RP - Mais alguém faz?

Azralon
Bom, criei esse tópico com intenção de saber se existem outros jogadores que fazem RP no azralon, se tiver me adicionem in-game, pra conversarmos, e quem sabe desbravar azeroth juntos.

Ai vai um resumo da história do meu paladino:

Kasuky - Paladino Humano.

Na época da Segunda Guerra, arcebispo Alonsus Faol tinha percebido que os Clérigos devotos de Northshire, que sofreu desgaste tão terrível na Primeira Guerra, foram mal adaptados para os perigos do combate. Juntamente com muitos dos Clérigos sobreviventes de Northshire, ele procurou dentre os cavaleiros de Lordaeron os que tinham a maior virtude ele os ensinou os caminhos da magia. Liderados pelo Uther the Lightbringer , agora repousava sobre os paladinos a nova ordem - batizada de Cavaleiros da Mão de Prata

Alonsus Faol, na procura por seus cavaleiros virtuosos, encontrou Kasuky, um soldado que guardava a entrada de Northshire, cavaleiro honrado, soldado sempre disposto a trabalhar em prol da justiça (na maneira a qual ele enchergava o mundo). Alonsus o ensinou os caminhos da luz, os quais Kasuky aprendeu rapidamente e dominou com perfeição.

Ao completar 5 anos como aprendiz da luz, foi convidado a entrar na ordem da Mão de Prata, onde trabalhou junto com grandes nomes da ordem, como Uther the Lightbringer, Tirion Fordring, Alexandros Mograine, Turalyon, entre outros. Quando a ordem foi dissolvida na terceira guerra, por se recusar a matar pessoas inocentes que se acreditavam estar contaminadas pela 'praga', em Lordaeron, Kasuky se manteve fiel ao código de conduta dos paladinos, e seguiu Uther, em sua recusa na empreitada proposta por Arthas.

Banido da ordem dos paladinos anos depois, por se recusar a matar um Tauren que salvou a vida de alguns companheiros de guerra, Kasuky se junta a Tirion Fordring, o qual havia sido banido da ordem por motivos semelhantes, reprime seus talentos e poderes como paladino, e se ausenta, passando a morar em uma cabana nas Montanhas Cristarrubra.

Anos depois com campanha em terralém, a reabertura do portal negro, e o perigo de um novo mal, Kasuky parte em uma campanha solitaria para outland, culminando em um confronto com o alto rei - Maulgar e o fim de Gruul matador de dragões. Após esses acontecimentos em terralém, Kasuky retorna para seu exílio, até que então Tirion Fordring o chama para a campanha em Nortúndria, que culmina na morte de Arthas - Lich Rei.

Após esse acontecimentos, Kasuky é reconhecido como paladino novamente, e condecorado pelo próprio rei Varian Wrynn com o título de 'O Crusado', e a partir desse ponto passa a se aventurar em prol dos inocentes e injustiçados, tendo sempre como base o Código de conduta dos paladinos.

Bom é isso ai.
valeu.

PS: por favor, poupem-se ao trabalho de criticar o RP, e quem o pratica, se não goste, respeite.
Gostei da descrição, bem simples e direta ao assunto, para meu gosto, está bem criado =D
Muito Bom ...
Muito bom!! A blizzard deveria fazer um servidor RP brasileiro, aposto que muita gente jogaria.
http://us.battle.net/wow/pt/forum/topic/7200184508

da uma lida ai manolo.

! curto RP pra caramba --Shootime aki
Cara, depois que eu já vi o cunhado do Illidan que jogava Xadrez com ele, eu desisti de servidores Roleplay. A maioria adora quebrar a imersão com coisas do naipe: "Sou um demonio de 3000 anos e não posso ser morto! rar rar"
http://i.imgur.com/hsIgr.png
Essa imagem aqui em cima exemplifica melhor.
Mas no entanto, Kazuky, bela iniciativa!
Massa demais!!! =D
Aprecio... mas não tenho coragem para descrever o "começo" do meu char...
Mas querendo alguém para acompanhar no RP... estamos aí...
Assim, um servidor RP brasileiro não se sustentaria, infelizmente. Mas isso não impede você de fazer o seu RP enquanto joga.
Bom, eu faço roleplay esporadicamente, por que nem sempre consigo pessoas para fazer comigo. Recentemente um amigo meu tem feito parceria em minha jornadas, mas fora ele, eu acabo fazendo 'old quests' em modo roleplay sozinho, o que acaba ficando um pouco tedioso.

Durante a minha rotina diária de wow, não faço roleplay, porque ninguém merece ficar inventando histórias diferentes para as dailys, que no pandaria são milhares... :Z ... então fora os momentos de daily, bgs, rbgs, dgs, raids e arenas, eu fico como se fosse em 'modo jogador', o que me dá a liberdade de fazer as minhas ações a esmo, sem muita explicação.

Aos que disseram que gostariam de fazer roleplay comigo algum dia, é só me add in-game, e me whispar quando me ver online, dependendo do momento será um prazer ter novos companheiros a minha companhia.

Obrigado aos que gostaram da história e deram um feedback positivo sobre o assunto, aos demais, criticas são sempre bem vindas, pois assim melhoram as experiencias e concertam erros que passam despercebidos, agora trolagens, apenas as ignoro.

Abraços

Kasuky - O Crusado
Parabenizo sua iniciativa Kasuky e dou todo apoio, sempre fui um grande fã do Roleplay e como muitos eu sonho com o server RP brasileiro, já que é muito difícil para muitos interpretar nos servers americanos por causa da necessidade de uma dominação fluente na língua inglesa. Quero aproveitar o post para procurar interessados em RP na horda, podem entrar em contato comigo. E Kasuky, a história está legal, ainda estou moldando a do meu personagem já que ainda sou muito novato no assunto, mas se quiser ver posto em breve.

Grande abraço.

Sgt. Wulong dos Houjin.
Obrigado Leiwulong, gostei bastante do seu nick.

Quando meus amigos vão criar um personagem eu sempre falo pra criarem com um nome que tenha a ver com a classe/raça... e o seu esta bem legal.

Poste sim cara, com certeza vou prestigia-lo.

Valeu ai!
Abraços - Kasuky
:D
Acho bem legal RP, mas ainda não conheço a história suficiente pra entrar na brincadeira hahaha, embora já tenha jogado RPG de mesa, criatividade não falta, só falta mesmo é conhecimento... quem sabe um dia :) mas ficou muito boa cara, parabéns o/

Junte-se à conversa

Voltar ao fórum