamaria o nacionalismo de stormwind, fazendo com que fique fácil para o Gen Greymane se aproveitar do revanchismo deles para alavancar uma grande campanha em reinos do nordeste, para retomar "os antigos reinos humanos." . Pelo lado da Horda, as vozes de sobreviventes da " incursão além do portal negro " , bem como seguidores de Sylvanas e do povo sin'dorei se uniriam em torno de uma única causa: parar a campanha da Aliança em reinos do nordeste, e trazer "retaliação " para Aleria e Turalyon. As sementes do conflito estariam plantadas ( com ajuda de uma intensa campanha de propaganda por parte dos dois dragões.). Parte 2/ a fim de Jaina: Kalecgos sabe que, se existe um mortal que é capaz de loucuras homicidas contra a Horda, esse mortal é a Jaina. O Azul não iria falar com ela pessoalmente: ele enviaria Wrathion. O príncipe negro a convenceria de que ele a escolheu para subjugar as facções e se tornar a senhora de Azeroth, e que, para tanto, ela precisa atacar e matar Sylvanas. Caso ela obtiver sucesso, então Wrathion lhe dará acesso a uma arma draconiana ( que nem precisa ser uma arma real, a Jaina só precisa acreditar que...) que concederá à maga o poder para por um fim na Horda, e tomar o comando da Aliança. Enquanto as batalhas em reinos do nordeste acontece, Proudmoore realiza um grande ataque contra o trono de undercity, no intuito de matar a rainha banshee. Jaina é porém subjugada por Sylvanas, juntamente com dois de seus confidentes : Nathanos e Crumosh. A maga é feita prisioneira, e levada para Orgrimar. Lá, a chefe guerreira ameaça ameaça executa-lá publicamente, caso as forças de stormwind e guilneas se neguem a recuar. Gen Greymane, porém, convence Anduin de que a elfa morta viva provavelmente não fala sério, e Aleria faz discursos inflamados nas capitais, dizendo que a Aliança não negociará com uma rainha do flagelo e sua corte de bárbaros e fanáticos. Eles se enganaram: Sylvanas cumpre com o planejado, e executa a Arquimaga... exatamente como Kalecgos e Wrathion queriam. A guerra total começou. Parte 3/ a guerra além mar: Os dois dragões não querem que a Guerra se transforme em um apocalipse, e querem que ela se passe em um controlado. Para tanto, eles tem um plano: existe ( isso também é teoria, baseada no Chronicles e no 7.3.) um outro grande continente em Azeroth. Ele não possui old-gods, e é habitado apenas por raças bastante primitivas, tais como Quilboars, Kobolds e seres de nível intelectual semelhante. Eles guiaram os exércitos das facções para este continente. Kalecgos vai até a capital da Aliança, para contar aos líderes da facção azul sobre esse continente, cheio de recursos, e pronto para ser colonizado. Wrathion faz o mesmo na Horda. As facções automaticamente começam a construir enormes marinhas mercantes, e reunir recursos para tal viagem. Ambas percebem que quem tiver mais colônias nesse continente ganhará a guerra. Tudo está indo de acordo com os planos do aspecto azul e do príncipe negro, mas a guerra traz muitas possibilidades, e nem eles podem controlar todas. ______________________________ Ideias gerais. Wrathion e Kalecgos serão os vilões da expansão, sendo o último o Boss final. Haverão campanhas raciais e uma delas vai se voltar para a questão da liderança da Horda ( mas esse é assunto para outro tópico , e o Bahamulti poderia explicar essa ideia melhor do que eu...). Obrigado a todos os que leram até aqui. Essa teoria foi criada para fins puramente recreativos, e não almeja prever o futuro do jogo. O que vocês acham? Querem acrescentar ou mudar algo? Desde já agradeço a todos os que comentarem.Fasttloc13 6 set
5 set Anduin O Anduin terá uma esposa? Qual o palpite de vocês sobre isso?Tärgärÿën47 5 set
4 set Elerethe Renferal Olá pessoal, Para quem não sabe a expansão legiao faz uma ligação maravilhosa com o cataclismo, por meio dessa personagem. No livro "A ruptura" é descrita uma reunião de druidas que acabou caindo em uma emboscada e quase todos morreram, exceto Ramul Runatotem que foi enterrado vivo até mas acabou conseguindo sobreviver. Por isso quando entram no cenário da raide dela ela diz que não confia mais em nos e que não vai ser traída novamente. Foi um momento simplesmente genial pra mim que me deixou muito empolgado, por isso quis compartilhar esse pequeno detalhe que me marcou muito.Étel2 4 set
3 set Por que Fasttloc? ... Aonde você relacionou essa palavra a Horda? Eu leio os posts do fórum de história há um bom tempo e, ultimamente todos os seus posts tu dá algum jeito de incluir essa palavra no meio, independente do motivo tu acha uma brecha pra incluir "Comitatus". Chega tá ficando um pouco chato. Syegfryed, Imöbz, Boítata, Bahamulti, Manwër, todos estes falam da Horda, defendem sua linha política mas nunca haviam citado este termo que remete ao estilo político dos povos germânicos do século I, tu leu em algum lugar no qual fala que a política da Horda é explicitamente esta? Ou é uma suposição sua? É que você fala tanto disso, com tanta convicção, parece que quer convencer a todos desta ideia. Aliás, você já chegou a falar, não lembro em qual tópico, que a sucessão de Warchief é dever do "Comitatus", tornando assim a posição do Garrosh no cata como irregular por ter sido escolhido pelo Thrall, sendo que na wiki é dito que a sucessão é feita por escolha ou por desafio em combate Mak'Gora. "The position of warchief can be attained by having the previous warchief chose a successor or challenging the current warchief to a Mak'gora" Fonte: https://wow.gamepedia.com/Horde#Major_members Sendo assim não consigo entender da onde você tirou isso... Aliás, ao meu ver o estilo político da Horda é um mistureba do estilo grego antigo com o início do feudalismo. Cada cidade estado, que no nosso caso seriam as raças, são livres para escolherem o seu estilo político, como por exemplo os Goblins prezam pelo príncipe mercador mais rico, os Belfs são uma monarquia hereditária, os Orcs um estilo Ditatorial e assim vai. Mas todos estes estão unidos através do pacto de sangue com a Horda, não com os Orcs, mas com a Horda em si, a lealdade para com a Horda é igual em um Orc como também em um Elfo Sangrento. Os Orcs não são mais os líderes da Horda, pois a mesma não é composta mais apenas por Orcs. Não leve este tópico como uma afronta, é que só estou tentando entender da onde saiu essa informação que você está pregando. Você detém muito mais conhecimento de Lore do que eu, e meu entendimento político da Horda sempre foi este o qual expus acima, e nunca achei nada que relacione "Comitatus" e "Horda". Alechrono9 3 set
1 set Os Kor'Kron voltaram. Oi! Eu tenho equipado meu warrior ultimamente (uma classe que gosto muito por sinal) e percebi uns detalhes no class hall deles que me cativaram. Pois bem, além de termos o fodendo Eitrigg como seguidor, também temos aquela pesquisa onde recrutamos 'tropas de choque, até ai nada de mais, certo? A questão é que essas tropas de choque são tropas conhecidas por cada facção, na Aliança temos a Sétima Legião e na Horda...Os Kor'Kron! Pois é, aparentemente a ordem ressurgiu, eis as imagens: https://imgur.com/a/xuNfh Agora, algumas questões aqui: -O Recrutador Kor'Kron, Sharak'Tor, é um personagem completamente novo, não existe nenhum dado sobre ele nem mesmo no WoWhead. -As tropas não são apenas Orcs, mas Trolls também, o que implica que a ordem abandonou de vez os ideais de raça pura do Garrosh. -Eles continuam sendo uma força de elite, dada a sua descrição. -Não dá pra saber se esses soldados sofreram um 'recall' lá de Nortundria ou se são uma nova geração recém recrutada. -Eles tem a mesma armadura e o mesmo tabardo dos Kor'Kron leais a Garrosh. E resta uma pergunta: Quem foi que reviveu essa ordem? O War crimes é bem específico em dizer que ela foi extinta, ainda assim agora ela esta aqui, firme e forte e aceitando raças além de Orcs (da pra deduzir isso pelo fato de haverem trolls entre eles) será que foi o Saurfang? Ou algum outro personagem influente no meio militar? Espero que deem atenção a essa questão no futuro, ainda assim, achei legal vir aqui mostrar isso pra vocês :DBahamulti12 1 set
31 ago Turalyon e Alleria depois de Legion O que vocês acham que vão acontecer depois do Legion? Eles voltaram para a Aliança? Ou se uniram no Kirin tor junto com Khadgar? Ou talvez o Exercito da Luz vire uma facção ao mesmo estilo do Kirin tor sobre o comando deles? O que vocês pensam que pode acontecer?Jöhn66 31 ago
31 ago Vídeos da Games.con. Primeiro sobre o vídeo de abertura: acredito que esse seja o vídeo menos impactante do WoW até agora. A queda da Xenedar foi algo totalmente plotholesco, e não passou emoção nenhuma. Eu fico triste, mas a essência dos vídeos do WoW está se perdendo. Eles não deveriam ser usados levianamente, mas somente para coisas de grande impacto emocional, como o Portão da Ira, a Morte da Y'sera e dos vilões importantes, a batalha contra o Blackhand etc. A frieza com a qual o comandante demônio aleatório manda atirarem na nave, e, depois, com a qual o Veelen a vê caindo, realmente impressiona. Nem vou tocar no assunto de que o exército da luz deveria ter bem mais naves, e de elas deveriam ser bem maiores( pelo menos tão grandes quanto as da frota dó A'dal.). Eu já acho hipocrisia e mal agradecimento do Ilidan ele ficar ofendendo o Veelen gratuitamente ( eu não acho que a comparação com o Garrosh seja cabível: Kairoz queria escravizar todos os povos de Draenor em todas as realidades, e entregar o universo para os void lords( essencialmente o contrário da ideia do Garrosh). O Veelen e a Xe'ra, por outro lado, estão completamente à disposição do Ilidan, fazendo exatamente o que ele queria tanto que eles fizessem. Inclusive o ressuscitaram a construíram a maldita nave para Argus.). Porém, para mim, o pior é o total descaso e descomprometimento que o Ilidan demonstra. Ele fala dos erros passados do Veelen como se fosse piada, soltando, entre um insulto e outro, um sorriso malicioso, além de falar de uma maneira que parece que ele está se segurando para não cair na gargalhada. O pior é que ele também trata a invasão de Argus e o fato de o planeta ( graças a ele, diga-se de passagem) agora ser uma ameaça imediata e gigantesca para Azeroth como se fossem algo engraçado. Um entretenimento para ele e seus demon hunters rirem um pouco da cara do Sargeras e dos demônios. O Imperador está parecendo um adolescente, o que é uma total descaracterização do personagem visto no War3 , no TBC e no próprio livro. Sobre o Trailer do patch, só tem uma coisa importante, e é um spoiler gigantesco ( digamos que foi, em um certo sentido, um mimo para a comunidade): não foi o Ilidan ( diferentemente do que o PTR dava a entender) que matou a Xe'ra, mas sim o homem que mais deve a ela, o Turalyon ( uma completa descaracterização de personagem, se me perguntarem.). Para ser honesto, 7.3 está recheado de Contradições , a exemplo dos Krokuls , mas, realmente, essa do Turalyon é de todo estranha. O líder do exército da luz aceitou de bom grado a oferta da Xe'ra milênios( para eles ) atrás. Ele sabia muito bem que a guerra contra a Legião era eterna e sem esperança, e , na época, estava mais do que disposto a condenar sua esposa a esse destino, desde que ele tivesse sua guerra eterna. E agora ele reclama? Eu ainda acredito que é possível que o a trama que leva a isso possa ser boa, mas, até agora, está muito atirado. Acredito que vou ser o único a lamentar a morte da Xe'ra ( é uma pena, tinha tanto potencial), mas não há como negar que, até agora, está estranho.Fasttloc54 31 ago
30 ago Pactos demoniacos Os Pactos demoníacos são considerados estupidez aos olhos dos magos? Penso eu que um mago sempre olhará um pacto demoníaco como uma açao desesperada e burra, isso é valido?Felthas6 30 ago
30 ago [Duvida] Illidan se vendeu?? Na campanha do W3, depois que Illidan toma posse do Crânio de Guldan e é expulso das terras do NE por Malfurion, ele é encontrado por Kil'jaeden , que, ao notar o histórico de Illidan com a Legião, oferece uma última chance de atendê-los. Ele diz a Illidan para procurar o Frozen Throne e destruí-lo. Illidan junta as Nagas, Satiros e outros lacaios. Minha dúvida é : nesse momento , Illidan se vendeu completamente para a Legião por poder? ou existia um plano de destruir a Legião por dentro? - Até aonde lembro na campanha do W3, fica parecendo que Illidan simplesmente se vende por poder. - Existe alguma passagem do livro do Illidan que mostra a visão dele desse acontecido? Obrigado pela atenção.Fulëro1 30 ago
29 ago Necromancia e bruxaria O quão relacionado está o bruxo e o necromante? Pode um bruxo ser necromante?Tazmuldan19 29 ago
29 ago Pactos Demoníacos É considerado uma atitude burra para a maioria dos magos pactos com demônios? Ou a maioria das coisas que os bruxos fazem são vistas como estupidez para os usuarios da magia arcana? Ao meu ver os magos sao homens sabios e extremamentes racionais e por isso eles julgariam como estupidez um pacto demoníaco, isso é válido?Felthas0 29 ago
28 ago Onde N'Zoth está nos esperando? Boa tarde amigos. Já pararam pra pensar onde N'Zoth está nos esperando? Vamos ao fundo do oceano procurar por ele ou ele emergirá até nós? "The God of the Deep writhes in his prison, breaking free ever so slowly. You should hurry and defeat the fallen titan... there are greater battles yet to fight." "In the land of Ny'alotha there is only sleep..." "In the sunken city, he lays dreaming..."Nekasumm2 28 ago