Rosarães Guima

Geral
Alguém ja parou para fazer todas as Quests do Rosarães?

A Blizzard fez uma Enorme homenagem ao nosso cenário literário!

Sou grato cada dia mais por esta tradução tão bem feita e adaptada ao nosso contexto.

Não gostava dos nomes traduzidos, mas ao ler a explicação do Rhastion em um tópico aí, é meio que verdade. Moramos no Brasil, nem todos sabem inglês, nem todos lêem Charles Dickens ou Oscar Wilde, na verdade, poucos leem, quem dirá os que entendem o contexto de Stormrage por exemplo.

Minha opinião mudou, e venho elogiar a Blizzard pela finíssima homenagem aos nossos escritores!
Nossa, bem lembrado! Quando eu tava questando lá pelo cabo e notei também achei que merecia um tópico, mas acabei deixando pra lá.

Realmente foi uma jogada SENSACIONAL da Blizzard! É uma surpresa bem agradável estar jogando e ver referências bem humoradas a personagens importantes do Brasil, tanto na literatura, nesse caso, quanto da televisão e daí por diante (o último que lembro é de um ''Didiê de Mocó").

Ficam aqui também meus parabéns por essa!
Eu gosto da tradução e da dublagem, mas duas coisas eu sou totalmente contra.
Uma é justamente fazer a tradução localizada pra nós. O jogo não foi feito assim, então perde a contextualizacão original. Qm não está acostumado com elementos da cultura americana que saia perdendo, mas não mude o jogo original.
A outra é a dublagem sem o sutaque original das raças.

Mas q fique claro. Não é uma crítica a qualidade das adaptações que fizeram, pois ficou mto boa. É uma crítica a terem adaptado ao inves de usar o original.
Eu gosto da tradução e da dublagem, mas duas coisas eu sou totalmente contra.
Uma é justamente fazer a tradução localizada pra nós. O jogo não foi feito assim, então perde a contextualizacão original. Qm não está acostumado com elementos da cultura americana que saia perdendo, mas não mude o jogo original.
A outra é a dublagem sem o sutaque original das raças.

Mas q fique claro. Não é uma crítica a qualidade das adaptações que fizeram, pois ficou mto boa. É uma crítica a terem adaptado ao inves de usar o original.


Mas, fazer uma homenagem ao Ernest Hemingway não faria muito sentido aqui no Brasil, já que este grande autor não é tão popular por nossas terras, fora que em cada idioma, é feita uma homenagem a um escritor diferente. A localização do jogo para mim ficou excelente.
@Siegrfried Curti seu depoimento!

Eu sou historiador, especialista em Grécia Antiga. Posso te afirmar que nossa cultura e história são tão fascinantes como qualquer uma do Mundo.

E a Blizzard localizou de forma espetacular, trazendo sentido e nos instigando a conhecer mais sobre nós mesmos.

As referências do WoW são Pops e não do Lore, portanto, tem que fazer sentido no contexto onde nos inserimos.

Bons tópicos aqui: http://wowgirl.com.br/2012/08/05/wowpop-grandes-sertoes-do-wow/
http://wowgirl.com.br/2012/09/09/wowpop-pink-floyd-the-wow/
http://wowgirl.com.br/2012/09/16/wowpop-ets-no-wow/
23/10/2012 00:10Citação de Siegrfried
Moramos no Brasil, nem todos sabem inglês, nem todos lêem Charles Dickens ou Oscar Wilde, na verdade, poucos leem, quem dirá os que entendem o contexto de Stormrage por exemplo.


Como se muitos daqui fossem ler (ou já tivessem lido) Guimarães Rosa. Querendo ou não, em termos de comunicação, inglês é a língua mundial e seria bom as pessoas correrem atrás pra aprender. Pra vida mesmo, não somente pro jogo.
@Leethealz

De fato aprender inglês é importante sim para os dias de hoje e concordo contigo que deve-se aprendê-lo. Porém, o tópico está falando de localização, que é uma tradução + adaptação contextual.

Poderíamos ter localização sem tradução, ou seja, falarmos de Guimarães Rosa em inglês.

Não sei se fui claro, mas são duas coisas distintas.
23/10/2012 09:17Citação de Leethealz
Como se muitos daqui fossem ler (ou já tivessem lido) Guimarães Rosa. Querendo ou não, em termos de comunicação, inglês é a língua mundial e seria bom as pessoas correrem atrás pra aprender. Pra vida mesmo, não somente pro jogo.


Vou deixar bem claro que concordo com você, que inglês é indispensável no currículo de qualquer pessoa e não saber este idioma é algo inpensável nos dias de hoje, mas como você mesmo disse, a maioria aqui realmente não deve ter lido Guimarães Rosa, ou Graciliano Ramos, Cecília Meireles e vários outros importnatissimos escritores nacionais, portanto, acho de suma importância que os brasileiros conheçam primeiro sua própria cultura, que é riquíssima e não deve ser deixada de lado e só depois (ou paraleramente, mas nunca antes) conheçam a cultura de outros povos.
23/10/2012 04:27Citação de Tarredragon
Uma é justamente fazer a tradução localizada pra nós. O jogo não foi feito assim, então perde a contextualizacão original. Qm não está acostumado com elementos da cultura americana que saia perdendo, mas não mude o jogo original.

Isso não seria tradução no sentido correto do termo. Traduzir não é só transpor as palavras de um idioma para outro, mas sim transpor a idéia. Não existe essa de "tradução localizada"; toda tradução é localizada, pois se faz necessário adaptar o conteúdo à realidade do leitor.
Vou falar uma coisa q é um fato.

Eu sei quem é Ernest Hemingway, mas eu NUNCA TINHA PERCEBIDO que o nome do NPC era um trocadilho até ter vindo a adaptação em PT-BR. Ou seja, nunca digam que as coisas não passam despercebidas qdo não é a sua língua nativa se vc souber inglês. E assim como passou batido pra mim, com certeza passou batido pra muita gente.

Sinceramente, qta gente aqui sabia que o Hemet Nesingwary tinha esse nome por causa do escritor ANTES da versão em PT-BR do WoW?
23/10/2012 12:43Citação de Shëng
Isso não seria tradução no sentido correto do termo. Traduzir não é só transpor as palavras de um idioma para outro, mas sim transpor a idéia. Não existe essa de "tradução localizada"; toda tradução é localizada, pois se faz necessário adaptar o conteúdo à realidade do leitor.


Você, então, não teve a infelicidade de ler Game of Thrones (Guerra dos Tronos) em português.
Apesar de ser um defensor eterno da nossa língua, depois do primeiro livro eu fiz o juramento de nunca mais ler a continuação em PT-BR nem nada que viesse daquela editora.

Como você próprio disse, traduzir é transpor a ideia. Era no minimo ridículo ter de ler "Então Sansa foi para Winterfell".
Entendo que "CaiuInverno" ficaria sem sentido, mas poderiam fazer uma adaptação para manter o sentido original e sua beleza, e ainda assim traduzi-lo para nossa língua, como a Blizzard faz.
Em minha opinião, "Invernália" ficaria perfeito.

De que outra forma alguém que não sabe inglês poderia entender que o nome do lugar se deve ao fato do norte ser frio? Ele estaria lendo "Uintêrféu", ou pior, "Interfeu". Se você vai traduzir algo, traduza 100%. Traduções pela metade não são aceitáveis.

--//--

23/10/2012 09:17Citação de Leethealz
Como se muitos daqui fossem ler (ou já tivessem lido) Guimarães Rosa. Querendo ou não, em termos de comunicação, inglês é a língua mundial e seria bom as pessoas correrem atrás pra aprender. Pra vida mesmo, não somente pro jogo.


Qualquer pessoa que completou o colegial leu Guimarães Rosa.

Okay, vamos parar de sonhar. Os resumões da internet estão aí para isso, né? =(

Agora, deixando as brincadeiras sem graça de lado, vamos ao assunto que eu queria discutir contigo.
Eu, como futuro professor de inglês (Estou em treinamento. Quero trabalhar na área para fazer uma vaquinha até terminar a faculdade de Direito- Que nem ingressei ainda), defendo que não só essa como todas as outras línguas "importantes" deveriam ser ensinadas nas escolas. Sejam obrigatórias ou em força de curso opcional.
Ainda assim, World of Warcraft e outros produtos da industria de entretenimentos visam esse único objetivo- O entretenimento. E para se entreter ninguém deve ser obrigado à ter um conhecimento de culturas estrangeiras. Eu próprio reconheço que não havia percebido o trocadilho com Ernest Hemingway quando jogava em inglês.

Portanto sou completamente à favor das localizações. Não existe essa de "Quem não tem conhecimento que saia prejudicado". Se a empresa se comprometeu com a tradução do jogo, estrangeirismos ainda não aceito pela língua portuguesa devem ser trocados- Justamente para assessorar aqueles que não tem conhecimento da língua e cultura inglesa/norte-americana.

Se uma pessoa tem conhecimento de outras línguas e se sente descontente jogando com adaptações, basta fazer à si mesmo o favor de jogar em outra língua. Assim todos saem ganhando, não concorda?

--//--

On Topic: Gostei. Positivado.
Como são muitas as coisas, eu vou tentar sintetizar uma resposta pra todos, e não sou professor, nem formado, tampouco sou fluente em inglês. Aprendi tudo o que sei sobre inglês graças à Blizzard, a Gravity, a alguns amigos e aos meus professores que me ensinaram tudo o que podiam nessas escolas públicas decadentes.

Sou entusiasta de história, e adoro a história do nosso país, que ao meu ver, renderiam ótimos jogos. Pense em algo como Assassin's Creed Brazil, que dizem, a Ubisoft está pensando em fazer e colocar um personagem como o Zumbi dos Palmares, jogando capoeira e portando uma navalha de barba.

Também gosto da história dos americanos, e apesar de odiar o xenofobismo de alguns, tiro meu chapéu para o patriotismo puro de outros. Na verdade, eu gosto de tudo que receba o título de conhecimento. Então é difícil encontrar alguma coisa que eu odeie.

Mas vamos ao que interessa:

O Jogo é em inglês, tá eu sei. E tem gente que conhece Hemingway, eu também sei.
Conheço Jack London, Victor Hugo, Lin Yutang, Miyamoto Musashi e uma porrada de outros estrangeiros. Mas conheço eles, porque aprendi a ler em PORTUGUÊS, e depois aprendi o inglês.

A sacada de traduzir foi ótima e perfeito para um país como o nosso, que é deficiente em educação e rico em cultura, e ainda mais perfeito foi permitirem que mudemos para o Inglês caso não estejamos contentes com nossa adaptação.

É preciso entender, que mesmo falando inglês, eu nunca vou ler egg, como sendo egg. Eu vou ler egg, mas minha mente vai entender ovo. Lerei you, mas pra mim não será you, será você.

Não temos estrutura para exigir que tudo que se chegue aqui como investimento, não sofra adaptações. Se a Blizzard não traduzisse tudo, um monte de gente não entenderia metade das coisas, e tampouco se interessaria por buscar. Stormwind tem uma razão para se chamar assim. Os ventos daquela região, são realmente tempestuosos.
Eu gostei muito das traduções e adaptações a nossa Cultura.

Quem critica por exemplo a tradução do WoW, provavelmente critica a tradução do O Senhor dos Aneis por exemplo.

Otima ideia da Blizzard em seguir esse exemplo e deixar a todos com o entendimento do jogo. Sei que algumas coisa custam a mudar e se acostumar, mas você se localizar dentro do jogo e entender é fantastico.

E com certeza a quest do Rosa guima são otimas. O livro ao lado dele tbm.

Curtir o tópico.
Eu sei quem é Ernest Hemingway, mas eu NUNCA TINHA PERCEBIDO que o nome do NPC era um trocadilho até ter vindo a adaptação em PT-BR. Ou seja, nunca digam que as coisas não passam despercebidas qdo não é a sua língua nativa se vc souber inglês. E assim como passou batido pra mim, com certeza passou batido pra muita gente.

Sinceramente, qta gente aqui sabia que o Hemet Nesingwary tinha esse nome por causa do escritor ANTES da versão em PT-BR do WoW?


Jogo há muuuito tempo, muito antes do wow no Brasil e, primeira vez que vi o npc, eu vi que era um anagrama de Ernest Hemingway.

Mas isso acontece, às vezes as coisas estão tão na nossa cara que nem percebemos, como o 'C' no logotipo do Carrefour.. lol!
Eu sei quem é Ernest Hemingway, mas eu NUNCA TINHA PERCEBIDO que o nome do NPC era um trocadilho até ter vindo a adaptação em PT-BR. Ou seja, nunca digam que as coisas não passam despercebidas qdo não é a sua língua nativa se vc souber inglês. E assim como passou batido pra mim, com certeza passou batido pra muita gente.

Sinceramente, qta gente aqui sabia que o Hemet Nesingwary tinha esse nome por causa do escritor ANTES da versão em PT-BR do WoW?


Jogo há muuuito tempo, muito antes do wow no Brasil e, primeira vez que vi o npc, eu vi que era um anagrama de Ernest Hemingway.

Mas isso acontece, às vezes as coisas estão tão na nossa cara que nem percebemos, como o 'C' no logotipo do Carrefour.. lol!


O problema é que pra você perceber, é um tanto quanto difícil quando o nome não é nacional.

Tente por exemplo entender anagramas Russos ou Japoneses...
Soam incoerentes e como nomes diferentes porque são piadas próprias ao país.
O problema é que pra você perceber, é um tanto quanto difícil quando o nome não é nacional.

Tente por exemplo entender anagramas Russos ou Japoneses...
Soam incoerentes e como nomes diferentes porque são piadas próprias ao país.


Mas veja bem, sou totalmente a favor da adaptação de acordo com a cultura local. Eu jogo em inglês porque já estou muito acostumado, mas sempre recomendo em português pra quem está começando agora.

Junte-se à conversa

Voltar ao fórum