História de Warcraft

1 nov 2011 Regras do Fórum - Leia Bem-vindo ao fórum de História de World of Warcraft! O fórum está aqui para fornecer um ambiente amigável, onde todos possam discutir a história de World of Warcraft com outros jogadores. Os fóruns da comunidade funcionam melhor quando todos os participantes tratam seus semelhantes com respeito e cordialidade. Portanto, pedimos que você tire um minuto de seu tempo para ler o Código de Conduta do Fórum antes de postar. Código de Conduta - http://us.battle.net/pt/community/conduct Orientações - http://us.battle.net/d3/pt/forum/topic/3077957830#2 Notas Importantes Pesquisa A nova função de pesquisa no topo do site da comunidade de World of Warcraft é extremamente eficiente e robusta. Antes de criar seu tópico no fórum, certifique-se de usar esta função para procurar tópicos, mensagens ou páginas que podem conter a resposta que precisa. A criação de um novo tópico sobre um assunto já existente provavelmente resultará na exclusão do mesmo. Caso persista na criação de tópicos já existentes, é possível que seus privilégios de postagem sejam suspensos por "spam". Função de Avaliação O novo sistema de avaliação pode ser usado para promover o debate positivo e rebaixar mensagens inúteis ou até mesmo a relatar mensagens que violem o Código de Conduta do Fórum. Ao colocar a seta do mouse sobre uma mensagem, serão exibidos dois ícones: um com o polegar para cima (Curtir) e outro com o polegar para baixo (Não Curtir). Ao clicar no ícone de polegar para baixo você terá algumas opções. "Não curtir" avaliará o comentário de forma negativa. Se muitas pessoas não curtirem uma mensagem, a mesma ficará com as cores ofuscadas. Caso mais pessoas continuarem avaliando negativamente a mensagem, a mesma ficará oculta. Você também pode relatar uma mensagem por "trolagem" ou "spam" utilizando a função "relatar" e preenchendo uma descrição mais abrangente da violação. Note que você pode avaliar cada mensagem apenas uma vez. Use essa ferramenta de forma sábia e ajude a promover um ambiente positivo e útil no fórum.Rhastion1 1 nov 2011
11 dez Pergunte à CDev - Respostas da 3ª Rodada Os heróis de Azeroth já enfrentaram muitos inimigos. Lordes Elementais libertados de prisões titânicas, poderosos demônios de além das estrelas, exércitos de cadáveres cambaleantes e até incompreensíveis deuses ancestrais. E, no entanto, apenas poucas pessoas escolhidas têm o que é necessário para lidar com o grande evento que é... o "Pergunte à Equipe de Desenvolvimento Criativo". Através dos esforços de nossos bravos mestres historiadores da CDev Publishing, nós orgulhosamente apresentamos as respostas à 3ª rodada de "Pergunte à Equipe de Desenvolvimento Criativo"! E até conseguimos as respostas antes do prazo estabelecido anteriormente, que era "quando a galáxia de Andrômeda colidir com a nossa". Dragões e criaturas mágicas P: Wrathion diz constantemente que ele é o último dragão negro. Mas e quanto a Sabellian e os outros dragões negros de Terralém (e mesmo da Asa Etérea)? Será que Wrathion os matou, ou ele não sabe da existência deles? R: Wrathion diz: "Tanto quanto eu saiba, sou o último dragão negro restante." Por sorte, Wrathion não é onisciente, e ele simplesmente ignora os dragões além do Portal Negro. Tanto os dragões negros sob o comando de Sabellian, seu meio-irmão mais velho, quanto a revoada da Asa Etérea permanecem em Terralém. Também existe a possibilidade de que alguns dragões negros em Azeroth tenham conseguido escapar da detecção de Wrathion. P: Alexstrasza diz que o "grande propósito" dos Aspectos se cumpriu. No entanto, os titãs deram poderes aos Aspectos para vigiar Azeroth, e não apenas para deter o segundo Cataclismo de Asa da Morte. Uma vez que Aman'Thul deu a Nozdormu os poderes de controle do tempo, é possível predizer a corrupção final de Asa da Morte, mas isso não explica por que os Aspectos ficariam tipo "tudo bom pessoal, acabou, vamos tirar férias" quando ainda há outras ameaças para considerar (N'zoth e a Legião Ardente, por exemplo). Isso é uma correção tardia ou tem algo que não estamos sabendo? R: Aman’Thul, o sábio líder do Panteão titânico, teve uma visão em que os Deuses Antigos causavam uma catástrofe com o potencial de erradicar toda a vida em Azeroth. Ele e alguns poucos membros do Panteão deram poderes aos cinco Aspectos Dragônicos com o objetivo final de evitar essa catástrofe — a Hora do Crepúsculo —, embora eles tenham defendido Azeroth sempre que alguma ameaça apocalíptica aparecesse. Apesar dos poderes de Aman’Thul, ele não era onisciente: nem ele, nem os outros titãs ou aspectos sabiam que Neltharion, o Guardião da Terra, se tornaria um peão dos Deuses Antigos e um arauto do apocalipse. No entanto, após a Guerra dos Antigos e a traição de Neltharion, Nozdormu teve outra visão do futuro que deixou claro que seu próprio irmão seria o arauto da Hora do Crepúsculo. Os titãs deram poder suficiente aos cinco Aspectos para evitar o apocalipse, e ao levar um dos Aspectos para o seu lado, os Deuses Antigos acreditaram que isso tornaria seu plano à prova de falhas. P: Por que não vemos gigantes da montanha, dragoletas, quimeras e outras unidades antigas de Warcraft III como os ancientes dos ventos ou das maravilhas e árvores da vida ajudando os elfos noturnos agora? R: Muitas das criaturas da floresta que ajudaram os elfos noturnos não eram, obviamente, parte da hierarquia militar real dos Sentinelas. Os gigantes da montanha, por exemplo, só devem aliança aos titãs, enquanto as dragoletas e quimeras são apenas animais inteligentes vinculados ao Sonho Esmeralda e Nordrassil, respectivamente. Todas essas criaturas colaboraram com os elfos noturnos não por desejo de ajudar, mas por que os elfos noturnos eram a maior força local que se opunha à Legião Ardente. A não ser em casos de ameaças planetárias, é raro ver gigantes da montanha, dragoletas ou quimeras combatendo ao lado de exércitos mortais. Os ancientes, por outro lado, sofreram pesadas baixas durante a Terceira Guerra, e muitos (especialmente as variedades mais raras) retornaram para as florestas para espalhar sementes e assim tentar aumentar seu contingente em paz. Magia e elementos P: Há um motivo para muitos feitiços de sacerdote, especialmente feitiços de sacerdote da sombra, terem nomes que fazem referência a fenômenos psíquicos como "Aguilhão Mental" ou "Terror Psíquico"? Isso significa implicitamente que sacerdotes são telepatas? R: Sabe-se que a Luz traz consigo emoções positivas: esperança, coragem, conforto. Habilidades de Sombra causam sensações opostas: desespero, dúvida e pânico. Num sentido poético, pode-se dizer que as emoções trazidas pela Luz dizem respeito ao coração, enquanto as emoções manipuladas pela sombra são baseadas em lógica de sobrevivência, e portanto afetam a mente. De qualquer forma, os sacerdotes e suas habilidades não são necessariamente videntes nem telepatas. P: Durante os eventos do Cataclismo, todos os Lordes Elementais, exceto Therazane, são mortos ou capturados. O que acontece com a estrutura política dos Planos Elementais com seus lordes desaparecidos? R: Há muitos elementais aprisionados nos Planos Elementais, embora apenas os mais poderosos tenham inteligência comparável à de um humanoide civilizado. A maior parte dos elementais foi alistada pelo Martelo do Crepúsculo e seus mestres, os Deuses Antigos, durante os eventos do Cataclismo, e pereceu. Assim, vai levar um bom tempo para os planos elementais reconstruírem suas forças e montarem um exército que possa ameaçar Azeroth novamente, pois a maior parte dos elementais restantes tem a inteligência de animais, sem desejo algum de governar nada. Quanto às Terras do Fogo, os Vingadores de Hyjal estão protegendo os portais remanescentes para garantir que um novo Senhor do Fogo jamais surja novamente. Sobre os deuses P: Há realmente um Deus Antigo sob a Clareira de Tirisfal? R: Não! Há algo bastante assustador lá, mas não é um Deus Antigo. Mas eu tentaria não escavar nada naquelas clareiras, se fosse você. P: O que é Eluna? Ela tem ligações com outros seres (Naaru, Titãs, Loa, Elementais, An’she etc.) nessa cosmologia? R: Veja a resposta final na 2ª Rodada “Pergunte à Equipe de Desenvolvimento Criativo. Velen tem profetizado para os naarus por muitos milhares de anos, e não parece provável que ele fosse propor tal teoria sem provas significativas e bastante consideração prévia. Libertando-se P: Por que alguns soldados da Aliança ressuscitados pelos Renegados tornam-se imediatamente leais a eles, e outros não? Eles estão sendo controlados mentalmente? Caso positivo, por quem: Sylvana ou as Val’kyr? Como interpretar isso, considerando que a identidade cultural dos Renegados é baseada no livre arbítrio e em sua rebelião contra o Lich Rei? R: O livre arbítrio é um dos pontos fundamentais da cultura dos Renegados, com o potencial para o mal e para o bem. No entanto, alguns mortos-vivos (especialmente os ressuscitados logo após uma morte violenta ou conturbada) entram em um estado violento de frenesi. Mortos-vivos nesse estado são facilmente manipulados, e sua raiva é frequentemente direcionada para os inimigos daqueles que os ressuscitaram. Depois que tal efeito enfraquece, o cadáver recebe o mesmo ultimato dado aos outros Renegados: junte-se à Dama Sombria ou volte para a sepultura. P: Na missão "Uma surpresa especial", um Cavaleiro da Morte worgen descobre com Lorde Harford que eles eram servos de Arugal antes de morrerem e ressuscitarem. Mas como eles mantiveram a humanidade e inteligência sem beber da Água Ritual? R: Quando os jogadores cavaleiros da morte se alistam para servir o Lich Rei, suas mentes se inundam com sua vontade férrea. A mente de um worgen que não passou pelo ritual de purificação sob Tal’doren se vê numa constante batalha entre os instintos animais da maldição e a racionalidade da mente humana. Quase invariavelmente, a maldição domina a mente humana e transforma o worgen numa fera insana. Mas, com o controle exercido pelo Lich Rei, os instintos da maldição são expulsos, deixando apenas a mente lógica e humana a serviço do Flagelo. E com a vontade do Lich Rei afastada (como no caso dos Cavaleiros da Lâmina de Ébano na Capela Esperança da Luz), apenas a porção humana da mente permanece, dando ao worgen morto-vivo liberto o controle do seu destino. Similarmente, os Renegados descobriram que o Arquimago Arugal tinha acesso a encantamentos que permitiam que seus servos worgen favoritos (incluindo Lorde Harford) retivessem bastante da antiga inteligência humana. A origem desses encantamentos é um mistério até hoje, já que Arugal levou os segredos com ele para o túmulo. O preço do poder P: Por que o trono de Khaz Modan caiu nas mãos do clã Barbabronze, quando a família Sidermar ainda tinha descendentes? Foi essa uma das causas da Guerra dos Três Martelos? O clã Barbabronze usurpou o trono dos Sidermar? R: Embora a linhagem dos Sidermar estivesse diminuindo na época da morte de Modimus Sidermar, ela jamais chegou a se extinguir de todo, como prova a existência de Thargas e Hjalmar Sidermar, descendentes modernos dessa família. Modimus fizera um excelente papel aliviando as tensões entre os três clãs principais de Altaforja durante seu período como rei, embora tais tensões sempre borbulhassem sob a superfície do tecido social. Após a morte de Modimus e antes que seu filho mais velho pudesse ser coroado oficialmente, a guerra civil eclodiu entre os três clãs. Ninguém sabe quem deu o primeiro golpe: os anões Barbabronze e Malho Feroz culpam os Ferro Negro, enquanto os Ferro Negro culpam os Malho Feroz. Tudo o que sabemos é que os anões Barbabronze emergiram vitoriosos por possuírem o maior e mais bem equipado exército dos três clãs. Madoran Barbabronze, líder do clã Barbabronze, se tornou o governante da agora estilhaçada nação de Altaforja. Mas, devido aos vínculos estreitos de seu clã com a família Sidermar, ele ofereceu ao príncipe deposto e a seus descendentes um assento permanente no senado de Altaforja como gesto de reconciliação. P: Podemos saber mais sobre Garithos? De onde ele era? Ele obedecia às ordens de quem? Houve algum incidente significativo no passado dele que causasse seu ódio por raças não humanas? R: O grão-marechal Othmar Garithos era o filho único de um barão que governava as terras que mais tarde seriam conhecidas como Terras Pestilentas Orientais, fronteiriças a Quel’Thalas. Enquanto seu pai governava da cidade de Bosquenero, nas margens do lago de mesmo nome, Garithos entrou para o exército como cavaleiro durante a Segunda Guerra. Ele lutou em Quel’Thalas, defendendo o lar dos elfos contra os orcs invasores. Enquanto ele estava lá, um pequeno grupo de orcs se separou da força invasora principal e queimou sua cidade natal até o chão, matando todos os habitantes, apesar da defesa valente oferecida por seu pai. A família de Othmar pereceu cumprindo seu dever, defendendo os lares e vidas dos súditos. Ele culpou os elfos pela perda de sua cidade e família, acreditando que os elfos dividiram as forças da Aliança, enfraquecendo o que deveria ser o objetivo principal: a defesa da humanidade apenas. Após a morte do pai, Garithos recebeu seu título de nobreza e continuou a servir nos exércitos de Lordaeron. Na época do Expurgo de Lordaeron, ele havia chegado à patente de grão-marechal, tornando-se o oficial de maior patente da região, promovido não necessariamente por causa de suas próprias habilidades, mas pela reputação e título do pai. Separado da cadeia de comando, Garithos reuniu um pequeno exército de voluntários e civis alistados compulsoriamente e lhes deu a missão que ele achava que a Aliança sempre devia ter mantido: a preservação da humanidade acima de todo o resto. Apesar da natureza improvisada de suas tropas, outros estados o reconheceram como último remanescente do governo de Lordaeron e o mais forte senhor feudal da região. Assim, os oficiais de estados não humanos próximos, como Altaforja e Quel’Thalas, enviaram ajuda para ele, sem saber de suas políticas intolerantes. Pela Aliança P: Qual a história por trás do druidismo Guilneano e a existência de "bruxos-da-colheita"? Essa é uma prática nativa, desenvolvida por humanos? Eles a aprenderam com os elfos noturnos, mesmo antes da descoberta de Kalimdor pelos Reinos do Leste? R: No alvorecer da humanidade, muitas tribos humanas tinham sistemas de crença primitivos que incorporavam magia natural simples. No entanto, o aparecimento de religiões organizadas como a da Luz Sagrada e as fortes magias arcanas introduzidas pelos elfos superiores logo suplantaram tais tradições. Guilnéas, devido ao seu relativo isolamento, manteve um pouco de sua antiga cultura nos dias de hoje. Os líderes religiosos do que se chamava em Guilnéas "o costume antigo" se tornaram "bruxos-da-colheita" (pois tinham usado os poderes da natureza para aumentar a produção agrícola de Guilnéas depois do período de industrialização. Devido à presença de bruxos-da-colheita em sua cultura, quando os guilneanos aprenderam a respeito de druidas noctiélficos (embora em fontes de segunda, terceira e até de quarta mão), eles ficaram fascinados e começaram a chamar os bruxos-da-colheita de "druidas", embora isso estivesse longe de ser verdade, já que poucos guilneanos faziam ideia do que um druida era realmente! Bruxos-da-colheita tem um controle limitado da natureza, especialmente da flora, e seus poderes tem uma semelhança meramente fortuita com as habilidades mais básicas dos druidas. Bruxos-da-colheita que contraíram a maldição worgen (de origem druídica) descobriram que seus poderes tinham aumentado, e após o primeiro contato com os elfos noturnos, os bruxos-da-colheita amaldiçoados receberam convite para entrar para o Círculo Cenariano para estudar e treinar. P: Em Warcraft III: The Frozen Throne, Maiev Cantonegro menciona que os elfos noturnos já eliminaram várias raças no passado. Isso foi uma bravata, ou eles realmente travaram campanhas genocidas? R: Maiev pode não ser a pessoa mais equilibrada de Azeroth, mas ela entende o valor de intimidar os inimigos. Os elfos noturnos jamais eliminaram completamente qualquer outra espécie, embora tenham travado campanhas eficientes e brutais que estraçalharam as civilizações inimigas, como a Guerra dos Sátiros, em que dizimaram completamente qualquer liderança central articulada dos sátiros, forçando-os a viver em pequenos grupos até hoje. Pela Horda P: Como o brilho vil dos olhos dos elfos sangrentos se espalhou tanto? A Enciclopédia Warcraft sugere que Rommath teria ensinado apenas aos elfos sangrentos de Azeroth sobre como canalizar magia arcana, já que a maior parte da população ficaria "horrorizada" se soubesse a extensão do contato entre Kael e Illidan. R: O que há com os olhos sanguinélficos é similar ao que se passa com a pele verde dos orcs: bastou estar perto de fontes de magia vil para que os olhos dos elfos sangrentos ficassem verdes. Mesmo se você fosse o mais casto sacerdote, o mais aventureiro dos Andarilhos; se você fosse um elfo superior em Quel’Thalas ou Terralém após a Terceira Guerra, você estaria perto de energias vis, e seus olhos ficariam verdes. Assim como a cor da pele dos orcs, tal efeito demoraria muito para passar. Assim, a magia vil é um pouco como a radiação, que permeia uma área e penetra tudo na vizinhança. Tudo que estiver perto de uma fonte de magia vil mostra sinais de leve corrupção, mas isso acontece de forma mais visível nos elfos superiores e orcs. P: Como Cenarius vê a Horda? Considerando que o primeiro instinto de Cenarius ao ver orcs em sua floresta foi atacá-los, e que Cenarius foi morto pelo pai do chefe guerreiro atual, parece estranho que Cenarius e seus aliados sejam tão cordiais com a Horda e os orcs, particularmente em Hyjal. R:Apesar de já não ter bruxos em suas fileiras, os orcs da Horda de Thrall ainda carregavam a marca inconfundível da Legião Ardente em suas almas até o momento em que Grom Grito Infernal derrotou Mannoroth. Cenarius, um ser em sintonia com a natureza e capaz de detectar a menor corrupção, presumiu que os orcs do Vale Gris eram batedores da Legião. Ironicamente, isto fez com que o clã Brado de Guerra voltasse a servir Mannoroth e levou ao restabelecimento do vínculo deles com as fortes magias vis que os tinham vinculado à Legião antes. O espírito de Cenarius retornou ao Sonho Esmeralda após sua derrota, e lá ele pôde sentir os eventos da Batalha do Monte Hyjal. Cenarius viu os orcs defenderem Nordrassil ao lado dos elfos noturnos e humanos, e passou a respeitá-los. Ele percebeu que, apesar da mácula vil, eles eram aliados na luta contra a Legião e defensores da terra (destacando particularmente a vitória do pai de Garrosh sobre seu antigo algoz), portanto, quando ele e a Horda voltaram a Hyjal para defender a Árvore do Mundo novamente, Cenarius viu os orcs e seus aliados sob uma nova luz. Lealdades divididas P: Os Bandidos Errantes de Tanaris e os humanos nômades de Uldum são nativos da região ou eles vieram de Kalimdor durante o período da Terceira Guerra? Caso a resposta seja a última opção, por que as sociedades deles mudaram tanto no pouco tempo passado entre aquela época e WoW? R: Os Bandidos Errantes descendem de um pequeno bando de piratas humanos que chegaram em Kalimdor pouco após estas terras serem descobertas pelos povos dos Reinos do Leste. Quando os piratas dos Mares do Sul chegaram e começaram a competir, os Bandidos Errantes ficaram praticamente ilhados em Tanaris, após o roubo dos poucos navios que tinham. Eles adotaram uma nova vida como bandidos e começaram a saquear colônias goblínicas ricas e capturar poços de água preciosa. Após a falha do dispositivo de camuflagem de Uldum, alguns bandidos se desligaram dos Bandidos errantes para saquear os tesouros dos titãs. P: O Novo Conselho de Tirisfal disse na história em quadrinhos que eles planejavam investigar Cho’gall e o Martelo do Crepúsculo. No entanto, no próprio Cataclismo e no Bastião do Crepúsculo especificamente, o Novo Conselho de Tirisfal não está em parte alguma. O que andam fazendo seus membros, como por exemplo Meryl Tempestade de Fogo ou Med’an? R:A maior parte dos membros do Novo Conselho de Tirisfal se dispersou, já que não se tratava da ordem secreta e estrita que o Conselho original era. Reghar Fúria da Terra é um membro da Harmonia Telúrica e compatriota de Thrall. O vindicante Maraad retornou a Exodar e ajudou a esmagar um conflito causado por indivíduos procurando abrigo. O sumo sacerdote Rohan voltou a Altaforja, ajudando o príncipe Anduin Wrynn de Ventobravo a lidar com as consequências do Cataclismo, e também ajudou a resolver a curta crise sucessória durante a ocupação da cidade pelos Ferro Negro. Hamuul Runa Totem se juntou ao Círculo Cenariano no combate às forças elementais do fogo de Ragnaros e do Martelo do Crepúsculo, que invadiam o Monte Hyjal. Broll Mantursino ficou em Darnassus, assumindo temporariamente os deveres de Malfurion na supervisão de grupos de batedores druidas enquanto ele ajudava Tyrande na luta em Feralas. As recentes aventuras de Jaina Proudmore depois de seu período no Novo Conselho de Tirisfal podem ser lidas no romance Marés da Guerra, de Christie Golden. Meryl Tempestavil, embora não faça parte do novo Conselho, tem sido visto em várias bibliotecas ancestrais pesquisando tomos antigos em busca de informações sobre como vincular, aprisionar e banir demônios, na esperança de encontrar uma prisão permanente para Kathra’natir, o senhor do medo que o possui. E quanto ao singularíssimo Med’an, ninguém mais o viu depois do retorno de Maraad a Exodar, o que fez muitos acreditarem que ele tenha viajado para um mundo ou plano astral novo para continuar seu treinamento. P: Por que Tol Barad é aparentemente o lar de uma população de taurens? R: A localização da ilha de Tol Barad e a falta de policiamento devido ao colapso de vários estados da Aliança durante os eventos da Terceira Guerra tornaram o local um chamariz para piratas. A cidade de Ferrúgera, que abrigava a maior parte dos funcionários da prisão vizinha, foi abandonada quando todos foram chamados de volta para Stromgarde para lidar com as catástrofes. A cidade foi reformada por um grupo pirata e transformada em base a partir de onde eles poderiam atacar as cidades de comércio rico ao longo das costas da Baía de Baradin. Ao longo dos anos, alguns piratas viajaram até Kalimdor e recrutaram ou forçaram vários taurens a entrar em suas fileiras, taurens que depois iriam fazer de Ferrúgera seu lar, assim como seus companheiros de bordo.Rhastion55 11 dez
17 jul Linha do Tempo - Guerras Gente, comprei o livro "World of Warcraft: Ultimate Visual Guide", e lá tem uma coisa muito útil para a galera que quebra a cabeça com os eventos do jogo... Mas, pra manter o interesse, essa é a única informação que consta no livro e que eu vou passar no fórum! A linha do tempo tem como referência a primeira guerra (Warcraft I), e não diz a data de todas as guerras, então algumas continuam na especulação: Ano ~ -25.000: Fuga dos Eredar (Draenei) de Argus: Acuados pela incursão de Sargeras em Argus e pela corrupção de Kil'Jaeden e Archimonde, Velen se viu obrigado a fugir do planeta natal. Ele ouviu um Naaru (K'ure), e reuniu outros Eredares que pensavam da mesma maneira, e fugiu numa nave, hoje conhecida como Oshu'gun. Ano -10.000: Guerra dos Anciãos: O uso de magia dos Elfos Noturnos chamou a atenção de Sargeras. A guerra irrompe entre os Elfos Noturnos e a Legião Ardente. A Nascente da Eternidade é implodida, causando a Grande Cisão, dividindo o continente de Kalimdor em quatro. A Árvore do Mundo Nordrassil é criada. Ano -6.800: Fundação de Quel'Thalas: Os magos Altaneiros são banidos de Kalimdor após continuarem a usar magia proibida (arcana). Esses Elfos Noturnos exilados chegam à costa dos Renos do Leste, se transformando em High Elves*. O reino de Quel'Thalas foi fundado, e usando um vidro com água da Nascente da Eternidade original, se cria a Nascente do Sol. Ano -2.800: As Guerras Troll: Os Elfos Thalassianos lutam uma batalha brutal contra a tribo Amani. As tribos humanas se juntam, formando a grande nação de Arathor. Encontrando a derrota certa, os Elfos se aliam aos Humanos para combater a ameaça Troll, em troca ensinando os humanos os caminhos da magia. A tribo Amani é derrotada. Ano -230: Guerra dos Três Martelos: Nos picos montanhosos de Khaz Modan, o alto rei anão Modimus Anvilmar morre, causando uma guerra civil entre os três clãs enânicos: Barbabronze, Martelo Feroz, e Ferronegro. O cla Barbabronze sai vitorioso e toma controle da capital, Altaforja. Ano 0: A Primeira Guerra (Warcraft I): Sargeras ataca Azeroth usando os Orcs Fel originários de Draenor. Os Orcs saem aos montes pelo Portal Negro, que liga Azeroth à Draenor. Os Orcs deixam um rastro de destruição. Ano 5: A Queda de Ventobravo: O reino de Ventobravo não consegue conter a Horda. O rei Llane Wrynn é assassinado, e a capital de Ventobravo é destruída. Os sobreviventes, incluindo o jovem príncipe Varian Wrynn e o Sir Anduin Lothar, fogem para o norte, para o reino de Lordaeron. Lothar fala à Terenas Menethil II (rei de Lordaeron) sobre a queda de Ventobravo, e o imbatível ataque da Horda. Assim, Terenas une os sete reinos humanos, e mais tarde os Anões, os Gnomos e os High Elves*, formando a grande Aliança de Lordaeron, a fim de combater as forças da sanguinária Horda. Ano 6: A Segunda Guerra (Warcraft II): Depois de um combate brutal contra a Horda, a Aliança sai vitoriosa nas Montanhas Rocha Negra. Anduin Lothar é morto pelo Chefe Guerreiro Orgrim Martelo da Perdição. General Turalyon lidera as forças da Aliança após a morte de Lothar, e finaliza as forças da Horda remanescentes. Os Orcs sobreviventes foram encurralados e postos em campos de internos (internship camps), e o Portal Negro é destruído.Grenlokk54 17 jul
5d Timeline do WoW (Atualizada: 30/08/2017) Olá pessoal, meu nome é Kfour e, sempre que posso, tento juntar as pecinhas da lore do WOW e colocar tudo em um só ficheiro. Mas o mais habitual é me verem por Azeroth dando uns rolê. Uma das coisas que mais vejo o povo perguntar é sobre a ordem cronológica dos acontecimentos do universo Warcraft. Esse foi um dos motivos que eu criei esta Timeline. Ela é bastante útil para quem gosta de lore, para quem quer ler os livros/quadrinhos/short stories do Warcraft, para os amantes de RP que queiram ter mais argumentos para fazer o background do seu personagem ou por simples curiosidade! Como trabalho das 8 às 8 praticamente, não tenho muito tempo livre para tratar deste projeto, até porque quando chego em casa, tento por meus personagens em dia. Criar conteúdo dá trabalho, ocupa muito tempo, mas sempre que posso, eu faço isso, pelo simples facto de me distrair e de gostar de ajudar. Faço tudo também de forma gratuita, pois me dá prazer ajudar aqueles que se sentem perdidos no começo, pois a lore é extremamente extensa (eu próprio passei por isso)! Aqui em baixo irei deixar dois links, um do Google Drive e outro do Dropbox (espero que não seja contra as regras, mas já vi pessoas postando links de Instagram e tudo mais, então acredito que não seja). A Timeline que criei está organizada (logicamente) por data e mostra a data (ano) dos eventos mais importantes. Caso esses eventos estejam in-game (como masmorras ou raids) ou caso exista algum livro/manga/comic eu menciono. Os livros que você pode comprar também estão organizados por ordem cronológica de eventos (e não de lançamento). Nota que alguns livros (como por exemplo o Alvorada dos Aspectos) acontece in media res (a narrativa começa no meio da história - ou seja, existem eventos no passado e no presente no livro), e isso ficou devidamente notado na Timeline. Gostaria de um feedback da parte de vocês! Agradeço o apoio do Cau, Warlaka, Wolfie, Boiata e do Guitarrinha pelo apoio que me deram para atualizar a Timeline a semana passada <3 Qualquer dúvida, crítica (construtiva de preferência) ou sugestão é só gritar <3 Abraços e bom jogo a todos! * OS FICHEIROS ESTÃO EM PDF * Por ser um ficheiro grande (tem imagens) você tem que baixar. Caso tenham conta no Dropbox, dá para ler online! EDIT (21/08/2017) Nova versão disponibilizada: 2.1.4 - Correção de umas concordâncias cronológicas na página 29. Google Drive: http://bit.ly/timelinebykfour_drive Dropbox: http://bit.ly/timelinebykfour_dbKalamityjane50 5d
16 nov Vídeos da Campanha do Warcraft 3 Para os que não jogaram ou querem relembrar, estou colocando todas as cenas da campanha do Warcraft 3 com legenda no Youtube: Warcraft III: Reign of Chaos Parte 1: [Prólogo] O Êxodo da Horda - http://youtu.be/rKmLKEU5X1Y Parte 2: [Humanos] O Flagelo de Lordaeron - http://youtu.be/1ttSMc8Zimk Parte 3: [Mortos-vivos] O Caminho dos Malditos - http://youtu.be/Ychr7M_P5TQ Parte 4: [Orcs] A Invasão de Kalimdor - http://youtu.be/90lhAQVWxOE Parte 5: [Elfos Noturnos] O Fim da Eternidade - http://youtu.be/BcMe74AfrvI Warcraft III: The Frozen Throne (Expansão) Parte 6: [Sentinelas] O Terror das Marés - http://youtu.be/QbrPAfSeqZQ Parte 7: [Aliança] A Maldição dos Elfos Sangrentos - http://youtu.be/ccVxLE0j4IY Parte 8: [Flagelo] O Legado dos Malditos - http://youtu.be/pqV6-wy3g-0 Parte 9: [Horda] A Fundação de Durotar - http://youtu.be/BSsXQXUz5O8 [editado para adicionar os novos vídeos]Fel76 16 nov
12h Pra q serve as Nascentes? Pessoal estou com uma duvida, pra q servem as Nascentes do Sol, da Noite da Eternidade e tals? Sei que elas dão poder pra raça, mas como funciona na pratica? E q poder é esse? E o q acontece se as raças ficarem sem a Nascente?Reionyx9 12h
13h Estudar demônios me faz um bruxo? Imagem, um humano mago, jovem e curioso, preso em sua torre ou sua pequena cabana passando horas estudando quando encontra referências sobre os grandes antigos, demônios e senhores do vazio, desperta sua curiosidade e procura o máximo de tomos possíveis para aprender sobre isso tudo, essa estudo faz dele um bruxo?Pyrøs4 13h
14h Livros do Wow Quais livros do WoW já tem disponíveis aqui no Brasil? E qual é a ordem deles? Existe algum site que venda eles em inglês mesmo e entrega aqui no Brasil?Kinkywinky0 14h
1d Possíveis raças aliadas. A proposta deste tópico é que cada participante proponha uma possível raça aliada e exponha os motivos pelos quais ela poderia se juntar a uma das facções, bem como possíveis classes e motivos que poderiam impedir sua entrada. A raça sobre a qual dissertarei são os Satyr. Legion: por dez mil anos os Satyr lutaram uma guerra fria contra os night elves( em alguns momentos, como a guerra dos Satyr, eles representaram uma ameaça gigantesca). Porém, as coisas mudaram com a morte de Sargeras. A grande expectativa dos Satyr sempre foi que o titã sombrio retornaria e lhes recompensaria por seus esforços. Agora, esse titã está aprisionado. Durante a terceira invasão, os demônios que ressuscitaram Xavios ( dentre os quais, Gravax, o profanador) também libertaram da estase subterrânea vários Satyr criminosos de guerra da guerra dos Anciãos. Mas, no fim, eles foram derrotados . Esse foi um golpe duro ao orgulho dos Sátiros. É possível que, depois dessas derrotas terminadoras, os líderes Satyr remanescentes estejam dispostos a se render e implorar aos night elves por um lugar em sua sociedade. Possíveis classes: warrior e Hunter são classes bastante abertas, e já vimos diversos Satyr pertencentes a elas. Death Knight não é inviável, visto que haviam Satyr em Nortundria, e é possível que Arthas houvesse encontrado alguns Satyr poderosos para servi-lo forçosamente. Os Satyr são conhecidos por seus warlocks e rogues. O contato com os night elves também poderia abrir espaço para Satyr druidas e priests, se eles se tornarem jogáveis. Alternativamente: os Satyr poderiam se tornar jogáveis como night elves warlocks ( visto que todos os Satyr são warlocks até certo ponto). Eles passariam por um ritual semelhante ao que purificou Driana, reassumindo suas formas noctiélficas. Essa possibilidade é mais distante , porém, visto que a maioria dos Satyr são orgulhosos de seus poderes e aparências demoníacas, bem como da herança como membros da antiga Legião. Empecilhos: para poder dissertar sobre essa parte com mais propriedade, me consultei com a colega Hyalin. O principal ponto é que os Satyr e os nelfs tem milênios de sangue entre si. É muito difícil que os Satyr, mesmo no desespero, se ajoelhem perante as autoridades noctiélficas ( como a Hyalin exemplificou, provavelmente vai bater palmas para a queima de Teldrazil.). É igualmente difícil que os night elves aceitem aqueles que consideram como os piores dos hereges de volta em sua sociedade( aceitaram os worgens e os highbornes, mas os wargens eram guineanos, e não os crminosos originais, e os highbornes eram poucos e estavam a milênios sem causar problemas ( ao menos, os highbornes que fora aceitos)). Os Satyr cometeram crimes terríveis e representam tudo o que os nelfs odeiam e desprezam. Os night elves passaram anos cassando os Satyr como animais. O perdão é difícil para os dois lados. E então, qual raça aliada vocês acham que poderemos ver no futuro, e por que.Fasttloc12 1d
1d Armas Artefatos corrompidas. Por isso o fim? Fala galera, beleza? Estou com uma duvida e gostaria de compartilhar com vocês. E sobre o fim da historia das nossas Lendárias Armas Artefatos. De acordo com esse vídeo em que vemos nossas Armas Artefato sendo usadas para destruir a corrupção da espada de Sargeras: Vídeo em PT Br: https://www.youtube.com/watch?v=zK6zTCpPit4 Vemos também a citação de Magni que diz: "Absorvam a corrupção da lâmina do titã negro" Mas perae, quando se absorve uma corrupção, você acaba se contaminando certo? Isso significaria a contaminação de nossas Armas e consequentemente a nossa também. No caso de Armas como Xal´atath, Crematoria, Ultalesh, O cetro de Sargeras e outras que tem em seu histórico a corrupção, certamente podem absorver e fortalecer-se com isso. Mas e no caso de G´hanir, Aluneth, Tuure e as outras que tem rastros de vida, luz e pureza? Ah alguma explicação logica e coerente? ou devemos apertar o botão F_d_-se para essa parte da Lore? #For_Azeroth.Andro7 1d
2d Ascendência dos Shamans Alguém sabe se existe algo explicando sobre a habilidade ascendência do Shaman na lore? E o que seria isso?Razgorath3 2d
2d Tudo se resume a luz e sombras (?) A blizzard está mergulhando cada vez mais e mais no conflito entre Luz e Sombras, tudo que nos foi mostrado não se passa de jogos dos deuses antigos e sabe lá quais foram os jogos da Luz. Tudo envolve essas duas esferas cósmicas, apenas, a questão é, todas outras esferas, arcano, fel, natureza, morte e elementais não passam de coadjuvantes perto dos protagonista/antagonista luz e sombra? Eles são o que realmente importa e o resto não passam de peões ? Assim como a Legião, Arthas, Asa da Morte, todos usados pelos deuses antigos.Tazmuldan15 2d
2d Livros WoW Alguém poderia descrever os livros em ordem cronológica?Myzz1 2d
2d Algumas Dúvidas Tenho algumas dúvidas a respeito de certos aspectos do jogo e queria pedir aqui a ajuda de vocês: 1-Porque Magos podem conjurar ELEMENTAIS de água ? não é necessário ser um Shaman pra fazer elementais ? 2-Porque Voidwalkers e Voidwardens são considerados demônios ? eles não são tipo... criaturas feitas de sombra ? não é preciso ser feito de fel pra ser considerado demônio ? 3-Sylvannas e Kael'thas no Warcraft 3 tem olhos brancos/dourados, porque ? a Sylvannas não era pra ser uma High elf assim como suas irmãs ? e ainda na mesma questão, porque no WoW os olhos dos Blood elfs são verdes? saca só as unidades no Warcraft 3: Sylvannas : https://goo.gl/m24snj Unidade Priest dos humanos: https://goo.gl/ydfxRF Kael'thas: https://goo.gl/vERL8j 4- O night elf masculino in-game tem olhos dourados enquanto os femininos tem olhos brancos, inclusive achei bem estranho na lore do illidan quando diz que ele nasceu com olhos dourados... isso tem algum motivo específico ou o que ? EDIT: apertei enter sem querer antes de finalizar o post.Shadow5 2d
3d Illidan feriu Sargeras? Na cinematica final que vemos agora, Sargeras é trazido perante o Panteão, e nisso, Illidan dá um "ignite" nas Glaives (que já estavam "pegando fogo"). Por acaso isso indica que ele estava se preparando para atacar Sargeras naquele momento? Se for isso, Broxigar o Vermelho não será mais o único ser mortal que feriu Sargeras, não?Hakidus17 3d
4d Vazio vs Vil e o lado cinza da história. Está sendo revelado muito sobre o cosmos da lore nos últimos tempos e me deixa com uma dúvida. Pensando como um habitante de Azeroth, qual das energias são mais perigosas? Vil ou o Void? Sabemos que demônios são maus, Void Lords são maus mas o fel e o void não são, são apenas energias de natureza caótica mas quais delas são mais prejudiciais? Agora sobre o lado cinza de tudo, como nenhuma energia é boa ou má de fato, apenas quem as usa, então teremos mais grey warlocks? Grey Spriest? Grey Paladins etc? Teremos o lado cinza de tudo? Eu Particularmente acho o void bem mais perigoso que o fel já que pertence a esfera que bate de frente com a luz sagrada e pretende consumir todos os mundos.Pyrøs5 4d
4d Sussurros de Il'gynoth- Especulação Olá pessoal Não sei se existe algum tópico referente ao mesmo assunto, se tiver por favor me indiquem pois procurei por aqui e não achei nenhum com o título/assunto. Na raide do Pesadelo Esmeralda, durante a luta contra o Boss Il'gynoth, podemos perceber que ele nos sussurra várias frases. Eu não havia notado antes mas uma delas seria essa frase que me chamou mais atenção: "The boy-king serves at the master's table. Three lies he will offer you." Entre outras frases (vide quotes) http://wow.gamepedia.com/Il%27gynoth A quem ele se refere ser o Rei menino que serve aos Old Gods? Anduin? Wrathion? Gostaria de saber a opinião que a comunidade tem em relação a esse e aos outros sussurros, achei muito interessante. Abraços de luzBenícia12 4d
15 jan Zaetar e Theradras Sei que isso é discussao antiga, mas como esses dois individuos tiveram filhos?Kurattan2 15 jan
14 jan L’ura e o acidente de Mac’are. Acredito que essa será minha última teoria sobre Legion. Logo terei um tópico sobre BfA. Essa teoria se propõe a explicar alguns eventos que ocorreram em 7.3, e teve colaboração do colega Acannia. Em primeiro lugar, devemos retomar um aspecto importante do Lore de Shadows of Argus: por algum motivo, a BL não expulsou as forças do void de lá. Outro ponto é que, apesar de sabermos que a BL utiliza o void como arma, não encontramos em Argus áreas específicas para sua invocação. Sabemos também, pelo livro ” Ilidan”, que, até pouco tempo atrás, muitos dos generais da Legião ( entre eles, Kil’jaeden) tinham suas habitações na cidade de Mac’are. Porém, em Legion, Kil’jaeden está morando provisoriamente em seu cruzador de batalha. Ao longo da campanha de Mac’are, visitamos as antigas mansões de Kil’jaeden e Arquimonde, além de outros pontos importantes da antiga cidade. Sabemos que boa parte da região que visitamos ( Vale lembrar que ainda existe uma parte da cidade a ser visitada.) havia sido abandonada a milênios , como pode ser inferido pelos ecos e Brokens que lá existem. Porém, devemos observar que os planaltos superiores não parecem tão arruinados quanto os inferiores, além de neles não poderem ser encontrados ecos. Até a chegada da Shadow Guard, eles provavelmente estavam abandonados, mas seu abandono não é tão antigo quanto áreas mais baixas. Outro ponto é que Seat of The Triunviratun parece bastante conservada. Está nitidamente abandonada, mas não existem grandes buracos em sua superfície ( tanto é que a Aleria e o Locus Walker tem que abrir uma entrada). A teoria é que a região superior de Mac’are ( bem como a parte que não visitamos) estaria sendo utilizada pela nobreza da da Legião como moradia até pouco depois do TBC( quando o Ilidan visita a mansão de Kil’jaeden para preparar um portal.). Tendo em vista a passagem do tempo no nether, isso pode reverter em algumas centenas de anos ( o que explicaria as ervas cobrindo estátuas e construções na região superior de Mac’are.). Mac’are também seria utilizada pela Legião como fonte de poder do void. Seria esse o motivo de Sargeras e Kil’jaeden terem aprisionado L’ura ao invés de mata-lá no fim da guerra civil de Argus. O objetivo era utilizar a Naaru como fonte de poder do void para a máquina de guerra da Legião. Ocorre que, em algum momento depois do TBC, teria ocorrido um acidente na cede do triunvirato. Magia do void teria se espalhado por Mac’are e, tendo em vista a ameaça dessa magia à sanidade, as forças da Legião teriam sido forçadas a evacuar as partes superiores da cidade ( isso inclui a parte que não visitamos.). A energia liberada reverberou pelo universo e por isso a Shadow Guard só chegou a Mac’are recentemente. Por causa dos preparativos da terceira invasão, e, posteriormente, da guerra nas ilhas partidas, a Legião não teve tempo para limpar a região. A alta periculosidade de L’ura provavelmente foi outro fator importante. O que pode ter causado o acidente, porém, eu não sei... Parece que a Blizzard disse que futuramente retornaremos a Argus e veremos mais do Lore do planeta. Pode ser que tenhamos respostas quando isso acontecer. Obrigado a todos pela atenção. Sintam-se à vontade para expor suas próprias teorias, além de exporem suas opiniões sobre esta.Fasttloc6 14 jan
13 jan Elfa noturna no caminho da luz sagrada?Ajuda! Olá pessoas! Bom estou começando a ler a lore, logo, please tenham paciência! Estou construindo a história do meu personagem, é uma elfa noturna que foi criada por um humano paladino. Esta é relativamente nova, até para acompanhar a idade do pai humano. Ela ficou órfã depois de um ataque em kalindor por orcs em Vale Gris onde residia em um pequena comunidade élfica, Darnassus iria ao nosso socorro - mas nunca chegou . Para resumir, me confrontei com um problema levantado por um líder de guild RP. Minha elfa acabou virando sacerdote. Pela influencia do pai de criação, esta acabou seguindo o caminho da luz( o único caminho que conheceu), segundo o GM é impossível uma elfa seguir o caminho da luz e somente o de Eluna. Considero que fé, filosofia nasce muito do aspecto cultural e não é algo biológico, além disso ser um sacerdote/paladino é mais um chamado que tudo. Minha história está grande, mas fundamentalmente é um elfa criada por um paladino que acabou seguindo a luz sagrada. Mais adiante esta terá contato com o caminho de Eluna, mas ainda não, pretendo faze-la ter esse drama e até mais para trabalhar o religioso no jogo. Obs1: Não quero desqualificar o Gm, somente discutir a questão. Gosto de aprender. Obs 2: Por favor sem comentários hostis, como disse quero ser criticada de forma construtiva e respeitosa. Obs3: Ele deu ideia de ser uma meia-elfa, de qualquer jeito o um dos dramas da minha personagem é de ser estigmatizada por seguir um caminho tão diferente dos demais elfos. obs4: O sonho dela era ser paladina, mas não teve sucesso com a espada, seu caminho era outro. Obs 5: O nome Atena foi dado pelo pai de criação, pois segundo este ela detinha grande sabedoria. Seu nome era Naiades. Obs 6: Obrigada :)Atena8 13 jan
13 jan Arquimago Hadggar - Dublagem, comparações.. Venho com esse tópico contar sobre a impressão que tive com o Arquimago Hadggar em relação à dublagem. Ele ficou com uma forma de se expressar um tanto quanto peculiar, um jeito que parece não atribuir seriedade ao mesmo, em certos momentos com tons de "humor" e "deboche" como no primeiro encontro com o Karrath nas quests iniciais. É um tom de voz que não combina com ele, diferente dos outros líderes: Thrall, Varian, Durotan, Maraad, Velen, entre outros... Todos esses tem um tom forte de seriedade e liderança em sua voz (considerando nossa dublagem). Gostaria de saber se vocês tiveram essa sensação, se a voz dele no audio original passa a mesma impressão.Winicius7 13 jan
8 jan Suramar Olhando o fórum de história eu não vi tópico algum relacionado, desde já eu peço desculpas caso seja algo muito bobo, Pois bem. Estava jogando Warcraft 3 ontem pela primeira vez, e numa campanha (cujo o nome não lembro) a Maiev e sua trupe chegam a Broken Isles (acredito eu, visto que meu inglês é a nível de Joel Santana). Elas encontram umas ruínas e Maiev diz que se trata de Suramar, mas no WoW a cidade está inteira. Como assim? *Tenho alguma dificuldade com o inglês, caso tenha sido mero erro meu, pf ignorem e me desculpem pelo tópico.Nagush3 8 jan
7 jan Frase estranha de um bruxo. Eu estava upando um bruxo na Aliança quando me veio uma duvida apos ler a seguinte frase "O Arcano apenas corrompe os fracos" Vindo de um treinador de bruxo no cordeiro imolado (se não me engano) WTF? Bruxos não retiram sua energia através do fel? O que tem a ver com o arcano? Outra coisa que fiquei pensando e queria que me ajudassem a compreender, tecnicamente o fel não é mais forte que o arcano porém mais fácil de se usar e mais potente com menos esforço, olhando assim, parece bem mais vantajoso usar o fel inves do arcano, mas sei que tudo tem um preço, o arcano exige um arduo treinamento e estudo, e o fel? (Respondam com base na lore pf, sem esse senso comum de vender a alma e baboseiras) O que leva alguem a escolher o arcano, e o fel? Quero encontrar um melhor caminho pra minha personagem, é ambiciosa e gosta de ser a melhor em tudo, o fel daria bem mas poderia "brocha-la" por ser fácil demais de manipular, ela tem o ego grande e gosta de desafios, enfim, procuro a melhor ferramenta, que alimentaria o ego dela e faria pensar que com aquilo ela venceria todos.Gamoki13 7 jan
6 jan Ofenderam os bruxões. Bem, saudações a todos amigos que amam essa classe como eu amo, eu acabei de ler no fórum americano uma discussão sobre o que o bruxo faz, compararam a energia vil com esteróides, eu confesso que assustei pois nunca vi por esse ângulo, eu sei que o fel tem suas consequencias mas que usado sábiamente pode se tornar uma ferramenta muito útil, meu personagem sempre foi um defensor da magia vil usada com cuidado, sempre foi nomeado um "bruxo não corrompido" . E no mesmo fórum disseram que o fel é "furada" cedo ou tarde você vai cair, não tem como. Alguem tem baseamento em lore pra definir isso melhor pra mim?Pyrøs17 6 jan
6 jan visão do arthas em alta montanha Estava farmando umas WQ em alta montanha e quando eu fui pra sala da chefe dos taurens de lá, vi um simbolo de raro na fonte onde o chifre de ébano ficava, quando fui ver, o raro era uma visão do arthas me colocando contra a parede e dizendo que embora eu fosse o chefe da minha ordem (dk), eu não tinha liberdade e eu era apenas mais um fantoche do novo lk e depois..... puff, desapareceu, fiquei esperando uma nova missão, ou coisa do tipo, mas nada até agora, isso foi antes de ontem. alguem aqui tem a minima ideia do que isso seja?Tourobravos1 6 jan
5 jan Quem queimou Teldrassil? Suponho que tenha sido alguém da Ally, afinal além de "inesperado" seria um tanto clichê ter a Horda como vilã. Então... para você, quem queimou Teldrassil? Por qual motivo? Façam suas apostas!Geemma7 5 jan
5 jan Estética, Horda e elfos pra caramba É curiosa a desproporção racial de players da Horda. O mesmo rola na Aliança - se bem que eu vejo bem mais diversidade lá, já vi de todas as raças enquanto na Horda eu acho que nunca vi um goblin - mas a preponderância humana pode ser suportada no lore. Acho que o problema pode estar também na modelagem dos personagens . * Os orcs podiam ser eretos. Acho que parte da graça da raça é ser um cara grandalhão, eles parecem mais tartarugas encolhidas. * Os renegados podiam ser eretos e mais encorpados também. Não gosto muito da movimentação Quasímodo também, eles podiam mancar de um jeito mais sutil. * Eu gosto dos trolls do jeito que são, mas seria bacana poder decorar os dentes sobressalentes com anéis. * O goblin masculino sempre parece velho, talvez com algum rosto mais jovial a raça se tornasse mais atrativa. Mas não sei se um "goblin bonitinho" combinaria com a Horda... Na Horda eu tenho 2 trolls e um tauren. Gosto dos taurens como são também, eu só gostaria especificamente de por um chifre quebra + anel, atualmente ou você põe anéis córnicos ou deixa um chifre quebrado, detalhe bobo.Chugo7 5 jan
5 jan Arcanistas tribais. Galera, eu tive uma impressão, espero que em ajudem a entender se está correta ou não. Gosto muito de pesquisar conceitos de rpg em geral, e no D&D raças como Goblin, orcs, trolls não são aptos para ser magos. Mas eu achei uns conceitos que dizem que o arcano em seu estado puro é facilmente explorado por sociedades tribais, achei diversas imagens de humanos que se organizam em tribos nômades que descobriram o arcano. Achei muito interessante que nessa visão o arcano é visto como elemento primário da natureza e que o termo arcanista possa ser usado de forma diferente de mago, todo mago é arcanista mas nem todo arcanista é mago, como eu disse, um arcanista nesse tipo de sociedade pode ser trabalhado como um xamã. O que acham desse conceito? Eu consigo ver trolls e orcs do jogo dessa mesma forma. Posso estar falando besteira, ou o jogo pode tratar o arcano exatamente assim, não sei, se soubesse o que estou falando não estaria aqui rsrsrs abraços.Bartanis4 5 jan
4 jan Arcanistas Tribais (repost) .Bartanis0 4 jan
4 jan Gnomo teologista Olá! Estou querendo fazer um rp sobre uma gnomida teologista, e a classe que mais se encaixa nessa história é sacerdote. Sempre achei meio estranho gnomos sacerdotes no ponto de vista da lore, por serem criaturas tão científicas/racionais, mas não consigo tirar essa ideia da cabeça! A spec da minha personagem seria disciplina, para simular o estudo da luz e do void. Gostaria de ouvir a opinião de vocês, o que acham disso? É possível um gnomo teologista, ou é loucura da minha mente perturbada?xD E por sinal, desculpem pelos vários posts de sacerdote, é que essa classe me fascina muito!Orcruxa2 4 jan
31 dez RP e alinhamentos de RPG (Dúvida) Galera, to estudando sobre Roleplay e pegando uns exemplos de alinhamentos presentes no wow. Estou montando um personagem bem "cinza" com um aspecto egoísta mas que se incomoda em fazer mal para pessoas inocentes, é capaz de ter ações consideradas más mas ainda sim pensa no proximo e em sua família, não querendo prejudicar tanto assim as pessoas , MAS sempre visando seu proprio ganho. Em relação a família, possui um egoísmo para protege-la "Dane-se o mundo com tanto que eles estejam bem". Qual seria o alinhamento ideal? True Neutral? Eu pensei em caótico neutro mas meu personagem não faria mal para um inocente(CN implica em fazer mal a inocentes? Ele pode ter um codigo moral?). Também pensei em caótico bom mas ele não tem intenção de fazer o bem ou salvar o mundo, acha isso bobeira. Detalhe, será escolhido mago ou bruxo talvez um xamã, se quiserem combinar tais classes com os alinhamentos, será útil para mim.Talzuman10 31 dez
31 dez flor do caos no sonho esmeralda quando você termina a raide do pesadelo esmeralda, se entrar numa caverna dentro do sonho da pra encontrar uma flor claramente corrompida,... tipo, uma fissura ou algo assim, a arma da sacerdotisa sombra até fala algumas coisas do tipo a prisão está se rompendo e temos que nos preparar, eu não me lembro o nome da flor, mas ela ta dentro do sonho... com indícios de caos... alguém pode me explicar do que se trata, alguém sabe?Krestlhanmse2 31 dez
29 dez Quem come melhor? Vi o tópico em inglês e não em português. Qual raça você diria tem a melhor culinária? E pior? Se tivesse um MasterChef em Azeroth qual prato faria a Paola chorar? Tem cachaça nessa budega? O seu personagem tem alguma birita favorita? Existem patos em Azeroth, de preferência em territórios da Horda, eu adoro mesmo pato... Eu sei que são perguntas muito subjetivas, e a gente pode deixar os mortos-vivos de fora por motivos explícitos...Chugo3 29 dez
29 dez Vraikals como raça aliada Então galera eu tava aqui pensando, a blizzard ja revelou que tem planos de inserir mais raças aliadas durante BfA, e tem uma chance bem grande dos vraikals serem uma delas. A minha duvida é: se eles fossem introduzidos como raça aliada iriam para qual facção? E visto que a blizzard adorou reutilizar esqueletos das raças que ja tem no jogo, (ao que parece os trolls zandalari serão os unicos com um esqueleto original) eles usariam o mesmo esqueleto dos humanos nos vraikals?Oijh11 29 dez
29 dez Etnias e culturas nas classes. Bem, estava em um debate com meu amigo sobre o surgimentos das classes e como foram concebidas através de conceitos baseados em diversas culturas, como o paladino: cruzado (cruzadas) e o mago : filósofos,alquimistas e estudiosos . A maioria das classes são frutos de conceitos europeus, logo a etnia mais presente é a caucasiana em jogos como wow, o que notei é que fica meio estranho um africano e/ou asiático como paladino ou mago por falta de representações nos jogos e por não fazer parte de sua cultura mas a recíproca não é verdadeira, é muito fácil visualizar um branco como mandigueiro, curandeiros, etc.(caso os humanos pudessem ser xamã como em RPGs clássicos) Ou até mesmo um europeu monge, não é nem um pouco estranho para nossos olhos. Bem, pela lógica a falta de diversidade étnica em certas classes é devida a representação da Europa da idade média, que se pensar dessa forma não precisa ser seguida fielmente já que mulheres podem ser magas em Azeroth que não poderia acontecer nunca naquela época (mulheres estudiosas). Eu sei que em Azeroth não existe a etnia negra/asiática como uma cultura isolada mas fiz essa reflexão pensando também em todos rpgs que abordam essas classes Meu amigo teve a mesma reação, nos dois estranhamos isso, bem o que acham dessa visão? Um outro amigo disse que outras etnias são representadas como outras raças e os europeus pelos humanos somente. O que não é uma solução já que orcs /trolls e pandarens(teoricamente poderiam ser os africanos e asiáticos, não ficam bem como magos nem podem ser paladinos e estão restritamente associados com mandinga, xamanismo e aos monges. obs: Não é um post ideológico ou com intenções de impor para o jogos começarem a representar as minorias presentes nos rpgs, é apenas uma visão que eu tive e que queria compartilhar para debater e ouvir opiniões diferentes da minha.Gamoki26 29 dez
28 dez Guilnéas as Battle for Azeroth Saudações viajante! Desde o anúncio de BFA, estou com dúvidas sobre minha cidade favorita, Guilnéas. Quando saiu o trailler e as novas informações sobre a expansão, pensei que Guilnéas seria retomada pela Aliança, mas vi alguns Players falando que ela seria a nova capital dos Mortos Vivos. O que vocês acham? Vamos fazer uma discussão saudável nos comentários, por favor :)Arturlobz51 28 dez
28 dez Azshara, Nagas e N'zoth Desculpem voltar a esse tema, mas é algo que me incomoda desde que li o Crônicas. No livro, não é dito que os Altaneiros foram transformados em Nagas pelo Old God, como se esperava. Ao contrário, é dito que sua rainha e cortesões foram "amaldiçoados" pelos seus malfeitos na Nascente da Eternidade, invocando Sargeras e Cia. Contudo, na história do Artefato Sharas'dal é dito que em um momento de desespero, eles receberam ajuda de "criaturas ancestrais que agitavam-se na escuridão". O pensamento mais óbvio aqui é N'zoth. Mas por que um Old God amaldiçoaria Azshara e cia por seus feitos na superfície? O sundering na verdade foi benéfico para eles, enfraqueceu ainda mais as prisões titânicas e a Legião fracassou. Outra coisa que me incomoda é que os Altaneiros, com tal domínio sobre a superfície e sobre o trabalho titânico (já que eles manipulavam a nascente) não tivessem qualquer conhecimento sobre os Old Gods. Até os Trolls sabiam deles! E o fato das Nagas não trabalharem como peões dos Old Gods, como os lordes elementais ou o Death Wing, me empurram na direção de que talvez essas entidades ancestrais sussurrantes das profundezas possam não ser Old Gods e seus lacaios como imaginamos. Talvez, outra coisa. Quem sabe a própria Azeroth, que pretenda usar as nagas como seu exército particular em um embate futuro tenha forçado a Rainha a trabalhar para ela? Afinal as nagas estavam atacando o Neptulon, um dos Lordes Elementais que se renderam ao Dark Empire. E durante as quests do cataclismo que conta a história da Naga Lanceira lá, os faceless aparecem depois e elas (as nagas) não sabiam o que eles eram ou por que as ajudavam. E por fim, algo que não me sai da cabeça. Por que diabos existe uma estátua de naga nos contos da Guerra dos Antigos (antes da implosão da Nascente)? Se elas foram criadas depois da implosão, porque os Altaneiros tinham uma estátua de naga? Enfim, o que acham?Boítata19 28 dez
27 dez Situação dos bruxos nas facções. Com a queda da legião e o void sendo o novo grande mal como os bruxos estão sendo vistos em suas facções? pre-legion eramos marginalizados, tendo que viver escondidos, podendo ser descartado a qualquer momento. garrosh que o diga. Pela horda, únicas raças com problemas direto a bruxos são os Taurens e Orcs. já pela aliança, grande parte abomina essa prática, porém com a chegada dos DH a situação não melhorou para os bruxos? no caso, tinha alguém "mais" marginalizado que eles, mais caótico e vil e mesmo assim foram aceitos nas facções, fora a Alleria com a sua magia do void e a entrada dos voids elfs na aliança, com tudo isso, a minha duvida é: Os bruxos ainda continuam sendo marginalizados mesmo existindo "coisas" piores que eles?Warlaka9 27 dez
26 dez Dalaran do comeback Dalaran como foi importante no Wrath of the lich king, vai ser importante no Legion, mas a minha duvida é? depois do final do WarCraft 3 Frozen Throne. quanto tempo demorou para Dalaran ser reconstruida e como ela começou a voar por ai?Nelsonn9 26 dez
26 dez Draeneis, Luz e Sombra Como funciona a questão do sacerdote sombrio para os draeneis? Eles simplesmente condenariam a prática ou seria uma área cinza? Expandindo a questão, os paladinos draeneis devem ter uma maneira de lidar com a Luz muito diferente do arquétipo clássico da perspectiva humana, não? Eu penso mais em Jedi do que em cruzados quando penso neles - mas acho muito bacana essa estética do jogo, os cristais e tal, foram as áreas iniciais que eu passei mais tempo até agora. Enfim, só isso mesmo.Chugo2 26 dez
24 dez Vol'Jin VIVO!! Cara essa é uma teoria que criei Eu comecei a pensar nisso quando a Blizzard disse que ia continuar com a historia do Vol'Jin e fui juntando as peças Lembram antes de lançar o Legion que tinha uma especulação que Vol'Jin iria fingir de morto para buscar novos aliados, tribos trolls para lutar contra a Legião Se isso realmente aconteceu, pq n temos provas q Vol'jin morreu, na cinemática n aparece ele sendo queimado, só o foguerão Mas e o ferimento dele? Cara da pra curar aquilo (provavelmente a Sylvannas curou ele depois) E agora tem dois pontos interessantes Quem da horda tem moral pra pedir ajuda aos zandalares?? Todo mundo sabe que troll n curti outras raças E outra numa quest do PTR Vol'jin aparece vivo por mas que a fala seja desatualizadaReionyx17 24 dez
24 dez SPOILERS - Lor'themar e Alleria / Sylvanas http://pt.wowhead.com/news=277419/datamined-broadcast-text-for-patch-7-3-5-spoilers Nesse link tem os textos encontrados sobre o 7.3.5. Se formos ver as falas de Lor'themar para Alleria, é nítido que o acontecimento com Void tem haver com ela também, e mais alguns void elfs, provavelmente. Mas pelo que entendi, vai dar um grande problema, quase corrompendo a Nascente da Eternidade outra vez, por culpa da Alleria. Segundo as falar de Rommath, ele exila um tal de Umbric e seus "radicais", provavelmente elfos que mexem com o Void, e, junto com Alleria, colocaram a Sunwell em perigo. Segundo ele mesmo: "Anyone who treats with the Void is a danger to the Sunwell! I advise against it." O mais interessante é que aquilo foi um acidente, mas mesmo assim Lor'themar diz a Alleria que ela não é mais bem vinda em Quel'thalas. Talvez isso reforce a teoria de que Alleria queira retomar sua terra natal. EDIT: Os Void elfs se chamam, em linguagem elfica, de Ren'dorei. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Além disso, as falas de Sylvanas se mostram meio perturbadoras. Em uma das frases ela diz "The lifeblood of Azeroth belongs to the Horde." Isso condiz com a teoria sobre a queima de Teldrassil. Como a Arvore estava puxando o sangue de Azeroth para ela, segundo a fala da Sylvanas, é condizente que a mesma pos fogo em Teldrassil para conseguir esse sangue só para a Horda.Andruíl147 24 dez
23 dez Raças Aliadas: Forças Especiais (OBS: Apaguei esse post do geral, por que acho que cabe melhor aqui.) Bom, gostaria de fazer um pequeno “debate” sobre a utilidade de cada uma das seis raças aliadas nas linhas de frente de suas respectivas facções e crescimento de conhecimento e recursos delas (facções), lembrando que é para levar em conta somente da lore das raças, não a jogabilidade (raciais passivas ou ativas e etc não serão consideradas nesse debate). Also também, comentar (em lore) qual a melhor classe para cada uma das raças aliadas nos exércitos da Aliança e da Horda para servir melhor contra as forças da facção oposta. Na minha opinião: HORDA: Filhos da Noite: Bom, acredito que essa é uma das mais fáceis. Filhos da noite são magos excepcionais, os melhores de Azeroth em minha opinião (sim, melhor que o Kirin’tor). Eles poderiam servir muito bem na retaguarda, castando magias de destruição arcana nas tropas e nas armas de cerco da Aliança, em uma situação defensiva ou ofensiva. Alem disso, eles possuem aqueles constructos imbuídos de magia arcana que serviria muito contra as formações cerradas da Aliança (parede de escudos), pois os constructos iriam com tudo pra cima e quebrariam a formação, facilitando para as tropas da Horda na batalha. Além das contribuições bélicas para a Horda, os Filhos da Noite também trarão com eles Suramar. Tirando os recursos de guerra que a cidade vai trazer para a facção (tal como alimentos, recursos medicinais e constructos de guerra), Suramar também trará toneladas de conhecimento arcano, deixando a Horda como a facção com mais vanguarda nessa área, talvez comparado ou superior ao próprio Kirin’ tor. Taurens de Alta Montanha: Os “primos distantes” dos taurens que nós conhecemos trarão bastante força bruta para a Horda. Alem de, como seus parentes que já estão na facção, eles terem muita força bruta e serem excelentes guerreiros, os Taurens de Alta Montanha são separados em clãs (embora unificados com Mayla) que tem funções muito especificas que serão de grande valia para a Horda. Acho que as melhores classes podem ser consideradas como os xamãs, já que possui um clã com grande afinidade a isso, e guerreiros. Os seguidores de Mayla poderão causar grandes estragos com poderes elementais e comandar os céus com seus monta-aguias na maior parte das batalhas (não em todas, mas logo mais falo disso). Alta Montanha também trará grandes recursos alimentícios para a Horda, tendo em vista que eles possuam um grande mapa aparentemente muito fértil. Não tenho muita ideia do que (alem de tropas e alimentos) Alta Montanha poderá fornecer a Horda. Zandalari: Bom, aqui muitos já vem especulando a anos. Como possuidores de um grande (mesmo que não tão grande quanto antes) império, os trolls Zandalari podem contribuir em muita coisa a Horda. Com seus guerreiros, mandingueiros, caçadores e até mesmo (talvez) xamãs, os Zandalari trarão para a Horda um leque de possibilidades. Durante as batalhas os guerreiros Zandalari são muito eficientes, alem de possuir uma cura acelerada como todos os trolls, eles possuem armaduras maiores e mais protegidas que seus parentes Lançanegra. Acredito que caçadores com seus dinossauros, mandingueiros e guerreiros são as melhores classes a serem consideradas, mas como disse, eles trazem um leque muito maior. Bom, alem disso, eles trarão literalmente um império para a Horda. Alem de ajudar em muito na economia da facção, virá também recursos alimentícios, medicinais e tecnológicos que ajudaram muito os vermelhos. E assim como os Filhos da Noite, os Zandalaris poderão quebrar as linhas cerradas dos exércitos da Aliança, porem com seus dinossauros. Já foi mostrado dinossauros de tamanhos variados, porem muitos são bem grandes, o que seria muito útil em uma batalha, ou até mesmo no transporte de tropas e recursos. ALIANÇA: Elfos Caóticos: Os polêmicos Velfs não tem muito em questão de recursos para oferecer a Aliança (poucas das raças aliadas da facção azul tem) porem possuem um poder muito grande, mesmo que instável, em suas mãos. Como é uma raça literalmente banhada em Sombra, eles podem ser muito uteis em missões stealth, usando seus poderes sombrios para destruir a mente dos oponentes. Em campos de batalha eles poderiam ficar na mesma posição dos Filhos da Noite, mais na retaguarda, usando seus poderes provindos do Vazio para enlouquecer tropas da Horda e corromper/destruir elas com rajadas e explosões do Caos. Acredito que a melhor classe entre as fileiras de elfos caóticos seriam sacerdotes que lidam com as Sombras. Como eles possuem resistência maior a esse poder, e podem usa-lo ao seu bel prazer, alem de poder assumir formas sombrias com bastante frequência e conhecer algumas habilidades que possivelmente a Alleria irá ensinar a eles. Em questão de recursos os elfos caóticos não tem muito a oferecer. Talvez Umbric tenha conseguido bastante informação sobre o uso das Sombras, já que ele e seus antigos Befls estavam estudando isso, então a Aliança ganhará conhecimento maior sobre essa força primordial. Porem em recursos bélicos, medicinais ou alimentícios (entre outros) os Velfs não tem muito a contribuir. Forjados a Luz: Eis aqui a minha raça aliada preferida. O Exercito da Luz trata uma força militar religiosa para a Aliança. Juntos com Turalyon, que é seu líder, os forjados a Luz tem um conhecimento e habilidade em utilização da Luz superior a qualquer raça de Azeroth, alem de ter tecnologias novas a acrescentar a facção. Nas linhas de frente esses draineis servirão na vanguarda, com seus centuriões e vindicantes, defendendo a formação do exercito. Também poderão estar na retaguarda, tonando-os muito versáteis, afinal o Exercito da Luz conta com magos e sacerdotes de guerra e também atiradores (caçadores) que possuem flechas de poder sagrado. Claro que as classes que mais utilizarão a comunhão com a Luz que esses draineis possuem são os paladinos e sacerdotes. Sobre os recursos que essa raça possui, podemos salientar a tecnologia. Quando eu disse que os Taurens de Alta Montanha poderiam dominar os céus em quase todas as batalhas, usei o quase por conta disso. Com a Vindicaar na batalha, a Aliança dominará os céus, alem de a nave ser muito útil em cercos. Tirando isso, o Exercito da Luz trará muitos avanços tecnológicos para a Aliança, tais como: Transportador Forjado a Luz; Mecatraje Forjado a Luz; o Julgamento da Luz (canhão da Vindicaar) e etc. Mesmo que não possua recursos como capitais ou alimentos (plantações e economia), a Aliança ganhará um grande conhecimento da versatilidade da Luz alem de tecnologia de ponta para essa guerra. Anões Ferro-Negro: Eis aqui um que, teoricamente, não traria nada de novo para a Aliança. Já que os Anões Ferro-Negro estão junto com sua rainha Moira desde os tempo pré-cataclismo, boa parte dos recursos, tecnologia e soldados que eles poderiam fornecer já pertencem a Aliança. Porem é dito que a Aliança irá recrutar os Ferro Negro em Kul’tiraz, então possivelmente eles possuam alguma capital ou recursos lá. Acredito que nas linhas de batalha, os Ferro Negro terão, assim como todos os anões, uma vantagem na vanguarda. Como são excelentes guerreiros, eles poderão lutar lado a lado enfrentando as tropas da Horda. Alem disso, eles poderão ser excelentes assassinos também, ou bruxos devido a frieza deles em relação ao que usar. Sobre os recursos, acredito que são os mesmo de hoje em dia. Porem, tenho esperança de que com achegada dessas novas tropas a serem recrutadas, os Ferro Negro possam recuperar a Montanha Rocha Negra, e ganhar mais uma capital para a Aliança, devolvendo a Moira e seus seguidores seu reino de direito.Andruíl74 23 dez
23 dez Traidores e vira-casacas Numa quest em Névoa Rubra... (SPOILER) Descubro que nada mais nada menos que um gnominho, esses sujeitos que falam coisas como "belezinha", estava trabalhando com agentes da Horda ou coisa pior. Não me deem spoilers aqui se lembrarem da missão, eu meio que to querendo evoluir devagar através das quests. Enfim, essa questão já tinha me passado pela cabeça, não existiriam agentes traindo suas próprias nações ou espécies nessa guerra fria? Acho que eu gostaria de jogar com um humano na horda ou um orc na aliança, ou qualquer coisa assim. Existem traidores famosos na lore? Gostaria de informação pré-WoW de preferência.Rahlmouns1 23 dez
23 dez An'she Pessoal,tenho uma dúvida sobre os Sunwalkers. Li algumas pessoas falando que an'she não é um ser em si,só a interpretação dos taurens do que é a luz. Mas vi em alguns sites e dentro do próprio jogo que An'she é um ser como Elune. Mas afinal,existem confirmações de que an'she seja um ser de verdade como Elune,ou são só suposições?Khaendras13 23 dez
22 dez Huojin e a Horda Algumas questões Todo pandaren jogável é um monge? Eu criei um panda guerreiro e basicamente sou tratado como um, tem lore ou é só funcionalidade? Então em questões de roleplaying eu seria um monge guerreiro? Eu imagino que os huojin seriam mais próximos ao taurens na Horda. Tanto pelo estilo de vida mais naturalista quanto pelo estoicismo deles. Tem uma panda que provavelmente deve ter irritado muito o Ji que fica lá com os zumbis, a fala dela é que a bebida deles é muito ruim, a pobrezinha está sendo envenenada? Tem alguma coisa parecida com uma espada samurai no jogo?Rahlmouns5 22 dez
22 dez [Teoria] Orcs de Draenor (AU) Boa tarde! Há muito tempo, logo que o Warlords of Draenor foi lançado, a Blizzard chegou a dizer que no final da expansão os Orcs de Draenor viriam para Azeroth ficar junto de seus irmãos verdes, o negócio é que como tantas outras coisas, isso foi deixado de lado. Bom, acontece que agora na Blizzcon, quando perguntado sobre Orcs marrons como raça aliada, o desenvolvedor Ion Hazzi hauahaua (não sei escrever o nome desse cara) disse que 'Orcs de Draenor são uma coisa que pode acontecer, uma opção para o futuro'. Aqui o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=DkdTS_8Y61Q&feature=youtu.be&t=17m58s Eu sigo a linha de raciocínio de que a Blizzard nos dá, em pequenas coisas, o conteúdo que pode vir a ser adicionado ou naquela expansão ou na próxima. Pois bem, olhando algumas fotos da nova BG (Seething shore, algo assim) eu reparei que os players tanto da Horda quanto da Aliança começam dentro de uma belonave, e a partir dela pulam de paraquedas até a ilha (que fica nas águas de Feralas). Enfim, ao olhar essas fotos, eu percebi umas coisas: O líder da belonave da Horda é o Vol'Rath, o mesmo troll que liderava a base da Horda em Ashran: https://i.imgur.com/1VOgfMJ.jpg Também nesse vídeo, tem outros personagens presentes em Ashran: https://www.youtube.com/watch?v=t5KVMPlk6JQ&t=29s Entre eles Jeron Emberfall e Torgg Flexington: https://wow.gamepedia.com/Jeron_Emberfall https://wow.gamepedia.com/Torgg_Flexington Só que não é só isso, o que mais me impressionou foi a presença de War Drun's um tanto quanto...peculiares: http://wow.zamimg.com/uploads/screenshots/normal/686703.jpg São Orcs marrons, podem ser Mag'Har ou de Draenor, contudo eles usam calças e botas do conjunto de armadura do clã Warsong, o que aumenta as chances deles serem de Draenor: https://i.imgur.com/9kBi9HI.png Não é a primeira vez que cogita-se um Orc em Azeroth ser de Draenor, no beta do Legion havia no class hall dos rogues um Orc do clã Mão Despedaçada/Shattered Hand que possuía a mesma skin dos Orcs de Draenor: https://wow.gamepedia.com/The_Hood Então, o que acham? Será que veremos Orcs de Draenor em Azeroth? Eu espero que sim, seria muito bom ver personagens da Horda que tenham o mesmo peso que Alleria e Turalyon. Creio inclusive que Grommash e Drek'Thar seria adições valiosas, o primeiro por sua força e habilidade como guerreiro e o segundo por seus poderes xamanicos (que aumentaram muito desde que ele absorveu uma fúria). Além do mais, pode ser a chance de finalmente tratar a história do Grommash de uma maneira decente.Bahamulti24 22 dez
21 dez Traduzir livros de Warcraft Aka'Magosh, irmãos em armas! Bem, gostaria de saber como obtenho permissão da Blizzard para traduzir seus livros: queria saber se devo entrar em contato com alguma editora ou posso entrar em contato direto com a Blizzard para discutir sobre os direitos autorais. Há livros lançados em Inglês que não possuem tradução em Português, e eu queria focar justamente nesses livros, para começar a traduzir, fazer localização dos termos, entrar em contato direto com os autores, enfim: um trabalho de tradução de altíssima qualidade. Estou terminando minha graduação em Inglês, futuramente farei um mestrado na área de Tradução e conheço uma galera com grau acadêmico maior que o meu e interessada em traduzir Warcraft! Desde já agradeço o possível feedback.Powrada3 21 dez
19 dez Especulações sobre Ogmot http://www.wowhead.com/news=278675/the-visions-of-ogmot-the-steadfast-spoilers Só quero que leiam e dissertem. Gostei muito das especulações feitas. Peço desculpas antecipadas por só ter o texto em inglês.Kurattan4 19 dez
18 dez G’huun, N’zoth e BfA. Antes de mais nada, um pedido de desculpas pelo atraso. Acabei tendo outros compromissos, além de não ter conseguido organizar a apresentação da teoria com a eficiência prevista... ao tópico: Apresentação: essa teoria foi escrita em conjunto por mim e pelo Babraakahn. Ela tenciona prever alguns eventos de BfA a partir de indícios que podem ter sido deixados ao longo do WoW. Discorrerá sobre um período bastante longo de tempo, e abordará diversos personagens. Ao fim da teoria, sintam-se à vontade para escrever sugestões, críticas, além de suas próprias teorias e interpretações. Boa leitura. Introdução: sabemos que um dos principais antagonistas de BfA será o Loa artificial G’huun, criado pelos keepers a partir de um experimento com deuses antigos durante a guerra do império Negro. Ele é, supostamente, mais poderoso do que um deus antigo médio. Até o momento, porém, estava aprisionado nas profundezas de Nazmir. Tudo isso mudou quando 2 dos três selos de sua prisão foram rompidos. Agora, ele formou um culto conhecido como os Blood Trolls, e pretende romper o último selo para libertar-se. Mas, talvez, essa trama esconda algo ainda maior, podendo ser o verdadeiro significado do nome “Battle for Azeroth “. 1ª batalha por Zul’gurub: cerca de três mil anos atrás, o loa Hakkar assumiu controle dos trolls gurubashi e, em troca de garantir a sobrevivência do império, passou a exigir uma quantidade enorme de sacrifícios. Não parou mesmo quando sua invocação para o mundo físico estava completa. Não ficou, porém, claro para que eram necessários tantos sacrifícios. Vale observar, porém, que, com a derrota dos esfolador de almas, a própria Y’sera agiu para destruir o templo de Atal’hakkar e parar os rituais dos Atal’ai para ressuscitá-lo( o que funcionou para alguns milênios). No Cataclismo, descobrimos ainda que Hakkar possuía alguma ligação com o pesadelo esmeralda, e que era por isso que os rituais envolvendo dragões verdes haviam transformado os espíritos dos dragões sacrificados em vultos vinculados ao emerald nightmare. Anda sobre Hakkar, sabemos que ele não era uma ameaça no período do auge do império troll. Tanto é que não era considerado uma ameaça durante a guerra dos trolls contra o segundo império negro e seu mestre psíquico Qui’thyx. Nem sabemos se ele existia nesse ponto. Alguma coisa aconteceu que fez com que ele se tornasse uma ameaça grande o suficiente para exigir a intervenção dos Zandalari e da própria Sonhadora. A interpretação dessa teoria é que Hakkar teria sido criado por G’huun como um instrumento para assegurar a liberação do deus do sangue. Os sacrifícios seriam combustível para tentar enfraquecer os selos da prisão em Nazmir. Os trolls Zandalari teriam percebido isso, e, por tanto, decidiram impedir Hakkar. O motivo por trás da intervenção de Y’sera seria o seguinte: G’huu teria uma forte ligação com o Sonho Esmeralda. Hakkar teria sido criado nesse plano. E suas ações estavam fortalecendo o pesadelo já naquela época ( apesar de com menos intensidade do que durante o Cataclismo ). Por isso a intervenção do aspecto era necessária. 2ª batalha por Zul’gurub: durante o período do Clássico, as forças do pesadelo Esmeralda passam por um fortalecimento considerável com a possessão de Naralex e Ysondra. Possivelmente, esse fortalecimento foi o sinal para que os Atal’ai e Jin’do começassem um plano para invocar Hakkar para o mundo e recomeçar a quebra dos selos de G’huun. Apesar de obterem sucesso em invocar o esfolador de almas e escravizarem os sumos sacerdotes Gurubashi, no fim, as forças de Jin’do foram derrotadas pelos Zandalari uma vez mais. Gods of Zul’aman: durante o TBC, os amani começam a realizar rituais para invocar loas para o mundo físico, selando-os em seus mais poderosos guerreiros. Acontece que, diferentemente do ritual realizado por Gal’darah em WotLK, o de TBC mantinha os loas vivos, porém subjugados. O ponto mais interessante, porém, é que Malacras ( grão bagateiro amani e estipulador do ritual) infundiu em si mesmo a essência de um loa muito diferente dos demais: Qui’thyx, campeão do império negro. Sabendo como a magia do void funciona, não é irrealista imaginar que, a partir daquele momento, o bagateiro estaria ouvindo os sussurros do void. O afundamento de Nazmir: durante o Cataclismo, as terras Zandalari sofreram com esse grande e catastrófico ataque de Deathwing. Acontece que, tendo em vista que esse ataque não apareceu no thrailer da expansão, nem tão pouco os Zandalari foram ativos durante o Leveling 1-60, é bastante provável que esse ataque, em especial, tenha sido mais do que um dos muitos terremotos e tsunamis causados pela volta do aspecto da morte, mas um ataque planejado. Some-se a isso o fato de que , justamente durante aquele período da expansão, Neotharion estava realizando uma extensa campanha para reunir armas e criar situações que facilitariam e/ou assegurariam sua vitória sobre os demais aspectos. Vemos isso com sua tentativa de destruir totalmente as barreiras entre os planos elementais e o mundo físico, em sua campanha no geodomo para recuperar artefatos titânicos, em sua invasão ao trono das marés para subjugar Neptulon, em sua tentativa de tomar os salões primordiais... libertar G’huun poderia ser outro de seus projetos para causar o apocalipse. A interpretação da teoria é justamente essa. E mais: o primeiro selo da prisão teria sido rompido justamente durante esse ataque. Rise of the Zandalari: com o primeiro selo destruindo, G’huun começa a por seus planos de liberdade em ação, por meio de seu peão, Zul. No passado, Zul recebeu visões sobre o Cataclismo. A ideia é que essas visões poderiam ter sido enviadas por Deathwing e/ou N’zoth, justamente no intuito de convencer o sacerdote do poder dos arautos do vazio. Com o tempo, Zul passaria a acreditar nessas visões, tal como Benedictus fez. Com a quebra do primeiro selo, G’huun passaria a se comunicar diretamente com o troll. A crise econômica e de abastecimento causada pelo afundamento de Nazmir fez com que Rastakhan acreditasse nas palavras de Zul. Agora, o deus do sangue tinha o poderio naval do próprio império Zandalari em suas mãos. Claro, no primeiro momento Rastakhan não saberia do verdadeiro objetivo por trás da busca que Zul se preparava para empreender. O Sacerdote foi instruído por G’huun a procurar dois homens: o primeiro seria Malacras, uma vez que seus conhecimentos sobre invocação de Loa seria vitais para o exército de loas corrompidos que o loa artificial tencionava criar. Malacras havia recentemente retomado Zul’aman por meio de seu aliado Dakara, um jovem troll obcecado com o legado de Zul’jin. O segundo seria Jin’do. Por meio do poder de G’huun, o cultista teria sido mantido com seu espírito vinculado ao plano físico, mesmo após a morte. O motivo disso era o seguinte: com a terceira falha de Hakkar, durante o começo do Cataclismo( um pouco antes do ataque a Nazmir, durante a campanha do pântano das mágoas), tinha ficado claro que o ser não conseguiria cumprir os desígnios de seu criador. Ainda assim, seu poder poderia ser útil. O conhecimento que Jin’do obtivera sobre Hakkar seria útil de maneira a permitir que G’huun reutilizasse o poder do esfolador de almas. Jin’do escravizaria Hakkar, e seus poderes seriam utilizados para enfraquecer os selos uma vez mais. O problema foi que, sob o comando de Vol’jin, as facções impediram os planos de Malacras e Jin’do. Felizmente para Zul, pouco depois disso o continente de Pandaria foi redescoberto. Sendo um erudito, Zul tinha conhecimento sobre a história do rei trovão. O plano das forças de G’huun era reanimar Lei’shen e seus seguidores mais fanáticos. Nesse ponto, o sacerdote os convenceria de que G’huun iria se libertar, e de que o único jeito era assaltar sua prisão e matá-lo. Em sua tentativa de matar o deus do sangue, os mogu em questão acabariam mortos, e a própria entrada deles na prisão poderia causar a quebra dos selos restantes ( pois, para destruir G’huun de uma vez por todas, Lei’shen teria que soltá-lo primeiro.). Além disso, a tecnologia mogu seria muito útil para o loa artificial e seus seguidores. O general responsável por ressuscitar Lei’shen, convencê-lo desse plano e se apoderar da tecnologia do rei trovão seria justamente Gara’jal. Acontece que Gara’jal ainda teria uma outra função. Sendo um psicopompo poderoso, o general seria , também, responsável por desviar almas de Bowsandi e enviá-las para fortalecer G’huun( essa tentativa de roubar almas do loa da morte será ( segundo essa teoria) continuada pelos trolls do sangue em BfA, e esse será o motivo por trás da ajuda de Bowsandi na luta contra G’huun durante a expansão). Justamente por essas duas funções, G’huun concedeu a Gara’jal a habilidade de se manter ligado ao mundo físico, mesmo após a morte ( semelhante à situação de Jin’do.). Xavios pt1( os olhos rubídios): quando ainda jovem, Xavios substituiu os próprios olhos por rubis, no intuito de obter a capacidade de ver o que se passava no Sonho Esmeralda. A teoria é que os rubis ( rubis estão vinculados a sangue) teriam algo haver com G’huun. Se o loa artificial efetivamente tiver poderes sobre o Sonho Esmeralda, isso explicaria por que pedras vinculadas à sua magia concederiam poderes de ver o Sonho. Xavios pt2( o pesadelo rubídio): Sabemos que, em Legion, Xavios foi ressuscitado pela Burning Legion. Porém, não seria possível realizar isso a partir de seu corpo físico, visto que, durante a noite do pesadelo, Malfuryon destruiu a árvore que servia de corpo físico para o Satyr. A teoria é que G’huun teria auxiliado a Legião em ressuscitá-lo, ligando o espírito de Xavios ao plano físico a partir do Sonho ( de maneira semelhante ao que foi feito com Jin’do e Gara’jal, com a diferença de que, no caso do primeiro satyr, foi feito a partir do emerald dream, e não a partir das Shadow Lands.). O motivo? Sabendo da obcecação de Xavios com Y’sera e os outros senhores do sonho, o loa artificial acreditava que o sátiro pudesse ser utilizado para subjugar essas entidades, que representavam uma das maiores ameaças ao retorno do criador de Hakkar. O motivo da cor rubídia do pesadelo Esmeralda durante Legion seria justamente a ligação entre G’huun e Xavios. A cor vermelha seria justamente por causa da magia de sangue. A ascensão de Sylvannas: temos vários indícios, dentre os quais as frases de Varimathras no beta, de que a chegada de Sylvannas ao posto de warchief foi manipulada por alguma entidade sombria. Porém, é difícil que Vol’jin fosse confundir os sussurros de um loa com os de um deus antigo. Vejamos, por outro lado, que G’huun é um loa. Não é impossível que ele tenha conseguido se passar por um loa mais benevolente, e assim conseguido que Vol’jin indicasse Sylvannas como sua sucessora. Battle for Azeroth: sabemos que a Azshara tem influência sobre Kul’tiraz. Sabemos que uma seita dos sacerdotes do mar está lidando com magia do void. Sabemos que o rei menino serve na mesa do mestre( tomando por base as frases do Gul’dan 2 e do Lorthemar, é bem provável que o rei menino seja o Anduin.). Podemos, portanto, assumir que o N’zoth está manipulando a Aliança em algum grau. Porém, sabemos que o G’huun também estará bastante fortalecido em Legion. A espadada de Sargeras em Azeroth pode ter, como uma de suas consequências, destruído o segundo selo da prisão em Nazmir. Sabemos que o surgimento e fortalecimento dos trolls do sangue também é recente, e possivelmente ocasionado pela quebra dos dois primeiros selos. Sabemos que o terceiro selo será destruído durante a campanha. Existe também a possibilidade de que G’huun esteja por trás de Sylvannas. Durante o Cataclismo N’zoth e Deathwing eram aliados, mas também tinham a intenção de usar um ao outro em seus objetivos. Pode ser que mantivessem uma relação semelhante com G’huun. Agora, com Deathwing morto e ambos N’zoth e G’huun próximos da liberdade, pode ser que os dois tenham percebido que , se desejarem governar o planeta, precisarão se livrar um do outro, e estariam tentando utilizar as facções em sua contenda de poder. A verdadeira batalha por Azeroth é a batalha entre as forças que cada um manipula, a batalha entre os dois deuses pela dominação do mundo. E, tal qual no Cataclismo, as facções serão feitas de peões... Obrigado a todos pela atenção. Eu e o Babraakahn estaremos dispostos a responder quais quer dúvidas que surgirem. Por favor, comentem suas opiniões, críticas e teorias própria. Muito obrigado por lerem até aqui.Fasttloc7 18 dez